Cerveja e destilados são mais saudáveis para seu cérebro do que o vinho

 

Cientistas alemães descobriram que beber vinho causa mais dano à parte do cérebro que provê memória e consciência de espaço que a maioria das outras formas de álcool, informou o jornal Daily Mail do Reino Unido.


Os pesquisadores da Universidade de Göttingen disseram em um artigo no jornal Álcool e Alcoólatras que a área do hipocampo no cérebro estava até 10% menor em alcoólatras, comparado com adultos saudáveis.


O hipocampo, que é associado com a memória, também é um das primeiras regiões do cérebro a ser afetada pela Doença de Alzheimer, reportou o Daily Mail.


De acordo com os pesquisadores, o tamanho médio do hipocampo em não-alcoólatras era de 3,85 ml, mas para bebedores de vinho, era de apenas 2,8 ml.


Ambos os bebedores, de cerveja (3,4 ml) e de destilados (2,8 ml), possuíam um hipocampo maior em média do que aqueles que consomem vinho.


Os pesquisadores dizem que muito pouco era conhecido sobre quais bebidas eram mais prejudiciais para o cérebro. Eles teorizam que combinações contidas na cerveja, como vitaminas B e ácido fólico, podem proteger o cérebro de algum dano, ajudando-o a decompor a homocisteína.

Esta proteção, dizem os cientistas, está faltando em vinho.


Fonte: BelgianShop WeekLetter 1345

Traduzido e Adaptado por Matthias R. Reinold