Consumo moderado de cerveja está associado à proteção cardiovascular

Estudos mostram que a cerveja tem compostos antioxidantes semelhantes 
ao vinho. Dose ideal é de 350ml para mulher e 700ml para homens ao dia

A cerveja é a bebida alcóolica mais consumida no mundo e inúmeros estudos científicos estão sendo realizados para avaliar a sua composição nutricional e ação sobre à saúde. A associação de várias substâncias como ácidos fenólicos, flavonoides, álcool e o lúpulo contidos nela podem proporcionar efeitos benéficos à saúde. Ela está entre as bebidas cujo consumo moderado (uma dose de 350ml ao dia para mulheres e duas para homens) está associado à proteção cardiovascular, pelo seu teor alcóolico e os seus demais ingredientes. Estudo de Ghiselli e colaboradores (2000) demonstraram efeito antioxidante da cerveja semelhante ao vinho branco, aumentando em 17% essa ação no sangue.

A cerveja composta por água, malte de cevada ou outros cereais, lúpulo e levedura de cerveja. Existe grande variedade de cervejas no mercado, variando a matéria-prima, processo de fabricação, composição e teor alcóolico. Contém diversas vitaminas, mas tem alto teor de niacina. Os estudos mostram que a cerveja tem compostos antioxidantes semelhantes ao vinho, são mais de 60 tipos de compostos fenólicos entre eles os flavonoides, a quercetina e as isohumulonas.

• Composição Nutricional da Cerveja Pilsen (3,6% de álcool)

Nutriente 100 ml
Energia 41 Kcal
Proteínas 0,6 gramas
Carboidratos 3,3 gramas
Lipídeos 0 gramas

O consumo de cerveja é contraindicado em situações como:

- indivíduos que fazem uso de antidepressivos e ansiolíticos;
- indivíduos com ácido úrico elevado ou com gota;
- doentes celíacos, diabéticos, doenças hepáticas, gestantes, obesidade e triglicerídeos elevados.

Na prática esportiva o álcool pode agravar a desidratação, reduzir a performance e a recuperação, não sendo indicado consumo em treinos e antes, durante e após provas. No controle de peso o consumo de bebida alcóolica eleva o valor calórico da “dieta”, dificultando o processo de emagrecimento, precisa ser contabilizada sua utilização no programa alimentar.

Os ingestão moderada de cerveja, associada a prática esportiva, alimentação equilibrada e abandono do tabagismo pode fazer parte de um estilo de vida saudável. Estudos in vitro demonstraram ação: antioxidante, anticarcinogênica e anti-inflamatória da cerveja, porém mais estudos em seres humanos precisam ser desenvolvidos.

OBSERVAÇÃO: Baseado na publicação de Rosana Perim Costa (Gerente de Nutrição HCOR, Mestre em Ciências da Saúde): Cerveja e Saúde, evidências Científicas sobre Consumo Moderado de Cerveja na Saúde Cardiovascular.

* As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com.

Fonte: globoesporte.com | Eu Atleta, por Cristiane Perroni - 14/02/2014