9 dicas de harmonização com cerveja para deixar suas refeições mais saborosas

cover facebook 640x334 1

Comer é uma necessidade. Comer bem é um hábito e a harmonização com cerveja pode transformar sua refeição em um momento extraordinário.

Para quem está ingressando no mundo da harmonização com cerveja, algumas informações podem ser muito úteis para conseguir alcançar, de fato, uma boa experiência. Por isso, organizamos algumas dicas e sugestões para facilitar as suas combinações. Vamos a elas!

  1. Tenha a mente aberta e esteja preparado para uma experiência de sabores. O sabor é a combinação entre aroma, gostos básicos e a sensação na boca é o resultado das complexas interações entre a comida e a cerveja. A língua detecta apenas quatro sensações: doce, amargo, salgado e azedo, enquanto o olfato percebe cerca de 80% do que sentimos no sabor. Por isso, a combinação de aromas da cerveja e da comida é um dos princípios básicos da harmonização.
  2. Para conseguir encontrar o equilíbrio da harmonização de cerveja e comida é preciso conhecer os elementos de cada estilo de cerveja. O rótulo traz informações muito úteis na hora de combinar as coisas, como sabores, aromas e teor alcoólico.
  3. Equilíbrio: é fundamental pensarmos no impacto sensorial tanto da cerveja quanto da comida. Pratos suaves tendem a combinar bem com cervejas com corpo e amargor leves. Conforme aumentam os sabores da comida, aumentam as intensidades das cervejas.
  4. Considere a carbonatação da cerveja, ela é muito importante pois limpa o palato de sabores fortes e permite que cada garfada seja apreciada.
  5. Na construção da harmonização, você sempre deve começar pelas combinações leves antes das fortes, e cervejas secas antes das doces. Isso porque tudo o que for servido depois do forte, será considerado leve.
  6. Amargor é fundamental! Não, isso não significa que somente cervejas amargas que podem ser harmonizadas, o amargor excessivo pode subjugar pratos leves. Mas é o amargor que confere à cerveja caráter saboroso e refrescante e permite a adaptação da bebida a diferentes pratos.
  7. Cervejas adocicadas têm seu lugar ao sol. Muitas cervejas doces podem ser combinadas com pratos que tem seus próprios elementos de doçura. Cerveja doces podem ser enjoativas e cansar o paladar, mas com sobremesas e queijos podem alcançar sabores incríveis.
  8. A temperatura da cerveja influencia diretamente a percepção de sabor. Quanto mais fria a cerveja mais seco será o sabor.
  9. Conheça bem os temperos dos pratos antes de escolher a cerveja. Sabores cítricos vão muito bem com temperos picantes e, por outro lado, sabores herbáceos e terrosos vão bem com temperos suaves e de ervas, por exemplo. Conhecer o prato evita que a harmonização não funcione como o esperado.

Coloque essas dicas em prática e comece a experimentar. Harmonização é um trabalho que precisa de testes e dedicação. Quer saber mais sobre Harmonização com Cervejas? Conheça o curso da Escola Superior de Cerveja e Malte.

harmonizacao blog cta

Fonte: Cerveja e Malte – 12/05/2017