logotipo 1 20140704 1370024331Realizada de 07 a 09 de abril, na cidade de São Paulo, a Restaubar reuniu em um só lugar empresas de alimentos e bebidas, fornecedores de: equipamentos, cozinhas profissionais, acessórios, utilidades e utensílios, mobiliário, automação comercial, embalagens, logística, design, decoração, paisagismo, brindes, serviços e associações, federações e instituições nacionais e internacionais que buscam sempre apresentar o que há de melhor em tecnologia. O objetivo da feira foi apontar novidades e tendências para proprietários de bares, restaurantes, cafés, pizzarias e casas noturnas.

A FEIRA

Um sucesso que provou a dedicação e o interesse do mercado brasileiro em elaborar e oferecer os melhores produtos e serviços, mostrando que é um lugar propício para encontros e reencontros, enfatizando sua importância no que diz respeito a fazer negócios, contatos, parcerias e a exposição de produtos e serviços.

A feira promoveu palestras e workshops em parceria com a ABIC (Associação Brasileira da Indústria de Café), Sindicafesp, BaresSP, Comissão Nacional Organizadora do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil, FIC (Federação Italiana de Chefs de Cozinha) e o SENAI que abordaram temas como o processo de fabricação, diferencial de venda, o círculo do café com qualidade, branding e design, etiqueta à mesa japonesa, sabor e o aroma do universo dos vinhos italianos, padronização e boas práticas de fabricação de pizzas, sabor e harmonização das cervejas especiais, entre outros.

A Restaubar 2008 promoveu em parceria com a ABB (Associação Brasileira de Bartenders) o 2º festival de Coquetelaria; com a ABIC e Sindicafesp o II desafio brasileiro de Baristas e com a FIC (Federação Italiana de Chefs de Cozinha) apoiada pela ITALCAM (Câmara de Comércio Italiana) o 1º Concorso dei Cuochi e o Prêmio ITALCAM.

CERVEJAS ESPECIAIS

As cervejas especiais também tiveram espaço garantido na feira. Dispostas próximas ao Bar Show, algumas microcervejarias vieram mostrar que tamanho não é documento e ofereceram aos visitantes e ao mercado novos sabores, cores e aromas, de cervejas fabricadas artesanalmente, onde a variedade e a qualidade surpreendem. Algumas importadoras também marcaram presença na Restaubar 2008.

A Cervejaria Bamberg, uma das microcervejarias presentes, com pouco mais de 2 anos no mercado, já fabrica sete tipos de cerveja. Em seu portfólio encontramos cervejas claras, escuras e avermelhadas, mais encorpadas e aromas diferenciados, com teores alcoólicos entre 4,5% e 7%, como a Pilsen (filtrada e não filtrada), Bock, Schwarzbier, München, Alt, Kölsh e a Weizen; todas com estilo tipicamente alemão e desenvolvidas pelo mestre cervejeiro Matthias R. Reinold.

A Cervejaria Ashby, atuando há 15 anos no mercado de cervejas especiais, fabrica atualmente três tipos de cerveja, claras e escuras, com teores alcoólicos entre 4,5% e 7%, como a Pilsen, Porter, Weiss, todas com estilo tipicamente inglês, desenvolvidas por Scott Ashby.

A Cervejaria Backer, há quase 10 anos no mercado, fabrica quatro tipos de cervejas (claras, escuras e avermelhadas), que variam do estilo alemão ao inglês, como a Pilsen, Pale Ale, Brown e Weiss, desenvolvidas com a colaboração do mestre cervejeiro Eugênio Selonque Jr.

Com o crescimento da cultura cervejeira no Brasil, o mercado de cervejas especiais está em franca ascensão, e os brasileiros vêm percebendo a diferença entre sabores, aromas e cores dos variados tipos de cerveja. Hoje já encontramos cervejas produzidas no Brasil com qualidade e características típicas de uma autêntica cerveja alemã, belga, inglesa ou tcheca.

No Brasil, durante muitos anos a cerveja era tida como uma bebida de difícil harmonização (arte que combina a cerveja com diferentes pratos) com a culinária mais refinada. Atualmente as cervejas especiais (cervejas produzidas sem adjuntos, conservantes ou aditivos) vêm sendo servidas em alguns restaurantes do país como marca de sofisticação, por serem uma saborosa e elegante alternativa ao vinho e às cervejas convencionais.

Uma das importadoras de bebidas, a Uniland Export, trouxe no seu portfólio cinco marcas de cervejas importadas, a Coopers (australiana), a De Koninck (belga) , a Oettinger (alemã) , a Jenlain (francesa) e a Czechvar (tcheca), e a cerveja brasileira Schmitt. Dentre os vários estilos de cervejas que a Uniland Export comercializa, destacamos a Jenlain Ambrée, referência mundial na família das "cervejas de guarda", tradicionais na cultura francesa. Essas cervejas são produzidas apenas em algumas épocas do ano e "guardadas" para serem consumidas nos demais meses.

Outra importadora atuante no Brasil, é a Bier & Wein, e no seu portfólio de cervejas especiais encontramos as alemãs Erdinger, HB - Hofbräu München, Warsteiner, a irlandesa Guinness, a argentina Isenbeck, a canadense Unibroue, as holandesas LA Trappe, Urthel, Tilburg's e Holland Beer, e as brasileiras Dado Bier e Therezópolis Gold.

Dentre os vários estilos de cerveja que a Bier & Wein comercializa, encontramos a cerveja holandesa 8.6 Strong Lager, Blond e Red, antes sob o nome de Bavaria e a cerveja nacional de extra puro malte, Bauhaus Premium Lager Bier.

Também estavam presentes a Sabores do Chile, importadora exclusiva das cervejas chilenas Kunstmann; a Boxer - com um diversificado portfólio de cervejas inglesas (John Smith's Extra Smooth), francesas e irlandesas, e a On Trade Importadora, com as cervejas alemãs Weihenstephan e Krombacher e as nacionais das cervejarias Cidade Imperial e Colorado.

Fonte: Graziella Fim Chagas
Redação CERVESIA - www.cervesia.com.br