05 Harmonizações de queijo com cerveja

Uma das grandes experiências cervejeiras é a harmonização de queijos com cervejas.

Simplesmente parece que um nasceu para o outro: “Na harmonização de queijos e cervejas, você não sabe quando acaba o gosto de um e começa o do outro”, afirma o guru das harmonizações e mestre cervejeiro da The Brooklyn Brewery, Garrett Oliver.

O legal é que para qualquer tipo de queijo temos uma grande variedade de estilos de cervejas para indicar. As combinações são infinitas e vão bem tanto como entrada de uma refeição harmonizada, como uma simples sequência de queijos, ou ainda, para finalizar uma refeição – sim, em vários países é servido uma tábua de queijos para a sobremesa.

Além disso, incrementar o queijo com algum outro ingrediente pode tornar a harmonização ainda melhor. Já provou uma Tripel Karmeliet com queijo parmesão Grana Padano coberto de mel? Ou a Wensky Malina com um brie coberto de geleia de morango? Pois experimente, e depois nos conte o que achou! Aposto que será umas das experiências gastronômicas mais divinas que você já teve.

Só de pensar já dá água na boca. Aqui selecionei cinco combinações de queijo e cerveja para você fazer em casa – você não vai se arrepender!

1. Queijo Cablanca x St. Bernardus Wit

Apesar das rixas entre belgas e holandeses, como os brasileiros e argentinos, tem muitas coisas que os dois fazem que casam muito bem. É o caso dessa harmonização entre o queijo holandês Cablanca, chamado de “Gouda de leite de cabra”, com a fantástica St. Bernardus Witbier.

Os leves aromas do queijo são complementados pelos aromas cítricos e de especiarias da cerveja. Já no paladar um ajuda ao outro: o queijo, suave e macio, é enriquecido pela acidez e picância da cerveja. Uma combinação que vale muito a pena provar!

2. Queijo Camembert x Cantillon Gueuze Lambic

Mais uma cerveja de verdade harmonizando com queijo de verdade: Cantillon Gueuze x Camembert.

O Camembert, originado no norte da França, é um queijo macio de fungo branco, com aromas terrosos remetendo a cogumelos e sabor levemente frutado. Para cortar a untuosidade do queijo e complementar seus aromas e sabores, a acidez de uma Sour Beer com perfil aromático animal e final seco vai muito bem.

A Cantillon Gueuze tem coloração dourada-alaranjada e espuma cremosa persistente. Apresenta aromas muito complexos incluindo maçã, couro, feno e flores silvestres. Na boca amargor presente, acidez intensa porém muito agradável, e final seco. Ficou perfeita com o Camembert, mas vale a pena também experimentar este queijo com outras cervejas ácidas como uma Berliner Weisse, Gose ou até uma Saison com Brettanomyces.

3. Queijo Parmesão x Way Beer Cream Porter

O parmesão é um queijo de consistência dura e textura compacta, com sabor intenso e adocicado. Já a cerveja vem com aromas e sabores de torrefação, com leve dulçor, equilibrada com o queijo em intensidade.

O legal desta harmonização é que não só os sabores da cerveja e do queijo se equilibram, como também geram um terceiro sabor, remetendo a doce de leite e nozes. Uma bela combinação!

4. Queijo Cheddar x Brooklyn Blast Imperial IPA

Harmonizando cheddar de verdade com cerveja de verdade!

Galera, nem todo cheddar é alaranjado e vem derretendo em cima de um hambúrguer com cebola caramelizada. Essa é a referência que muitos tem deste tipo de queijo, infelizmente.

Este é um exemplar de cheddar verdadeiro: um queijo maturado, de massa semi-macia e acidez refinada, e que combina perfeitamente com uma Imperial IPA como a Brooklyn Blast. Aliás, o próprio mestre cervejeiro da The Brooklyn Brewery, Garrett Oliver, diz que a combinação de IPA com queijo cheddar é um clássico, e é a base do tradicional “almoço de lavrador” britânico.

Aos poucos alguns lugares especializados no Brasil começam a oferecer opções de cheddars verdadeiros. Caso você encontre um, nem pense duas vezes. Pode comprar e provar junto com uma cerveja bem lupulada, e depois nos conte o que achou. Cheers!

5. Queijo Gorgonzola x Evil Twin Freudian Slip

Nesta última sugestão na série de harmonizações de cerveja com queijo, temos uma combinação de alta intensidade – mas muito harmoniosa.

O queijo gorgonzola, que se diz ser o mais antigo dos queijos de fungo azul, tem um aroma pungente característico e perfil de sabor intenso. Sua massa cremosa derrete na boca, trazendo um sabor levemente picante e um tanto salgado.

Mas a Evil Twin Freudian Slip vem sem medo, com seu dulçor neutralizando o salgado, sua potência alcoólica e amargor cortando a cremosidade do queijo, enquanto os sabores igualmente intensos de ambos se entrelaçam.

A combinação de queijos de fungo azul com Barley Wine, mais uma vez de acordo com Garrett Oliver, tem provavelmente centenas de anos, com origem na aristocracia britânica. Que outro estilo de cerveja você imagina que aguenta o tranco do Gorgonzola?

Pessoal, no momento deixo aqui estas 5 dicas. Logo mais irei fazer outras harmonizações de cervejas e queijos com algum outro ingrediente.

Gostaria de saber o que você achou. Já fez alguma dessas combinações? Qual outra você indicaria? Comente, e até a próxima!

Fonte: Mestre Cervejeiro – 15.04.2015