Harmonização - Cerveja Duvel

Duvel é, sem exagero, a definição e a mais alta referência do que é ser uma Strong Golden Ale. Clara e refrescante como uma Pilsen, sem perder o sabor e a complexidade de uma Ale. Seu conjunto aromático traz lembranças sutis de laranja, maçã verde e conhaque de pera. Fermentada três vezes, sendo as duas primeiras na cervejaria e a terceira na própria garrafa. Tal fermentação, conhecida entre os cervejeiros como refermentação, também é uma das responsáveis, juntamente com as proteínas formadas durante a malteação, pelo colarinho diferenciado e duradouro que persiste até o último gole. Deve ser consumida a 10°C. A história conta que o nome Duvel (diabo em flamengo) surgiu quando a cerveja foi fermentada pela primeira vez e alguém se referiu a ela como "o verdadeiro diabo".

Harmonização
Harmoniza com perfeição com frutos do mar e mariscos em geral ou com queijos de massa semi-dura/curados.

Os mestres cervejeiros da Duvel recomendam consumir o líquido do fundo da garrafa em um copinho a parte. Apesar de turvo é uma parte rica da bebida. Trata-se das leveduras que após provocarem a terceira refermentação deixam de agir e vão para o fundo da garrafa numa espécie de “adormecimento". Acontece que esse tempo da cerva sobre as borras da mais complexidade aromática a ela. E as borras quando bebidas a parte nos mostram mais claramente os aromas que emprestaram a cerva enquanto ficaram ali fingindo que dormiam. É sem dúvida uma enriquecedora experiência.

Curiosidade
Uma curiosidade é o copo usado para o estilo Strong Golden Ale, no qual está classificado a Duvel. Estas cervejas devem ser servidas em copos de formato “Tulipa”, mas atenção: Este copo tulipa em nada se parece com aquelas taças de chope que convencionamos chamar de “Tulipa de Chope”.

Fonte: Super Prix -  Março/2017