Consumo moderado de álcool pode proteger contra o endurecimento das artérias

 

Quem bebe álcool moderadamente, faz bem às suas artérias e com isso também ao seu coração. Pois as características anti-inflamatórias do álcool agem evidentemente de modo favorável sobre a saúde das artérias e retardam seu endurecimento.


Este foi o resultado de um estudo divulgado recentemente (*) pelas Universidades de Heidelberg e Ulm.


Os cientistas ao redor dos professores Hoffmeister e König, foram atrás da pergunta “até que ponto a quantidade consumida de álcool influencia diversos indicadores de inflamação”. Indicadores de inflamação são substâncias no sangue, que indicam uma inflamação no corpo. Para isso a equipe examinou o sangue de 478 doadores saudáveis entre 40 e 68 anos de idade. Mais de 80% declararam consumir álcool, na maioria tratava-se de cerveja.


A divisão em quatro grupos diferentes determinou o consumo de álcool: de 0 grama até acima de 40g de álcool diariamente. Os resultados são inequívocos: os valores de ambos os grupos com baixo e médio consumo de álcool (até 40g diariamente, o que corresponde a cerca de 1 litro de cerveja) mostraram-se claramente melhores do que os dos abstêmios.


O estado das artérias é determinante para a saúde do coração. Quem então consome pouca ou moderada quantidade de álcool, vive com um risco reduzido de sofrer um ataque cardíaco.


(*) Hoffmeister, Brenner, Koenig u.a.: Moderater Alkoholkonsum und Plasmakonzentration sensitiver Entzündungsmarker. Deutsche Medizinische Wochenschrift 2003, 128:2237-2241

 

Fonte: CERVESIA