Tap Handles: Quando a cerveja vira arte

Alavancas extratoras de cervejas de barril são atração nos Estados Unidos

Elas foram inventadas quase sem querer nos bares americanos no final da Lei Seca, em 1933, quando as cervejas finalmente saíram da ilegalidade. Naquela época, se você entrasse num pub e pedisse uma cerveja, corria o risco de ser servido com uma breja de má qualidade, já que não havia identificação do líquido que jorrava da torneira. Atentas ao problema, as autoridades americanas determinaram que os barmans escrevessem os nomes das cervejarias em suas respectivas torneiras. Isso levou à criação de pequenas esferas com as logomarcas de cada cervejaria, as quais eram colocadas nas alavancas de extração — os chamados tap handles.

O que no início era apenas informativo, com o tempo tornou-se marketing para as cervejarias. Elas perceberam que, quanto maiores e mais atraentes eram os tap handles, mais chamavam a atenção dos bebedores e, por conseguinte, maiores eram as vendas. Com o tempo, então, os tap handles foram se tornando cada vez mais elaborados e divertidos, sobretudo em pubs com vasta oferta de cervejas artesanais americanas.

FotoColecionador

Colecionador brasileiro tem mais de 450 tap handles

Se a moda ainda não pegou no Brasil, onde as cervejarias artesanais penam para simplesmente sobreviver por entre impostos absurdos, infraestrutura precária e falta de cultura cervejeira, um empresário de Florianópolis (SC) compensa a inexistência de tap handles nos bares com uma coleção invejável. Foi em 2009 que Alessandro João Elias, em viagem pelos Estados Unidos, adquiriu sua primeira peça e, desde então, jamais parou de colecionar as alavancas. A soma, hoje, ultrapassa as 450 peças e, segundo o catarinense, está longe de terminar.

Alessandro conta que o primeiro tap handle — da cervejaria Michelob — foi adquirido por ele pra adornar uma chopeira portátil que comprara nos Estados Unidos. A peça mais rara é uma alavanca dourada em forma de barco da Jacob Leinenkugel Brewing.

O seu preferido é o duende da Hobgoblin. E, de quebra, o empresário entrega seu sonho de consumo: Um tap handle raro da Dogfish Head cujo preço é estimado em cerca de R$ 1.500,00.

FotoColecionador

Fonte: BREJAS - Julho 2013