4 harmonizações surpreendentes com cerveja – combina até com doce

A bebida alcoólica mais amada do Brasil vai bem com tudo - inclusive com pudim de leite

São Paulo – Se você acha que cerveja só combina com churrasco ou petisco, está completamente enganado. A bebida alcoólica mais amada no Brasil é também democrática, uma vez que pode ser consumida com qualquer tipo de alimento – seja ele doce ou salgado.

De acordo com Laura Aguiar, beer sommelière e mestre-cervejeira da Ambev, não existe nenhum tipo de alimento que não consiga ser harmonizado com cerveja. “O que existe é a escolha da cerveja certa para cada combinação, uma vez que há uma infinidade de cervejas feitas com os mais diversos ingredientes”, afirma a especialista.

A pedido de EXAME.com, a mestre-cervejeira listou algumas das harmonizações menos comuns que podem ser feitas com cerveja. Sim – é possível comer até pudim acompanhado de um copo de cerveja. Confira as combinações seguir:

Cerveja com doce

Sobremesas e doces geralmente pedem cervejas com características de sabor e teor alcoólico mais fortes. Doces que levam chocolate, como brownie e mousse, caem bem com cervejas escuras, do estilo Porter. Já sobremesas com caramelo, como pudim, são ideias para cervejas do estilo belga Dubbel.

Cerveja com arroz e feijão

Pratos triviais do dia a dia pedem cervejas leves e com alto grau de drinkability (parâmetro para medir o quanto uma bebida é agradável e fácil de se beber). Com arroz e feijão, por exemplo, uma boa pedida são as cervejas do estilo Witbier, ou seja, leves, frescas e com notas cítricas. As dos estilos Pilsen e American Lager também são refrescantes e ajudam a equilibrar os sabores marcantes do feijão.

Cerveja com queijos

Queijo e vinho combinam. Queijo e cerveja também. Segundo a mestre-cervejeira, nesse caso é necessário levar em conta a textura, teor de gordura e a complexidade de aromas e sabores dos queijos, ou seja, existe a cerveja ideal para cada tipo de queijo.

Como ponto de partida, vale a regrinha básica: queijos leves pedem cervejas leves e refrescantes; queijos fortes se dão bem com cervejas mais amargas”, explica Laura.

Queijos frescos, como minas frescal, ricota e mussarela de búfala, pedem cervejas que entreguem leveza, as dos tipos Pilsen e American Lager podem ser boas companhias.

Já o brie, por exemplo, combina com uma cerveja de trigo. Um queijo mais forte, como o gorgonzola, pode ser consumido com cervejas com maior teor de amargor, as do estilo IPA são as mais indicadas.

Cerveja com massa

Nesse tipo de harmonização, precisa ser levado em conta o teor de gordura e complexidade de aromas e sabores do molho que acompanhará a massa.

“Uma massa ao molho de ragu de costela vai bem com cervejas que levam malte torrado”, afirma Laura.

Vale também considerar o eventual recheio da massa e, caso seja de queijo, as dicas de harmonização anteriores referentes aos queijos devem ser levadas em consideração.

Fonte: Exame.com – 05/09/2017