Ligação entre o álcool e o peso corporal

 

Ao contrário do vinho, o consumo de cerveja não possui efeito notável sobre o índice de massa corporal (IMC, peso dividido pelo quadrado da altura) e nem para a relação cintura quadril (RCQ). Essas são as conclusões de pesquisadores franceses.


A maioria dos estudos sobre a relação entre bebidas alcoólicas e peso falhou até aí em fornecer qualquer resultado claro. Pesquisadores franceses analisaram dados de 2.323 adultos entre 35 e 80 anos de idade.


No todo, a conexão entre o álcool e o RCQ apresentou uma linha em forma de J. Bebedores consumindo no máximo um drinque padrão por dia mostraram uma menor conexão do que bebedores que consumiram mais ou menos. A linha J estava também em evidência para o IMC, mas apenas para homens.


A curva em forma de “J” estava presente para bebedores de vinho: sujeitos bebendo até 8 copos de vinho por dia tiveram um RCQ menor do que aqueles que beberam mais ou nenhum vinho. Aqui novamente a curva J estava presente para homens apenas.

 

No caso de bebidas destiladas uma conexão linear foi estabelecida: quanto maior a quantidade, maior o IMC e o RCQ.


O consumo de cerveja, por outro lado, não tem efeito detectável sobre o IMC ou RCQ e por isso não causa aumento de peso.


Ainda não é claro se a diferença entre vinho e cerveja é inerente à bebida mesmo ou se tem mais a ver com outros fatores, como por exemplo, os diferentes estilos de vida dos bebedores de cerveja e de vinho.


Lukasiewicz E et al., Public Health Nutr. 2005;8 (3): 315-320. 

Fonte: Beer & Health

Traduzido e Adaptado por Matthias R. Reinold