Beber cerveja reduz o risco de mal de Parkinson

 

O mais tardar desde a tocante aparição da legenda do boxe Muhammad Ali, a doença de Parkinson possui para a maioria de nós um rosto. Apesar de pesquisa intensa, ainda não foi esclarecido de como podemos nos proteger contra esta doença dos nervos.


Cientistas dos Estados Unidos descobriram agora uma nova pista para mais pesquisas. A equipe do Dr. Hernan, da Harvard School of Public Health em Boston, descobriu que quem bebe cerveja moderadamente, possui um risco 30% menor de contrair Parkinson, do que pessoas que nunca bebem cerveja.


Também ao beber cerveja sem álcool se reduz o risco do Mal de Parkinson, o que não acontece com bebedores de vinho e bebidas destiladas. O estudo conclui que o álcool não tem importância neste efeito. Muito antes parecem ser os saudáveis componentes da cerveja, que atuam de modo favorável nos nervos e cérebro.


Para a sua pesquisa, os cientistas avaliaram os dados de dois grandes estudos americanos. O "Nurses Health Study" e o "Health Professionals‘ Follow-up Study" entrevistaram desde 1976, respectivamente 1986, mais de 170.000 mulheres e homens regularmente a cada dois anos sobre seu estado de saúde e seu modo de vida.


Fonte: “Alcohol Consumption and the Incidence of Parkinson’s Disease”. Hernan, Miguel et.a., Ann. Neurol. 2003; 54: 170-175