Pesquisa mostra o que os melhores CEOs do mundo têm em comum

ceo 01 06 2

Um levantamento realizado pela consultoria McKinsey com cerca de 600 CEOs de renome apontou que somente 5% deles conseguiram elevar, ao longo de sua gestão, em mais de 500% o retorno aos acionistas de suas empresas.

O comportamento dos executivos foi avaliado durante 10 anos, período em que a consultoria identificou também que esses mesmos 5% possuem características e atitudes em comum, que os difere dos executivos que entregam resultados na média.

Três características desses CEOs se destacaram na pesquisa da McKinsey. Confira quais são elas:

O fator “outsider”
Apesar de 55% dos CEOs terem assumido o posto por promoção interna da empresa, o levantamento apontou que os executivos “excepcionais”, isto é, os que apresentam os resultados mais surpreendentes para a empresa, têm duas vezes mais chance de terem sido trazidos de outra empresa ou de fora.

De acordo com a consultoria, isso mostra que é necessário “cultivar o ponto de vista de um estranho para desafiar a cultura da empresa” e superar estagnação organizacional.

Realizam revisões estratégicas da empresa
Os CEOs de desempenho acima da média são mais propensos a “promover uma revisão estratégica da empresa” durante dos dois primeiros anos de comando. Nessa revisão, normalmente são liberados novos recursos, ao mesmo tempo em que recursos de setores menos prioritários são cortados.

Essas são algumas das primeiras mudanças que esses CEOs realizam nas empresas após assumir o cargo.

Têm equilíbrio organizacional
Tal como as revisões estratégicas normalmente são realizadas por eles em um período de dois anos, uma reorganização da empresa – ou seja, implantar mudanças e iniciativas para os funcionários e o quadro da empresa.

Principalmente para empresas de baixo desempenho, essa tende a ser uma das ações mais importantes.

Fonte: New Trade - 01/06/2017