Chef dá dicas de harmonização de pratos e cervejas

A combinação é feita para potencializar os sabores e manter o equilíbrio

Harmonizar o prato com a bebida ajuda a acentuar os sabores dos dois. A harmonização é feita através da identificação de ingredientes da receita e características da bebida. E engana-se quem pensa que harmonização é coisa para quem bebe vinho. As cervejas podem e devem combinar bem com os pratos que acompanham.

A dica do chef de cozinha da Cervejaria Devassa, Márcio Macário, é combinar pratos simples com cervejas leves e pratos mais pesados com cervejas mais fortes. "Comidas leves como sanduíches, peixes e massas devem ser harmonizados com cerveja pilsen ou weiss. Pratos como carnes e sobremesas vão bem com as cervejas escuras, como a dark ale", explica. Pratos gordurosos e fritos vão bem com as cervejas com lúpulo e alto teor alcoólico, como as pale ale, e refeições picantes podem ser harmonizadas com bebidas amargas.

Muita informação? Macário facilita. "É simples: quanto mais escura for a comida, mais escura deve ser a cerveja". E se a comida tiver várias cores? Um sanduíche, por exemplo, entra na categoria de comidas leves, que vão bem com cervejas claras. Mas ele pode ser recheado com um hambúrguer de picanha, que, pela regra, vai bem com cervejas escuras. "Nesse caso, a escolha é de quem vai comer. Ele pode beber tanto uma como outra, já que as duas harmonizam bem", afirma o chef.

A regra para as massas é bem parecida: a cerveja deve harmonizar com o molho. Um penne ao molho Alfredo, por exemplo, vai bem, com cervejas claras, como Weiss e Pilsen. Já um spaghetti à bolonhesa combina bem com pale ale e cervejas escuras.

E as sobremesas? "Doces combinam com cervejas de malte torrado", diz Macário, que sugere o chopp Devassa Negra para os clientes que pedem a 'Gulosa', tradicional suflê de chocolate servido com sorvete de creme.

Fonte: Redação iBahia – 21/10/2014