Cerveja reduz riscos à saúde causados por carne de churrasco, diz pesquisa

carne cerveja

A cerveja pode reduzir os riscos à saúde que a carne de churrasco causa. A afirmação é resultado de um estudo da Universidade do Porto, em Portugal. Porém, para isso acontecer, a bebida não deve ser ingerida de forma tradicional.

O estudo revela que marinar a carne do churrasco na cerveja é um modo de torná-la menos prejudicial à saúde. A explicação é que isso ocorre, pois o modo como preparamos o churrasco pode aumentar a produção de hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (PAHs). Tal substâncias estão associadas a uma grande porcentagem de câncer colorretal.

Os antioxidantes que estão na bebida podem ajudar a parar com a produção de PAHs. Com isso, marinar a carne de churrasco na cerveja antes de colocá-la para assar é um bom jeito de evitar os prejuízos relacionados ao jeito de preparo.

O experimento realizado pela Universidade de Porto fez o teste com dois tipos de cerveja: pilsen e a cerveja preta. Após o método de marinar a carne na cerveja, os PAHs descobertos nas carnes foram comparados com os da carne feita do modo tradicional.

Aí veio a surpresa: a carne marinada na cerveja apresentava 18 nanogramas de PAHs por grama de carne, enquanto a do modo tradicional mostrava 21 nanogramas. A cerveja preta foi a grande vencedora nessa questão, já que foram encontrados apenas 10 nanogramas de PAHs. O artigo com a descoberta foi publicado no Journal of Agricultural and Food Chemistry.

( BHAZ )

Fonte: Mais um Online – 01/06/2017