A arte de fabricar a própria cerveja | Dezembro | 2013

Ela é a preferência dos brasileiros. Bem gelada então, nem se fala. Forte ou fraca, branca ou escura, a tradicional "cervejinha" é presença garantida na maioria dos lares. Mas, uma nova maneira diferente de apreciar a bebida está fazendo sucesso no país.

Em Morro da Fumaça, Santa Catarina, a produção de cerveja artesanal começa a ser descoberta e ganha adeptos. Um deles é Alexandre Madalena do Canto (Mazo) que há pouco mais de um ano começou a fabricar sua própria cerveja, a Mazzo Beer, que leva seu apelido no nome.

Após se tornar um consumidor da bebida artesanal e constatar a diferença no sabor, ele se interessou em descobrir o processo de fabricação. Com pesquisas pela internet e muita leitura resolveu arriscar. O primeiro passo foi comprar os equipamentos para produção. Depois a matéria prima. Passou a conhecer melhor os diferentes tipos de malte e  lúpulo, o fermento e o processo geral até a bebida estar pronta para consumo, que leva em média 25 dias. "Para produzir demora em média seis horas, porém tem o período de fermentação, maturação e carbonatação que leva todos estes dias até poder beber a cerveja", observa Mazo.

"Tem gente que vai pescar, fica o dia todo e não pega nada, mas gosta de fazer aquilo e vai voltar outras vezes. Para mim, fazer cerveja também é uma diversão", revela. A cada fabricação são produzidos 20 litros de uma cerveja com sabor delicioso. Desde que iniciou a atividade já são nove tipos diferentes. A partir daí o hobby é dividido, Mazo convoca os amigos ou parentes para experimentar. "As vezes tem um churrasquinho para acompanhar, mas o bom mesmo é a confraternização e ouvir as opiniões para aprimorar", ressalta.

Mesmo com a bebida ganhando popularidade, Mazo pretende deixar o processo como diversão. Nas horas vagas, pelo uma vez por mês, ele se dedica a produção da cerveja. "Vou completar 10 tipos de receitas diferentes e ver qual ficou melhor, depois disso vou escolher uma receita e seguir naquele estilo para continuar reunindo a turma e degustando uma bebida de qualidade", completa o fumacense.

A produção

Produzir cerveja artesanal não é um dos processo mais difíceis, porém exige dedicação. Os materiais para produção são básicos e com conhecimento adequado é possível fazer muitos estilos. "Quando fiz a primeira quem tomou se arrepiou de tão forte. Mas depois que você começa a entender as receitas  e o processo correto o sabor melhora e fica mais fácil a produção", lembra o cervejeiro. Um outro detalhe observado durante a fabricação é a higiene, qualquer descuido pode comprometer toda produção.

Saber apreciar a bebida e produzir a de seu gosto. Este é o lema dos aprendizes de mestres cervejeiros que a cada dia se multiplicam. Um processo que exige paciência e muito cuidado, mas que pode terminar animando muitas rodas de conversas ao sabor de uma deliciosa cerveja.

Fonte: Folha Regional de Santa Catarina – com colaboração de Fernando Militão em 06/12/2013