A versatilidade da cerveja bock

Começamos hoje uma série sobre harmonização com cervejas de inverno, e a primeira delas é a bock. Saiba mais sobre a bebida

Para inspirar os seus fins de semana, o blog traz a partir de hoje uma série de harmonizações com cerveja. Tradicional nas prateleiras nesta época do ano, a bock é a primeira. Do tipo lager, é muito encorpada e, em geral, levemente adocicada, com aroma de caramelo e pouco amargor.

Nascida na cidade de alemã de Einbeck, ela tem baixa fermentação e graduação alcoólica alta (pode chegar a 14% dependendo do tipo). Sempre tem colarinho, e a cor varia de acordo com o tipo (eisbock, tradicional, helles bock, doppelbock).

A tradicional, mais escura, tem baixa presença de lúpulo e aroma de malte bem presente. Apesar de ter um pouco mais de lúpulo que a tradicional, a helles também não chega a ser amarga, mas o malte é mais marcante. Já a doppelbock, mais maltada ainda, é também de graduação alcoólica mais alta e tem notas de chocolate. A do tipo eisbock é a versão mais forte em termos de álcool, e também a mais encorpada.

A bock vai bem, geralmente, com comidas fortes. Veja algumas combinações:

Entradas: queijo gorgonzola

Pratos principais: costelinha de carne de porco e feijoada

Sobremesas: à base de chocolate

Fonte: Blog Angeloni – 11/07/2014