Cerveja e Lareira: Os estilos da bebida que combinam com o frio

Nos meses frios, muitos deixam a cerveja de lado. Mas, com seus diversos estilos, a bebida pode continuar como uma boa companhia no inverno.

Cervejas podem combinar bem com o clima frio

Inverno, frio, uma lareira, uma companhia, uma boa cerveja... Peraí! Cerveja? Sim, cerveja! É muito comum nos meses mais frios do ano as pessoas abandonarem a bebida e migrarem para o vinho. No entanto, o mundo cervejeiro é rico em estilos que casam muito bem com meses mais gelados. Para isso, é bom saber escolher.

A sommelière de cervejas Bia Amorim explica que, na verdade, é possível consumir qualquer estilo de cerveja em qualquer época do ano. Mas alguns, por uma série de características, combinam mais com o friozinho, como as cervejas encorpadas, as com alto teor alcoólico e as de sabores e aromas mais intensos.

É importante cuidar a temperatura de serviço da bebida. “Não pode servir estupidamente gelada, porque vira outra cerveja”, lembra Bia. Cervejas como Barleywine, Imperial Stout ou Quadruppel, por exemplo, podem tranquilamente serem servidas a partir de 10ºC. Uma dica é verificar no rótulo, pois muitos indicam a temperatura ideal de consumo.

Álcool em alta

Outra característica para escolher cervejas interessantes para o inverno é o volume alcoólico. “As mais alcoólicas causam uma sensação de aquecimento no corpo, por isso a gente toma elas mais no inverno”, explica. Isso vai acontecer com estilos como Doppelbock, Trippel, Golden Strong Ale, Eisbock, entre outras.

Crie um clima

Uma das vantagens do frio é a possibilidade de criar climas para o ambiente, como o aconchego da lareira. Ela pode ser a desculpa para abrir uma garrafa daquela cerveja que passou por maturação e envelhecimento em madeira. “De uns dois anos para cá, muito por incentivo da Bodebrown, Way Beer, Colorado e Morada, as cervejarias começaram a dar mais valor para essas cervejas. E tem madeiras de cachaça, whisky, vinho, acho que isso vai incentivar o gosto por essas cervejas”, comenta Bia. Vários estilos podem passar por maturação com madeira, geralmente as mais escuras, como variedades de Porters e Stouts, Dark Lagers, Dark Strong Ales, mas também pode ser feito com algumas claras, como as Trippel.

O inverno também é uma ótima época para observar detalhes e apostar em uma proposta mais requintada. A sommelière sugere que se tenha mais atenção com os utensílios usados, como copos e taças para a degustação. “Tem rituais, como no vinho, podemos usar taças como as goblet, beber de uma forma mais tranquila”, comenta. 

Prefira as encorpadas

Algumas características que vão fazer diferença no inverno são a sensação que a bebida causa na boca. Em geral, as cervejas mais encorpadas e com texturas mais robustas fazem sucesso. “Normalmente, são cervejas mais aveludadas, mais densas, licorosas”. Bia também cita que notas tostadas, com o amargor do malte, também são comuns, além do uso de ingredientes como café pode ser percebido. Há também as cervejas com toques defumados, como as Rauchbiers.

Harmonização

Bia ressalta que uma característica interessante é que essas bebidas combinam perfeitamente com comidas de inverno. “São maravilhosas com queijos mais macios, como gouda, gruyère. Ficam ótimas com fondue de queijo, com carne assada”, comenta. Doces à base de leite, com chocolate e café também podem ser harmonizados.

Alguns estilos que combinam com o frio:

Bock

Doppelbock

Dunkel

Schwarzbier

Rauchbier

Stout

Imperial Stout

Double IPA

Black IPA

Dubbel

Quadruppel

Trippel

Brown Ale

Barleywine

cotch Ale

Pumpkin Ale

Fonte: Empório da Cerveja, por Somos todos cervejeiros – 04/05/2016