Quanto mais cerveja, mais saudável o coração

 

Beber meia dúzia de cervejas por dia elimina o risco de doença cardíaca em mais da metade dos homens, de acordo com uma pesquisa recente publicada no The Independent.

 

Em um dos maiores estudos sobre a relação entre álcool e doenças cardíacas, os pesquisadores descobriram que os efeitos protetores de uma bebida diária não estão limitados àqueles que bebem moderadamente, mas também se estendem àqueles que consomem a volumes que se convencionou considerar níveis perigosamente elevados.

 

Os pesquisadores, que são do departamento de saúde pública do governo basco em San Sebastian, uma região com uma das maiores taxas de consumo de bebidas na Europa, advertiram que o álcool causou milhões de mortes por ano em todo o mundo por outras causas e seus resultados não devem ser tomados como uma licença para beber até o esquecimento.

 

A pesquisa foi realizada entre 15.000 homens e 26.000 mulheres com idade entre 29 e 69 anos que foram acompanhados por 10 anos.

 

Os resultados mostraram que aqueles que beberam um pouco - um copo de vinho ou uma garrafa de cerveja a cada dois dias – tiveram 35% menos risco de um ataque cardíaco do que aqueles que nunca beberam.

 

Bebedores moderados, que consomem até um par de copos de vinho por dia ou um par de copos de cerveja comum, tinham 54% menos risco.

 

A surpresa foi que os bebedores pesados que consumiram até uma garrafa de vinho ou seis copos de cerveja comum tinham 50% de redução no risco de um ataque cardíaco, semelhante ao dos bebedores moderados. Aqueles que bebem em níveis ainda mais elevados foram ainda metade da probabilidade de sofrer um ataque cardíaco como a dos abstêmios.

 

Larraitz Arriola, que liderou o estudo, disse que o álcool causou 1,8 milhões de mortes por ano em todo o mundo e 55.000 mortes entre os jovens menores de 30 apenas na Europa. "A primeira coisa a dizer sobre a nossa pesquisa é que o álcool é muito prejudicial. Se você beber muito, você deve passar a beber moderadamente. Quanto mais você bebe, em pior situação você estará." Os pesquisadores só analisaram o efeito do álcool sobre o coração e confirmaram o que 30 anos de estudos têm mostrado - que é protetor. O efeito foi independente da forma em que o álcool foi ingerido, como cerveja, vinho ou bebidas destiladas. No entanto, pessoas que só bebiam vinho tinham uma proteção ligeiramente menor.

 

A Espanha é terceiro maior produtor de vinho do mundo e o nono maior produtor de cerveja, e está classificada em sexto lugar no mundo em termos de consumo de álcool. O consumo médio total de álcool em San Sebastian é 41,4 gramas per capita por dia, o equivalente a meia garrafa de vinho, três garrafas de 330 ml de cerveja lager forte (5% de álcool) ou um pouco menos de um quarto de uma garrafa de whisky.

 

Recomenda-se, no entanto, beber cerveja com moderação!

 

Fonte: BelgianShop WeekLetter 1404 – 24/11/2009

Traduzido e Adaptado por Matthias R. Reinold