A Brasil Brau, Feira Internacional de Tecnologia em Cerveja, foi realizada no Transamérica Expo Center em São Paulo, junto com o Degusta Beer - espaço aberto ao público para degustação, onde foram oferecidos 400 rótulos de cerca de 50 microcervejarias.

A Feira apresentou equipamentos, novas tecnologias, matérias-primas e consultoria para o setor. A presença estrangeira chamou a atenção até de quem está no mercado há bastante tempo, como Kátia Jorge, vice-presidente do Cobracem (Associação Brasileira dos Profissionais em Cerveja e Malte). "Nós, da Cobracem, só montamos o evento, ninguém é financiado. As pessoas vêm voluntariamente, inclusive para palestrar", explica, lembrando que há expositores de países como Alemanha, Áustria, Bélgica, China, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, Índia e Reino Unido, além de visitantes de todos os cantos do Brasil e do exterior.

Muitos dos estrangeiros vieram ao evento interessados em firmar parcerias com empresários brasileiros, de olho nos eventos esportivos que serão sediados em terras nacionais. O chinês Xuengun Li, da Brightway Industry, fabricante de itens para chopeiras confirma que muitos expositores de outros países não conhecem bem nosso mercado, mas se surpreendem com o que encontram na bienal: "sabemos muito pouco sobre o Brasil, só conhecemos mesmo o futebol, mas pude perceber que é bastante similar à China, com grande população e poder econômico em ascensão. Achamos que teremos sorte aqui".

Outro ponto de destaque no evento foi o lançamento do 1º Prêmio Brasil Brau de Gestão de Negócios em Cerveja, dividido em quatro categorias e idealizado pela presidente do Cobracem, Cilene Saorin. "Não é só o líquido que é importante, mas também o rastro que ele deixa", justifica sobre a criação das categorias em design, comunicação e cultura cervejeira, responsabilidade social e sustentabilidade, que contaram com 14 inscritos no total.

O Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia Cervejeira também foi sucesso, com salas cheias e plateia interessada, que não só assistiu às apresentações, como interagiu com perguntas sobre tecnologia, ciência, ingredientes e insumos e gastronomia.

Destaques no Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia Cervejeira

A engenheira bioquímica e gerente de serviços técnicos da DSM Food Specialties, dos EUA, Sylvie Van Zandyck, que destacou como usar o estabilizante Clarex™ para remover a toxidade do glúten nas cervejas sem alterar seu aspecto ou sabor e tornar a bebida segura aos portadores de doença celíaca. A preocupação se dá porque 1% da população mundial sofre com a doença (estima-se que, no Brasil, os celíacos sejam 2 milhões de pessoas) e 10% tem sensibilidade ao glúten. "Durante o processo cervejeiro, a porcentagem de glúten no malte de cevada cai de 100 para 1,9%, mas ainda é perigoso para quem tem a doença celíaca. Essa quantidade de glúten é influenciada pela quantidade e tipo de malte utilizado, pelo uso de estabilizadores, a gravidade original e o uso ou não de equipamentos para remover as proteínas da bebida", destacou.

Já os cervejeiros norte-americanos Steve Grossman, da Sierra Nevada; Dick Cantwell, da Elysian Brewery; e Phin DeMink, da Southern Tier, encerraram as palestras técnicas com uma explicação sobre as principais características dos lúpulos de seu país e deram dicas de como usá-los na cervejaria, em especial no processo de dry hopping, que consiste na adição de lúpulo no fim do processo de fermentação para deixar a cerveja mais perfumada. Cantwell também iniciou as palestras da tarde abordando o programa de exportações da Brewer's Association (a Associação Norte-Americana de Cervejeiros Artesanais) e como os cervejeiros de seu país recebem incentivo para ampliar a cultura cervejeira. "Uma cervejaria abre nos Estados Unidos todos os dias. Às vezes é mais de uma e isso é assustador. 99% delas são artesanais", conta sobre a expansão cervejeira na terra de Obama.

Números do setor

O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de cerveja, com uma produção de 12,4 bilhões de litros produzidos em 2011. O público-alvo do setor tem idades que variam de 20 a 35 anos, sendo 56% do sexo masculino. O mercado de cervejas especiais vem mantendo uma média de crescimento de 15% nos últimos anos. Este consumidor, de perfil diferenciado, possui estabilidade financeira e experiência de degustação de cervejas de rótulos internacionais.

De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (Cervbrasil), que reúne as quatro maiores fabricantes do Brasil (Ambev, Brasil Kirin, Heineken e Petrópolis), o setor gera 1,7 milhão de empregos diretos e indiretos e paga, em média, mais de R$ 16 bilhões em salários. Produz cerca de 13 bilhões de litros/ano, atendendo mais de 1 milhão de pontos de vendas em todo País e possui um parque industrial com mais de 50 fábricas.

O segmento está distribuído em uma ampla cadeia estratégica que começa no agronegócio, passa pelas indústrias de bens de capital (máquinas e equipamentos) e de transformação (embalagens), pela construção civil, pela cadeia logística e varejo.

De acordo com um levantamento da empresa de pesquisas Mintel, divulgado no final de 2012, o volume de vendas de cervejas "premium" — como são chamados os rótulos de marcas estrangeiras ou artesanais — aumentou 18% no Brasil no ano passado, em relação a 2010. A taxa de consumo de cerveja por habitante no Brasil (67,4 litros) equivale à de grandes mercados, como os Estados Unidos (75 litros) e o Reino Unido (64,7 litros).

O setor reúne 200 microcervejarias e responde por 5% do faturamento total do segmento, estimado em R$ 39,6 bilhões em 2012. Com crescimento anual quatro vezes superior ao do mercado de cervejas tradicionais, as cervejas especiais almejam conquistar 10% do mercado já este ano e 20% da preferência até 2015. Os números do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) comprovam o movimento das cervejarias especiais rumo à conquista do mercado: 31 novos produtores solicitaram registro em 2012, o maior contingente de pedidos dos últimos 30 anos. Essa conquista de espaço nas prateleiras também é verificada no varejo, pelo setor de compras do supermercado carioca Zona Sul, no qual as cervejas Premium já ocupam 50% do espaço destinado a esse tipo de bebida.

Realização e promoção do evento

Promovida pela Fagga I GL events Exhibitions, a bienal das cervejas especiais é realizada pela Associação Brasileira dos Profissionais em Cerveja e Malte (Cobracem), com a chancela da VLB Berlin, apoio da Have a Nice Beer e ClubBeer e apoio institucional do CTS/Senai e da Doemens. Entre os 5.000 visitantes da última edição, 41% foram ao evento para estabelecer novas relações comerciais, 32% buscavam conhecer novos produtos e serviços e 11% procuravam novos fornecedores.

Fonte: Assessoria de Imprensa Brasil Brau - Mediação

Confira abaixo a galeria de imagens da feira...

Confira abaixo quem estava presente na feira:

3M do Brasil

Acqua Prime

AEB Bioquimica

Agavic

Aguia Inox

Agromalte

Almodo

Alumiart Falcão

Amazon

Anton Paar

Armazém do Nono

Arte Brew

Atilla

Avery Dennison

Baden Baden

Bamberg Cervejaria

Barco

Beer Freaks

Beer Log

Beer Me

Beers On the Table

Beijing Enjoy

Bier & Wein Importadora

Blondine

Boortmalt

Brasilata

Brasprint

Brauwelt International

Brewers Association

Brightway

Bühler

Carlin Internacional

Casa Dois Editora

Castle Malting

Cervejaria Leuven

Cervejaria 2 Cabeças

Cervejaria Bohemia

Cervejaria 1956

Cervejaria Abadessa

Cervejaria Ashby

Cervejaria Baumgartner

Cervejaria Bodebrown

Cervejaria Burgman

Cervejaria Colorado

Cervejaria Dortmund

Cervejaria Faixa Preta

Cervejaria Falkbier

Cervejaria Farrapos

Cervejaria Insana

Cervejaria Karavelle

Cervejaria Landbier

Cervejaria Madalena

Cervejaria Magnus Prime Beer

Cervejaria Nacional

Cervejaria Prada

Cervejaria Premium

Cervejaria Provincia

Cervejaria Schornstein

Cervejaria da Ilha

Cervejoteca

Cervesia 

Cevada Pura

Choperia Carmona

Chopeiras Ccitti

Choperias Memo

Chopp do Fritz

Cia Razera

Compact Color

Contromoda

Cooperativa Agrária

Cristaleira Ruvolo

Dafa

Dalla Microcervejaria

Dama Bier

Devassa

Dispenser Group

DSI

Dispro

Duff Brasil

Dupont

Egisa

Eisenbahn

Estrella Galicia

Fernandes

Fizz Dispense

FlavorActiV

Foils Pack

Fuyang Buda

Gea Westfalia Separator Brasil

Gel Chopp

Globalfood

Globalmalt

Haishun Machinery

Harbin Hande

Have a Nice Beer

Hoffen Bier

HopUnion

HRP Sul America

Huber Packaging

Imerrys

Inbarco Slovenia

Indalfa Plasticos

Jiaxing Haoneng

John I. Haas

Junger

Kepler Weber

Kipas

Lorch Importadora

Malte e Cia

MaltStore

Maq-connection - Expleco

MarcoMannae

Master Brau

Master Print

MCA Equipamentos

McPack

Mec Bier

Mestre das Poções

Metal Limpo

Metrodispenser

Meura

Mondoceram

Mr.Beer

My Beer

Ningbo Chance International Trade Co. Ltd.

Ningbo Sky Industries

Nitrotec

O-I

Pacific Merchants

Pall do Brasil

Parque Vila Germanica

Profil

Prominent

Prozyn

Puremalt

R&L Shangai

Ramponi

Rasen Bier

Razões & Motivos

Revista da Cerveja

Revista Engarrafador Moderno

Revista Envasador

Revista Indústria de Bebidas

RL Lorch Distribuidora de Bebidas

Rofer Cervejaria

Saumec

Schafer Werke

SpulBoy

Schulz

Senai

Taprite-Fassco

Tarantino Multibeer

Tec Primmus

Techfood

The Beer Giraffe

Tianshan Precision Filter Material

Verlag W. Sachon

Vinox

Viveri Engenharia

VLB Berlin

Vogler Ingredientes

Wallerstein

WE Consultoria

Yuhuan HC Plumbing