Beer and Health: Beber cerveja pode fazer você viver mais

Consumir de duas a quatro doses da bebida por dia é capaz de reduzir em 17% o risco de mortalidade

Beber duas latas de cerveja por dia pode prolongar sua vida. Por essa, você não esperava, certo? Como se a gente precisasse de mais alguns bons motivos para dar uma passada no boteco, eis que se descobre que o consumo moderado da cerveja aumenta a expectativa de vida. Consumir de duas a quatro doses da bebida por dia é capaz de reduzir em 17% o risco de mortalidade por qualquer causa, revelou estudo inédito apresentado no simpósio internacional Beer and Health (Cerveja e Saúde), que reuniu 160 especialistas no final de setembro em Bruxelas, na Bélgica. O melhor é que a bebida faz bem à saúde tanto para homens quanto para mulheres, de acordo com a italiana Simona Constanzo, que coordenou a pesquisa no Departamento de Epidemiologia e Prevenção do Instituto Neurológico Mediterrâneo. A dose diária ideal varia segundo o sexo, porém: duas latas de cerveja (ou dois chopes) para os homens e uma lata (ou um chope) para as mulheres. Mas atenção: é preciso levar a sério a ordem de moderação: "Respeitando-se esse limite de consumo diário, é possível reduzir em até 40% o risco de doença cardíaca", explica Simona.

As boas notícias não param aí: outros estudos apresentados no encontro confirmaram que os nutrientes da bebida não só contribuem para a saúde cardiovascular como também previnem obesidade (pois é...), envelhecimento celular e AVC (acidente vascular cerebral). "Para obter os benefícios, porém, é importante associar a cerveja a uma dieta saudável", alerta o médico Ramón Estruch, do Hospital Clínic de Barcelona, na Espanha.

Os cientistas também desmistificaram a famosa "barriga de cerveja", afirmando não haver comprovação científica sobre a relação da bebida com o acúmulo de gordura no abdômen. A cerveja é bastante calórica — cada copo de 250 ml tem cerca de 150 calorias. Mas um suco de laranja tem o praticamente o mesmo teor calórico. Se você consome mais calorias do que gasta (não importa de onde elas venham), seu corpo vai estocar esse excesso em células de gordura, que vão se depositar no abdômen, especialmente nos homens. Para conhecer mais sobre a relação cerveja e saúde, acesse o site do simpósio Beer and Health.

Fonte: High Level News – 10/10/2014