A cerveja no Brasil de 1901 a 1950 (Século XX)

 

1901

- 14 de Junho - A fábrica de Cerveja Bavária, de Henrique Stupakoff & Cia., de São Paulo - SP, já conta com 200 funcionários. (1892/1902)

- 6 de Outubro - O Diário Oficial da União informa que a Fábrica de Cerveja de Faust & Schmidt, fez o depósito para renovação da licença da marca, Cerveja Guanabara, registrada na Junta Comercial sob o nº 299. (1885/1912)

 - A Cerveja Mulatta, fabricada por Livi & Bertoldi, de Ribeirão Preto - SP, é premiada na 1ª Exposição Artística, Industrial e Agrícola do 3º Distrito Agronômico do Estado. (1896/1902)

 

- 7 de Outubro - A Preiss Haussler - Cervejaria Teutonia registra a cerveja Excelsior son o nº 49 do Registro Público de Marcas de Fábrica da Junta de Comercio de Petrópolis, tendo sido apresentada na Junta de Comercio do Rio de Janeiro em 16 de Outubro. (1898/1901) 

- 17 de Outubro - A Preiss Haussler - Cervejaria Teutonia registra a cerveja clara Teutonia Pilsen. (1901/1901)
- 17 de Outubro - A Preiss Haussler - Cervejaria Teutonia registra a cerveja Teutonia Munchen-Bock. (1901/1904)

- 12 de Dezembro - A Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, registra a cerveja Pilsen Exportação. (1901/1901)

 - É inaugurada por Ernesto Bengtsson a Cervejaria Providência Ltda., estabelecida na Rua Francisco Rocha s/n, em Curitiba - PR, cuja especialidade é cerveja preta de alta fermentação. (xxxx/1919)

 

- É fundada a Cervejaria Pomona, por Victorio Guerra, no bairro Juvevê em Curitiba - PR. (xxxx/????)

 

- É fundada a Cervejaria Atlantica, por Arthur Iwersen, em Curitiba - PR. (xxxx/1936)

 

- A Antarctica, neste ano, conta com 300 funcionários. (1898/1902)

 

- A Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, envia seu técnico cervejeiro para Berlim para aperfeiçoar seus conhecimentos sobre novas técnicas e processos de fabricação de cerveja. (1901/1902) 

  

1902

- 3 de Março - Angelo Franceschini, estabelecido á Rua Antonio Cesarino, nº 28 registra a cerveja superior dupla, marca Tigre sob o nº 352 da Junta Comercial de São Paulo. (1899/????)

- 17 de Abril - A Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, registra a cerveja preta München. (1901/1902)

- 20 de Maio - Henrique Stupakoff & Cia. registra as cervejas: União e Tivoli, sob os nº 360 e 361 da Junta Comercial de São Paulo. (1901/1904)

 

- 6 de Junho - A fábrica de Cerveja Gaspar, de Vitor Souza & Irmão, estabelecida no Largo dos Guayanazes, registra a Cerveja Gaspar sob o nº 366 da Junta Comercial do Estado de São Paulo. (????/????)

 

- 25 de Agosto - A Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, registra a cerveja Brahma Porter. (1902/1902)

- 25 de Agosto - A Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, registra a cerveja Guarany. (1902/1902)

 

- 29 de Agosto - O jornal do Comércio publicou: "Depois de diversas tentativas malogradas, no sentido de serem transferidas para um sindicato estrangeiro as ações da Fábrica de Cerveja Paraense, resolveu a diretoria da mesma continuar as obras do prédio em que vai funcionar o estabelecimento, já estando pronto o terceiro corpo do edifício. Todo o mecanismo está sendo montado sob a direção técnica do gerente Emilio Hofmann. A diretoria pretende inaugurar a Fábrica de Cerveja Paraense, em Belém - PA, antes do fim do ano". (xxxx/1935)

 

- 11 de Dezembro - É registrada a sociedade entre Calixto Tegagno, Salvador Livi e Quarto Bertoldi para a exploração de fábrica de cerveja, licores e águas minerais em Ribeirão Preto - SP, com o capital de 15:000$000 (quinze contos de réis) sob a razão social de Tegagno, Livi & Bertoldi. (1901/????)

 

- É construída, com um pequeno capital, a primeira cervejaria do cervejeiro João Otto W. Löeffeland, na estrada Itapocu em Corupá - SC. Otto, procedente da Alemanha desembarcou em São Francisco do Sul - SC, em 11 de Dezembro de 1897, acompanhado de sua família fixou-se em Corupá - SC. Casou-se com Ema Ida Witt em 14 de Setembro de 1902 e nessa data alterou seu sobrenome para Loeffler. (xxxx/1924) 

- É instalada a Cervejaria de Hermann Koepsel, em Hammonia (atual Ibirama) - SC. (xxxx/????)

- A Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, passa a produzir as marcas "Ypiranga". (1902/1902)

- Na Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, retira-se, por doença, o Sr. John Baptist Friederizi e é substituído por Joseph Klepsch. (1902/1903)

 

- A Cervejaria Rhenânia, de Belo Horizonte - MG, recebe a concessão de um terreno para a construção da nova fábrica na Avenida Oiapoque (onde é atualmente o shopping Oiapoque) através da política de incentivo ao desenvolvimento industrial implementada pelo governo municipal. A nova sede da indústria, uma "construção arrojada e monumental", foi equipada com "o que havia de mais moderno em maquinário e tecnologia". "A Rhenânia entrou em operação em suas novas instalações, no início dos anos 10, produzindo cerveja, chope e gelo". Naquela década, a empresa chegou a ser a quarta fábrica de cerveja do Brasil. Com o sucesso do empreendimento, Carlos Fornaciari, que já trabalhava com os filhos, contou também com a ajuda de parentes que vieram para o Brasil para se dedicarem á indústria de refrigerantes. Entre os que se destacaram por sua qualidade, estavam o Guaraná União e as sodas Limonada: Delícia e Soberana, mensalmente, eram produzidas cerca de 18 mil garrafas de diferentes tipos de cervejas: a Rhenânia (pilsen e munchen); Hamonia (preta e branca) e Victória. (1897/1922)

 

- A fábrica de Cerveja e Gelo Rio Claro, de Rio Claro - SP, fundada pelo Major Carlos Roiz Pinho, é arrendada pelo alemão Julio Stern. (1899/1910) 

 

1903

- 5 de Janeiro - A Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, registra a cerveja clara Bock-Ale. (1902/1904)

- 29 de Janeiro - A fábrica de Cerveja Santa Maria, de Napoleão F. da Silva, estabelecida á Rua São Francisco de Assis, nº 130, Rio de Janeiro - RJ, registra suas cervejas branca e preta sob o nº 3598 da Junta Comercial do Rio de Janeiro. (????/????)

- 1 de Julho - A Cervejaria Mora formalizou-se como Indústria, tornando-se a Fábrica de Bebidas Cascata, ganhou notoriedade pela produção das cervejas Cascata Preta e Cascata Branca, na Cascatinha - Petrópolis - RJ. (1893/????)

 

- É inaugurada a Cervejaria União Ultramarina Ltda., por Antonio Varela Amoroso, na Praça Onze de Junho, nº 274, no Rio de Janeiro - RJ, fabricando a cerveja Ultramar. (xxxx/1973) 

 

1904

- 28 de Janeiro - A fábrica de Cerveja Nacional Minerva, de Domingos Rodrigues Peres, estabelecida á Rua Sete de Setembro, nº 151, registra a Cerveja Minerva branca sob o nº 3908 e a Cerveja Minerva Preta sob o nº 3909 da Junta Comercial do Rio de Janeiro. (????/1908)

 

- 12 de Agosto - Nasce a Companhia Cervejaria Brahma Sociedade Anônima, com capital inicial de cinco mil contos de réis totalmente integralizados, resultante da fusão entre a Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma (1903/1904) e a Preiss Häussler & Cia. - Cervejaria Teutônia. (1901/xxxx). A produção de chope em tonéis chega a 6 milhões de litros e a distribuição conta com 9 depósitos situados no centro do Rio de Janeiro. Neste momento, foram disponibilizadas 25.000 ações á participação pública, todas as marcas são transferidas.

 

- 30 de Agosto - Através do decreto 5298 é dada autorização para funcionamento da Companhia Cervejaria Brahma S/A. (1904/1905)

 

- 3 de Novembro - A fábrica de cerveja de Alfredo Ferreira Gomes Savedra, estabelecida á Rua Pedro Américo, nº 21, registra a Cerveja Avenida sob o nº 4129 da Junta Comercial do Rio de Janeiro. (????/????)

 

- A Antarctica (1901/1905) adquire o controle acionário da Cervejaria Bavária de Henrique Stupakoff, localizada na Moóca - SP (1902/1905), onde instala a sede do grupo.

 

- Caetano Carmignani, nascido em Monte Carlo na Itália, chegou ao Brasil em 1887 com 12 anos de idade indo residir nas proximidades de Piracicaba - SP, resolve instalar uma fábrica de cerveja e para isto adquire da família do Barão de Rezende uma área de 1.000 metros quadrados onde constrói a fábrica e a sua residência. (xxxx/1907)

 

- A fábrica de cerveja Tivoli, de João Leitner, de Curitiba - PR, passa ter como responsável Luis Leitner e a se chamar Cervejaria Cruzeiro. (1870/1940)

 

- A fábrica de Friedrich Wilhelm Metzenthin, em Ponta Grossa - PR, passa a se chamar Cervejaria Oceana. (1892/1910) 

 

1905

- Janeiro - Os cervejeiros estabelecidos em Blumenau - SC: Carl Rischbieter, Otto Jennrich, Schossland & Hosang, Richard Voigt Júnior, Leopold Feldmann, Otto Hosang, Oskar Kellermann e Hermann Brandes, decidem fixar um preço único para as suas cervejas a partir de 1º de Fevereiro. O preço de venda ao consumidor será de $240 (duzentos e quarenta réis) para pagamento á vista; 250 réis para pagamento em 90 dias e um acréscimo de $125 ao ano para prazos maiores. (xxxx/xxxx)

- 25 de Setembro - Companhia Cervejaria Brahma S/A registra a cerveja ABC. (1904/1906)

- 5 de Outubro - É instalada a Cervejaria Rio Branco, em Rancho Queimado - SC, num galpão á beira do Rio Capivaras, pelo filho de imigrantes Alfredo Sell, fabricando a cerveja Tira-Prosa e com as sobras da matéria prima, um refresco não alcoólico que passa a ser popularmente conhecido como Cerveja-Doce. (xxxx/1908)

 

- 16 de Outubro - É instalada uma fábrica de cerveja, por João Lisboa, em São José do Rio Preto - SP, produzindo a cerveja Silvia. (xxxx/????)

 

- É inaugurada a fábrica de cerveja de Romano & Cia. em Uberaba - MG. (xxxx/????)

 

- A Antarctica efetiva a compra da Cervejaria Bavária de Henrique Stupakoff, localizada na Moóca, São Paulo - SP, por $3.700.000$000 (três mil e setecentos contos de réis) e seu capital já é de 8.500.000$000. (1904/1911) 

 

1906

- 14 de Março - É registrada a sociedade entre Alexandre krug e Adolpho Würgler para a exploração de fabrica de cerveja e gelo em Campinas - SP, com o capital de 45:000$000 (quarenta e cinco contos de réis) sob a razão social de Krug & Würgler. (xxxx/????)

- 29 de Julho - A Cervejaria Kuhene, cujo gerente era Guilherme Walter e ficava na antiga Rua da cerveja (atual Rua Jaguariuna), lança a marca "Progresso 1906" em comemoração da inauguração da estação ferroviária de Joinville - SC (primeira comemorativa?). (xxxx/????)

- 12 de Setembro - É registrada a sociedade entre Ricardo Gini e Eurico Giovanneti para a fabricação de cerveja e bebidas nacionais em Campinas - SP, com o capital de 8:000$000 (oito contos de réis) sob a razão social de Ricardo Gini & Cia. (1900/ 1908)

- 30 de Setembro - Após 12 anos de trabalho afasta-se de Companhia Cervejaria Brahma S/A, Georg Maschke, seu fundador e primeiro presidente. (1905/1906)

- 1 de Outubro - Johann Künning assume a presidencia da Companhia Cervejaria Brahma S/A. (1906/1907)

- É constituí­da a firma H. Ritter & Filhos (Heinrich), encerrando a Fábrica de Cerveja de Henrique Ritter, muda-se para a Voluntários da Pátria, 501, no bairro Navegantes em Porto Alegre - RS, em um prédio próprio e imponente. Gozando de instalação elétrica e depósitos frigorí­ficos, a produção diária de 15.000 garrafas e 20.000 Kg de gelo. A Cerveja capital tornou-se a marca preferida da Ritter. (1894/1921)

- Na cervejaria Schossland & Hosang, de Blumenau - SC, Herman Schossland deixa a sociedade e Franz (Francisco) Hosang assume a responsabilidade social sozinho, nesta mesmo ano, seu irmão Otto, já tendo retornado da Alemanha onde fora estudar, tenta a implantação de uma subsidiária da cervejaria em Itajaí­ - SC e posteriormente, oficialmente associado ao irmão, transfere a Cervejaria, com o nome de Cervejaria Nacional-Otto Hosang, para Aquidaban (antigo distrito de Blumenau e atual municí­pio de Apiúna). (1898/1923)

- É inaugurada a Fábrica de Cerveja e Gelo Colombia, pelo italiano Ângelo Franceschini, aqui chegado em 1875, em Campinas - SP, fabricando cerveja, refrescos, água mineral e xaropes. O capital empregado foi de 1,727:091$736 (1 milhão, 727 mil, 91 contos e 736 réis). (1880/1930)

 1907
- 1 de Abril - A Brahma registra a cerveja Bock-Crystal. (1905/1907)

- A primitiva fábrica de cerveja de Caetano Carmignani, em Piracicaba - SP, com a aquisição de máquinas e equipamentos, começa a fabricar a cerveja preta Cavalinho e refrigerantes naturais. (1904/1932)

- A Brahma desativa a fábrica da Teutônia em Mendes - RJ, por ser impraticável a comunicação permanente, e traz o seu maquinário para o Rio de Janeiro - RJ. (1907/1908)

- A fábrica de Cerveja Poço Rico, de Freez & Irmão, em Juiz de Fora - MG, conta com 8 empregados. (1881/1912)

- A fábrica de Cerveja Germânia, da viúva Kremer de Castro, em Juiz de Fora - MG, conta com 30 empregados. (1878/1914)

- A fábrica de cerveja Dois Leães, de Carlos Stiebler, em Juiz de Fora - MG, conta com 15 empregados. (1894/????)

- A fábrica de Cerveja Weiss, de José Weiss, em Juiz de Fora - MG, conta com 10 empregados. (1879/1977)

- Albano de Beauclair arrenda a Fábrica de Cerveja Beauclair, de Friburgo-RJ, a Bernardo Dias e companhia, mas continua a prestar seus serviços. Ao que parece o Sr. Beauclair falecera neste mesmo ano. O novo proprietário mudou o nome para Fábrica de Cerveja Germânia. Neste período, a Cervejaria Germânia já possuía diversas máquinas de pasteurização, lavagem das garrafas, arrolhamento, etc. (1893/????)

1908
- 10 de Maio - É registrada a sociedade entre Angelo Franceschini, Ricardo Gini, Giuseppe Estrezzacapa e Aurélio Fravani para a fabricação de cerveja em Campinas - SP, com o capital de 162:860$000 (cento e sessenta dois contos e oitocentos e sessenta mil réis) sob a razão social de A. Franceschini & Cia. (1902/????)

- 10 de Maio - É registrada a sociedade entre Calixto Tegagno e Guido Gambini para a exploração de fábrica de cerveja em Ribeirão Preto - SP, com o capital de 10:000$000 (dez contos de réis) sob a razão social de Gambini & Tegagno. (xxxx/????)

- 30 de Junho - A. Franceschini & Cia. de Campinas - SP registra as cervejas: Viajante, Pauliceia e Colombia sob os nº. 1020, 1021 e 1022 na Junta Comercial de São Paulo. (1908/????)

- 21 de Agosto - A fábrica de Cerveja Nacional Minerva, de José Doval Portella, estabelecida à Rua Visconde do Rio Branco nº 59, Rio de Janeiro - RJ, registra as cervejas: Minerva Branca e Minerva Preta sob o nº 5774 da Junta Commercial do Rio de Janeiro. (????/1909)

- Morre Joseph Endler, em São Bento do Sul - SC, e sua viúva Alvine Endler vende a cervejaria a Max Meyer, natural de Crimmitschau, Saxônia que vai prosseguimento aos negócios e moderniza parcialmente a fábrica, passando a se chamar cervejaria Max Meyer. (1884/1922)

- A Cervejaria Rio Branco de Rancho Queimado - SC, muda-se para o lugar antigamente conhecido como Vila Baixa, a cerca de um quilômetro do lugar de fundação para um melhor acesso à água, responsável pela força mecânica da fábrica. (1905/1926)

- A Brahma recebeu medalha de ouro na comemoração do centenário da abertura dos portos do Brasil. Na época, as principais marcas da Empresa eram: ABC, Guarany, Bock-Ale, Ypiranga, Crystal, Franziskaner-Bräu, Brahma-Bock, Pilsener, Teutônia e Brahma-Porter. (1907/1910)

- É fundada pelos irmãos Luiz, Vitálio, Carlos, Constant e Jerônimo Gazapina, a Cervejaria Irmãos Gazapina, em Santana do Livramento - RS. (xxxx/????)

- É instalado o Estabelecimento Industrial Mineiro em Belo Horizonte - MG, por Paulo Simoni, italiano de Comacchio, aqui chegado em 1882, a fábrica de cerveja dispunha de destiladores, esfriadores e uma grande caldeira, com capacidade para 2.000 litros. Em sua produção mensal de 12.000 garrafas, sobressaíam-se as marcas Excellente, Pretinha e Gambrinus. (xxxx/1941)

1909
- 4 de Abril - A fábrica de Cerveja D. Pedro I, de Ribeiro & Pires, estabelecida à Rua Visconde do Rio Branco nº 34, Rio de Janeiro - RJ, registra a cerveja branca D. Pedro I sob o nº 6091 da Junta Comercial do Rio de Janeiro. (????/1909)

- 6 de Junho - A fábrica de Cerveja D. Pedro I, de Ribeiro & Pires, estabelecida à Rua Visconde do Rio Branco nº 34, Rio de Janeiro - RJ, registra a cerveja Pale Ale D. Pedro I sob o nº 6184 da Junta Comercial do Rio de Janeiro. (1909/1910)

- 30 de Setembro - A fábrica de Cerveja Nacional Minerva, de José Doval Portella, estabelecida à Rua Visconde do Rio Branco nº 59, Rio de Janeiro - RJ, passa a pertencer á viúva Portella & Sobrinho. (1908/????)

- Falece João Batista Quatrer, fundador da primeira cervejaria de Pedras - SP (atual Itápolis). (xxxx/????)

- Falece Paul Zschoerper, fundador da Cervejaria Zschoerper, em São Bento do Sul - SC, que passa a ser administrada por seu filho Otto Zschoerper. (1898/1914)

 1910
- 20 de Fevereiro - Ás nove horas da manhã, é lançada a pedra fundamental da fábrica de Cerveja e Gelo Miranda Corrêa, é a margem esquerda do igarapé da Cachoeira Grande, em Manaus - AM, sendo seu fundador Antonino Carlos de Miranda Corrêa. (xxxx/????)

- 28 de Março - A fábrica de Cerveja D. Pedro I, de Ribeiro & Pires, estabelecida à Rua Visconde do Rio Branco nº 34, Rio de Janeiro - RJ, registra a cerveja Estrella Polar sob o nº 6601 da Junta Comercial do Rio de Janeiro. (1909/1911)

- Abril - A antiga cervejaria de Jorge Eichenberg, em Santa Cruz do Sul - RS, é vendida para a firma Iserhad & Hoeltz (Ernesto Carlos Iserhad e Balduino Hoeltz) que a transformam numa moderna cervejaria e fábrica de gelo. (xxxx/1911)

- 9 de Maio - A Brahma registra a cerveja Ella. (1908/1910)

- 8 de Agosto - A Brahma registra a cerveja Bramina. (1910/1910)
- 8 de Agosto - A Brahma registra a cerveja Bull Bock. (1910/1911)

- A Cervejaria Canoinhense do cervejeiro alemão Pedro Verma (Peter Werner?) e de Roberto Bachmann, em Santa Cruz de Canoinhas - SC, (depois Ouro Verde e atual Canoinhas) é vendida para Luis Kaesemodel. (1900/1912)

- A Cervejaria Bopp inicia a construção dos prédios no terrreno da Rua Cristóvão Colombo nº 545, 691 e 695, no bairro Floresta em Porto Alegre - RS. (1896/1911)

- É instalada a Cervejaria Bela Vista por Carlo Magro, natural de Veneto, Itália, no bairro Boa Vista, em São José do Rio Preto - SP. (xxxx/1922)

- A Cervejaria Oceana, de Friedrich Wilhelm Metzenthin, de Ponta Grossa - PR, lança a pedra fundamental da nova fábrica, na mesma Rua Augusto Ribas, número 245 e 251, em frente à antiga fábrica. (1904/1920)

- A fábrica de Cerveja e Gelo Rio Claro que estava arrendada para o alemão Julio Stern, foi transformada em sociedade anônima, sob a denominação de Cervejaria Rio Claro Companhia Industrial, produzindo a Cerveja Rio Claro. (1902/????)

1911
- Fevereiro - A cervejaria e fábrica de gelo Iserhad & Hoeltz, de Santa Cruz do Sul - RS, lança sua primeira cerveja, a Cerveja Glória. (1910/????)

- 3 de Fevereiro - A Brahma registra a cerveja Colombo. (1910/1911)

- 11 de Maio - A fábrica de Cerveja D. Pedro I, de Ribeiro & Pires, estabelecida à Rua Visconde do Rio Branco nº 34, Rio de Janeiro - RJ, passa a pertencer a Antonio Pereira Pires. (1909/????)

- 25 de Setembro - A Brahma registra a cerveja Rainha. (1911/1912)

- 27 de Outubro - É inaugurado o novo prédio da Cervejaria Bopp, na Rua Cristóvão Colombo nº 545, 691 e 695, no bairro Floresta, em Porto Alegre - RS. (1910/1924)

- Natal Fabbri proprietário da Cerveja e Gazosa Natale Fabbri, em Brodowky - SP, vem a falecer, sua esposa Dona Carolina assume a direção da fábrica. Depois de algum tempo a razão social passa a ser fábrica de cerveja, Licores e Gazoza - Carolina Fabbri & Filhos e logo após fábrica de Cerveja, Gazoza, Licores e Xaropes - Carolina Fabbri & Filhos. (1898/1925)

- A Antarctica inaugura, na cidade de Ribeirão Preto no interior de São Paulo, sua primeira filial. (1905/1915)

- "â€ É fundada pelo imigrante italiano Antônio Gosso, em terreno adquirido do Coronel Cândido de Souza Dias e edificada sobre parte do Córrego do Cresciúma a primeira fábrica de Cerveja da cidade, localizada na Rua Coronel Cândido de Souza Dias, número 309 (antigo número 22), esquina com a Travessa 21 de Abril, em Arceburgo â€" MG. Fabricando cerveja de alta fermentação que não tinha grande durabilidade (de 10 a 15 dias) e na falta de congeladores para esfriá-la, usava-se o leito do córrego, que passa por debaixo do imóvel de uma maneira interessante: colocava-se areia em montes, enterravam-se a garrafa e molhava a areia por cima, desse modo, a cerveja era servida fria, fabricando também um refrigerante de nome Gazoza, que era engarrafado em vasilhame importado fechado por uma bolinha de vidro. Um outro tipo de refrigerante muito apreciado fabricado era o de nome Vita. (xxxx/1926)

 1912
- 31 de Maio - É constituída a Companhia Cervejaria Guanabara S/A, com o capital de 560:000 (quinhentos e sessenta contos de réis), estabelecida à Rua Tupinambá, 10, Bairro Guanabara, Villa Mariana, São Paulo - SP, sendo transferidos, nesta data, todos os imóveis, móveis, semoventes, máquinas e instalações, utensílios e acessórios da fábrica de Cerveja de Paulo Schmidt, na qual os subscritores Paulo Schmidt (5.540 ações), Julius Hartmann, Helmut Schulz, Gustav Reinchenbach, Albert Schwab, João Paulo M. Lehfeld e Carlos Zanotta Junior tem parte e cujos bens passarão para a companhia. (1901/1912)

- 13 de Junho - Através do Decreto nº 9.614, é concedida autorização à Companhia Cervejaria Guanabara S/A para funcionar. (1912/1917)

- 1 de Setembro - Falece, aos 58 anos de idade, o Sr. Pedro Antônio Freez, sócio-fundador da Cervejaria Poço Rico. (1907/1933)

- 10 de Outubro - É fundada a firma que seria a precursora da Cervejaria Polar, a Sociedade em Comandita Júlio Diehl & Cia., em Estrela - RS. (xxxx/1912)

- 20 de Outubro - Reuniram-se os fundadores da firma Júlio Diehl & Cia, de Estrela - RS, para procederem a 1ª chamada de capital. (1912/1912)

- 24 de Outubro - A firma Júlio Diehl & Cia, de Estrela - RS (1912/1914) adquire três terrenos, no valor de quatro contos de réis, de Pedro Ruschel e irmãos. OBS. Presumo que a antiga cervejaria Ruschel fizesse parte desta venda (1872/xxxx)

- 1 de Novembro - É inaugurada a Cervejaria Tripolitana, fabricante da cerveja Tripolitana, instalada em ótimo prédio com todos os requisitos de higiene e capricho, em Cachoeiro do Itapemirim - ES, por Ângelo Maria Mignone, italiano que chegou ao Brasil em 1897, alfaiate de profissão e proprietário da Alfaiataria Internacional. (xxxx/1922)

- 23 de Dezembro - A Companhia Cervejaria Brahma S/A, registra a cerveja Cavalleira. (1911/1912)

- É fundada a Claussen & Irmãos, a primeira cervejaria de Teresópolis - RJ, no bairro de Imbuí. A família Claussen produzia cerveja artesanal para o próprio consumo, por decisão de Alfredo Claussen, neto do casal de imigrantes dinamarqueses Joseph Henrich Claussen e Caroline Claussen e utilizando a receita que chegou ao Brasil, em 1826 com eles, resolveu produzir a Cerveja Therezópolis em uma escala maior. (xxxx/1918)

- É instalada a primeira fábrica de cerveja de Igrejinha - RS. (xxxx/????)

- É instalada a Cervejaria da Ponte na Rua XV de Novembro, próximo à ponte do Rio Monjolo em Palmeira - PR, pela família Ristow, fabricando cerveja preta e branca da marca peixe. (xxxx/????)

- A cervejaria Canoinhense, de Santa Cruz de Canoinhas - SC, (depois Ouro Verde e atual Canoinhas), de Luiz Kaesemodel, é fechada temporariamente até 1916, devido à Guerra do Contestado que aconteceu na região. (1910/1916)

- A Companhia Cervejaria Brahma S/A., aumenta o seu capital de 5.000 contos para 10.000 contos de réis. (1912/1914)

 1913
- 25 de Abril - É fundada a Companhia Cervejaria Paulista, com um capital inicial de R$ 300.000$000 e tendo a sua primeira diretoria composta por: João Alves Meira Júnior (Presidente), Alfio Messina (Gerente) e Hans Scherholz (Diretor-técnico), sua fábrica é instalada á Rua Visconde do Rio Branco, esquina com Rua Barão do Amazonas, em Ribeirão Preto - SP. (xxxx/1914)

- 5 de Junho - A Cervejaria Polônia, de Viveiros & Cia, estabelecida á Rua São Francisco Xavier nº 175, registra a cerveja Caboclinha, sob o nº 8848 da Junta Comercial do Rio de Janeiro. (1916)

- A Cervejaria Rischbieter, de Blumenau - SC, é adaptada á energia elétrica e prospera, as marcas Bavária (clara) e Favorita (escura) além da Schwartzbier, são produzidas na proporção de 100.000 garrafas anualmente. (1877/1914)

- O Estado do Rio Grande do Sul já conta com 134 cervejarias. (xxxx/xxxx)

1914
- 16 de Janeiro - A Brahma registra a cerveja Carioca. (1912/1914)

- 16 de Abril - É oficialmente registrada a empresa Júlio Diehl & Cia, situada na Rua Marechal Deodoro nº 16, em Estrela - RS, sendo a cerveja Aurora uma de suas primeiras marcas. (1912/1915)

- 18 de Abril - A Companhia Cervejaria Paulista (fabricante das cervejas Sterlina, Cristalina, Niger, Kromo, Carabbo e Zurê), aumenta seu capital para R$ 450.000$000 e inaugura sua nova fábrica, agora construída na Av. Jerônimo Gonçalves, as margens do Ribeirão Preto, próxima a estação da Mogiana de Estradas de Ferro, em Ribeirão Preto - SP. (1913/1915)

- 16 de Julho - A Brahma registra a cerveja Malzbier, "Saborosa e nutriente, recomendada especialmente á senhoras que amamentam". Registra, também, as cervejas Suprema, Negrinha,Teteia, Mascotte, Allemania e Soberba. (1914/1914)

- 20 de Julho - A Brahma registra a cerveja Fidalga. (1914/1916)

- A Cervejaria Zschoerper, de São Bento do Sul - SC, passa a fechar suas garrafas de cerveja com chapinha. (1909/1936)

- A Cervejaria Germania, da viúva Kremer em Juiz de Fora - MG, muda o nome para Cervejaria Americana por causa da Primeira Guerra Mundial e muda a razão social de viúva Kremer para viúva Catarina de Castro. (1907/????)

- A Cervejaria Ruschel, de propriedade de Johan (João) Ruschel, de Feliz - RS, passa a pertencer a seu filho Joseph (José) Ruschel. (1893/????)

- Antonio Rigotti, proprietário da fábrica de Cerveja Austríaca, em Pouso Alegre - MG, muda o nome da cerveja para "Grintzler", por causa da Primeira Guerra Mundial, bem como o local, indo para a Rua Marechal Deodoro. (1899/1918)

- Deixa de funcionar a Cervejaria Rischbieter, de Blumenau - SC. (1913/1918)

1915
- 12 de Abril - A Brahma registra a cerveja Fidalguinha. (1914/1916)

- A Antarctica fabricou as primeiras geladeiras a gelo. Batizadas de Perfeitas, eram utilizadas tanto nas casas comerciais quanto nas residências. O gelo era fornecido, por meio de assinaturas dos consumidores pela própria companhia. (1911/1916)

- A Companhia Cervejaria Paulista, de Ribeirão Preto - SP, torna a aumentar seu capital, agora para R$ 1.000.000$000. (1914/1938)

- A Júlio Dihel & Cia, de Estrella - RS, passa a pertencer a Kortz, Dexheimer & Cia. (1914/1916)

1916
- 30 de Junho - A Brahma registra as cervejas Belga e Trieste. (1915/1916)

- 14 de Agosto - A Cervejaria Polônia, de Viveiros & Cia, estabelecida á Rua São Francisco Xavier nº 175, registra a modificação do rótulo de sua cerveja Caboclinha, sob o nº 11462 da Junta Comercial do Rio de Janeiro. (1916)

- 21 de Agosto - A Cervejaria Polônia, de Viveiros & Cia, estabelecida á Rua São Francisco Xavier nº 175, registra a cerveja clara Triestina, sob o nº 11481 e a cerveja escura Triestina, sob o nº 11482 da Junta Comercial do Rio de Janeiro. (????)

- Agosto - A Brahma vende, á Sociedade Comercial e Industrial Suíça - Frigorífico Anglo, as instalações da antiga fábrica da cerveja Teutônia de Mendes - RJ. (1916/1918)

- A Antarctica recebe a visita de Santos Dumont á sua fábrica. (1915/1920)

- Luiz Ignácio Müssnich compra a cervejaria da empresa Kortz, Dexheimer & Cia. (antiga Júlio Diehl & Cia) e funda a Cervejaria Estrella, em Estrela - RS. (1915/1935)

- Volta a funcionar a Cervejaria Canoinhense, de Santa Cruz de Canoinhas - SC, (depois Ouro Verde e atual Canoinhas) de Luiz Kaesemodel, que ficou parada de 1912 até agora devido á Guerra do Contestado. (1912/1924)

1917
22 de Janeiro - Leopoldo Haertel, registra na Junta Comercial do Rio Grande do Sul, sob n. 3.153, a marca de Cerveja Comercial, a marca consiste em um rótulo de fundo amarelado, contendo o seguinte: Na parte superior vai-se a palavra Cerveja, em tinta de cor preta. Ao centro, em letras de cor encarnada vai-se a palavra Comercial, que é a principal característica da marca, escrito sobre raios de cor branca e por baixo desta dentro de uma fita de fundo encarnado as palavras Marca Registrada, em tinta de cor branca, seguindo-se a palavra Typo Tortmunder Bier. Na parte inferior veem-se as palavras Leop. Haertel Rua Conde de Porto Alegre n. 11, Pelotas. (1889/1922)

- 31 de Julho - É registrado na Junta Comercial do Estado de São Paulo por Bernardo Kokemper & Companhia, a marca Cervejaria Guanabara, situada á Rua Tupinambá, 10, São Paulo - SP. (1912/1918)

- É criada a Companhia Cervejaria Adriática S.A., por Alberto Thielen, transformando em sociedade anônima a já existente Cervejaria Adriática veja propaganda, antiga fábrica de cerveja de seu pai, Henrique Thielen, em Ponta Grossa - PR. (1894/1921)

1918
- 7 de Janeiro - A Brahma registra a cerveja Bock Crystal. (1916/1921)

- 5 de Outubro - É anotada na Junta Comercial do Estado de São Paulo a transferência de propriedade da marca Cervejaria Guanabara, situada á Rua Tupinambá, 10, São Paulo - SP, de Bernardo Kokemper & Cia para C. Bittencourt & Cia. (1917/1920)

- A fábrica de cerveja Grintzler de Antonio Rigotti, em Pouso Alegre - MG, encerra suas atividades. (1914/xxxx)

- A Cervejaria Rischbieter, de Blumenau - SC, passa a pertencer a Walter Otto Berner, de Joinville - SC. (1914/1920)

- A cervejaria Claussen & Irmãos, de Teresópolis - RJ, encerra suas atividades. (1912/xxxx)

1920
- 11 de Março - É anotada na Junta Comercial do Estado de São Paulo a transferência de propriedade da marca Cervejaria Guanabara, situada á Rua Tupinambá, 10, São Paulo - SP, de C. Bittencourt & Cia. para Andrade, Kokemper & Cia. (1918/1920)

- 3 de Junho - É anotada na Junta Comercial do Estado de São Paulo a transferência de propriedade da marca Cervejaria Guanabara, situada á Rua Tupinambá, 10, São Paulo - SP, de Andrade, Kokemper & Cia para Martiniano de Andrade & Cia. (1920/1921)

- A Cervejaria de Walter Otto Berner (antiga Rischbieter (1918/xxxx), de Blumenau - SC, passa por dificuldades financeiras, encerra as atividades de fabricação de cerveja e vende seu maquinário para a Cervejaria Joinvillense (????/????), de Joinville - SC, ficando somente com o maquinário para a fabricação de refrigerantes (gasosas).

- A Cervejaria Oceana, de Friedrich Wilhelm Metzenthin, de Ponta Grossa - PR, encerra suas atividades. (1910/xxxx)

- A Antarctica muda-se da água Branca para a Moóca - SP, nas antigas instalações da Cervejaria Bavária. (1916/1921) 

 1921
- 16 de Maio - Falece Henrique Ritter. (1906/1924)

- A Antarctica lança a cerveja Malzbier. (1920/1922)

- É anunciado no jornal: A Companhia Cervejaria Adriática S/A ("palácio do néctar espumante"), é frente o dinâmico cel. Henrique Thielen, joga no mercado quinze mil dúzias de "Adriática Pilsen, Adriática Poschorr, Operária, Primor" e a muito afamada "Cachorrinha", todas "leves e límpidas no seu amarelo-topázio". (1917/1923)

- 22 de Junho - É constituída a firma Companhia Guanabara S/A, com um capital de 1.500.000$ divididos em 7.500 ações no valor nominal de 200$ cada uma, o capital se compõe de bens e dinheiro dos acionistas, sendo que Martiniano de Andrade & Cia. realizam a sua entrada, no valor do 1.480:000$, em bens imoveis e moveis que possuem nesta capital, na fabrica de cerveja Guanabara, situa á Rua Tupinambá, 10, São Paulo - SP (1920/1923), e os outros outorgantes realizam a sua entrada com a quantia de 20.000$ em dinheiro; subscrevendo o capital do seguinte modo: Martiniano de Andrade & Cia. 7.400 ações, Companhia Cervejaria Brahma (1918/1922), 15 ações; Joh. Künning, 15 ações; Robert Kutschat, 15 ações; Henrique Hoelck, 15 ações; Emmil John; 10 ações; Jorge A. Junqueira, 25 ações e Rodrigo Sucena, cinco ações, o que soma 7.500 ações e 1.500.000$000.

1922
- 31 de Março - A Brahma registra a cerveja Babylonia-Brau. (1921/1923)

- 16 de Junho - Falece Angelo Mignone, fundador da Cervejaria Tripolitana de Cachoeiras de Macacu - ES. (1912/????)

- Falece Max Meyer, em São Bento do Sul - SC, sua viúva e seu filho Luiz Meyer continuam com o negócio e mudam o nome da cervejaria para Cervejaria Brasil. (1908/1927)

- A Antarctica inaugura filiais em Santos - SP, Ribeirão Preto - SP e no Rio de Janeiro - RJ, além de agências nos principais centros consumidores do país. A companhia mantém também diversas áreas de lazer e entretenimento na cidade de São Paulo, como o Parque Antarctica, o Bosque Saúde, o Bosque Ipiranga, o Teatro Cassino e o Cinema Central. (1921/1923)

- A Cervejaria Sul-Riograndense - Fábrica de cerveja, gelo e gasosas, de Pelotas - RS, fabricante das cervejas Peru, Moreninha, São Luís, Preta e Comercial, ultrapassa a marca das 16 mil garrafas diárias. (1917/1944)

- A Cervejaria Bela Vista, de São José do Rio Preto - SP, passa a pertencer a Domenico Zini e seu filho Ettore (genro de Carlo Magro) e tem seu nome mudado para fábrica de Bebidas Centenário. (1910/????)

- A Cervejaria Rhenânia, de Belo Horizonte - MG, (1902/xxxx) é vendida para a então recém-fundada Cervejaria Polar. (????/????)

1923
- 19 de Março - A Brahma registra a cerveja Nobreza. (1922/1928)

- 8 de Maio - A Cervejaria Guanabara registra a Cerveja Mulatinha, cerveja com graduação alcoólica até 3,2%. (1921/1928)

- A Cervejaria Nacional-Otto Hosang (1906/xxxx), deixa de funcionar por motivo de doença de Franz (Francisco) Hosang e por Otto já estar exercendo a fundação de agente do correio em Taió e é vendido todo o acervo, material e maquinismos á firma Bock (????/????), de Nova Breslau - SC (atual Presidente Getúlio).

- É inaugurado o novo edifício da Companhia Cervejaria Adriática, em Ponta Grossa - PR. (1921/1928)

- Falece o Sr. Adam Ditrik Von Bullow, seus herdeiros vendem as ações da Antarctica para seu sócio Zerrener que passa a ser majoritário e assume o controle da cervejaria. (1922/1929)

1924
- Abril - Otto Loeffler (ex-Loeffeland) (1902/xxxx) instala-se em Canoinhas - SC e adquire a Cervejaria Canoinhense de Luis Kaesemodel, que se muda para São Bento. (1916/1927), passando a produzir uma cerveja escura de alta fermentação.

- 1 de Julho - Se unem as cervejarias Bopp (1911/xxxx), Sassen (1889/xxxx) e as Ritter, de Porto Alegre (1921/xxxx), Pelotas (1889/1926) e Rio Grande (reunindo as famílias cervejeiras Ritter, Becker, Sassen e Bopp) e criam a Cervejaria Continental (Cervejaria Bopp, Sassen, Ritter e Cia Ltda.), a nova empresa se estabelece no prédio da Cervejaria Bopp, na Rua Cristóvão Colombo nº 545, 691 e 695, no bairro Floresta, em Porto Alegre - RS.(xxxx/1931)

1925
- A cervejaria Catharinense, de Joinville - SC, é transformada em cervejaria de baixa fermentação. (1890/1928)

- Na fábrica de Cerveja, Gazoza, Licores e Xaropes - Carolina Fabbri & Filhos, em Brodowsky - SP, Dona Carolina se retira da sociedade, a fábrica é transferida para seus Filhos: Antônio, Fausto, José e César Fabbri e a razão social é alterada para o nome " Irmãos Fabbri". (1911/1934)

1926
- 11 de Outubro - Falece Karl Ritter (Carlos), em Pelotas - RS. (1924/xxxx)

- É inaugurada por Walter Barbieux, a Cervejaria Serrana, em Passo Fundo - RS, é a primeira cervejaria da cidade. (xxxx/????)

- O refresco da Cervejaria Rio Branco popularmente conhecido como Cerveja-Doce ganha identidade própria e o sabor guaraná, passando a ostentar a marca Guaraná Pureza. (1908/1940)

- Antônio Gosso, de Arceburgo - MG, resolve se mudar para São Paulo, vende sua residência para Francisco Menossi, encerra a fabricação de cerveja e vende as instalações da fábrica para o imigrante italiano José Guidorizzi, o Beppe Cervejeiro, que anexa a sua já montada fábrica. (1911/xxxx)

1927
- A Cervejaria Canoinhense, fábrica de cerveja de Otto Loeffler, em Canoinhas - SC, passa a ser administrada por seu filho Wilhelm (Guilherme=Willy) Loeffler, assumindo o nome de Cervejaria Loeffler, fabricando o chope claro de baixa fermentação marca "Jahú", marca em homenagem a travessia do Oceano Atlântico feita por João Ribeiro de Barros em pequeno hidroavião chamado Jahú que saiu da cidade paulista de Jaú em direção á Europa. (1924/1930)

- A cervejaria Brasil, de Luiz Meyer, em São Bento do Sul - SC, encerra suas atividades. (1922/xxxx)

- É fundada por Miguel Ciomino a Cervejaria Progresso, na Av. Sete de Setembro esquina de Padre Duarte, em Araraquara - SP. (xxxx/????)

1928
- A Cervejaria Catharinense, de Joinville - SC, de propriedade de Tiede sofre uma grande transformação e recebe a sociedade de diversos industriais, entre eles Heinrich (Henrique) Douat, Eugenio Fleischer, Colin & co., Böhm, H. Zimmermann, e Werner Metz, passa a ser a maior cervejaria do Estado e emprega atualmente mais de 80 pessoas. O capital investido é de mais de 800 contos e a produção anual, em torno de 18.000 hl. A empresa fabrica as cervejas Ouro, Pilsen, Catharinense, Clarinha, Sem Rival, Porter e München e dispõe de um grande estrutura para fabricação de Limonada. A sua produção ocupa há vários anos a primeira colocação. (1925/1938)

- A Companhia Cervejaria Adriática, começa a fabricar refrigerantes e engarrafar água mineral. (1923/1941)

- A Companhia Cervejaria Brahma S/A. (1923/1929) efetiva a compra da cervejaria Companhia Guanabara S/A. (1923/1930) de São Paulo - SP que passa a ser conhecida como Brahma - filial São Paulo (ou filial Paraíso). Ela marcou o início da produção da cerveja Brahma no Estado.

1929
- 23 de Agosto - A Brahma registra a cerveja Supimpa. (1928/1930)

- É instalada a filial da Antarctica, na Rua Aurora, em Recife - PE. (1924/1933)

1930
- 26 de Agosto - É transferida para a Brahma a marca Cerveja Mulatinha (1929/1934), antes pertencente á Cervejaria Guanabara. (1928/xxxx)

- A Cervejaria Rio Claro (Caracu) passa a pertencer á família Scarpa. (1899/1967)

- A Cervejaria Canoinhense, de Willi Loeffler, de Canoinhas - SC, começa a fabricar o chope escuro marca Nó de Pinho. (1927/1939)

- Falece Henrich Feldmann Senior, seu filho assume a Cervejaria Feldmann, altera seu nome para Kranapel e passa a produzir também licores. (1898/1941)

- É instalada a fábrica de Cerveja Camponesa, em Capinzal - SC. (xxxx/????)

- A fábrica de Cerveja e Gelo Colombia, lança a cerveja preta Mossoró, criada em homenagem ao cavalo que ganhou o 1º Grande Prêmio Brasil. (1906/1957)

1931
- 26 de Novembro - A Cervejaria Continental (Cervejaria Bopp, Sassen, Ritter e Cia Ltda.) registra a cerveja Ritter Stout. (1924/1935)

1932
- 7 de Novembro - Caetano Carmignani (cerveja preta Cavalinho) vem a falecer, com sua morte a empresa passa a pertencer aos filhos com a denominação Carlos Carmignani e Irmãos. (1907/????)

- A Destilaria Adelelmo Boretti & Cia, sai da Ladeira do Cubatão, 3, onde foi fundada e passa para uma nova sede na Rua João de Morais, 37, em Itapira - SP. (1897/1952)

1933
- 9 de Setembro - Falece em sua residência, na Rua Osório de Almeida nº 999, Juiz de Fora - MG, o Sr. Francisco Freez, um dos fundadores da Cervejaria Poço Rico. (1912/????)

- Falece o Sr. Antonio Zerrener, acionista majoritário da Antarctica, deixando em testamento que sua viúva, a Sra. Helena Mathilde Ilda Emma Zerrener seja dotada com 50.000.000$000 (cinquenta contos de réis) e que após a morte desta todos os seus bens sejam enviados para a Alemanha e destinados a uma fundação beneficente e de obras de caridade. (1929/1935)

1934
- Na Irmãos Fabbri, de Brodowsky - SP, desfaz-se a sociedade e Antônio Fabbri assume a fábrica e com a razão social Distilaria Nacional de Antonio Fabbri continua o trabalho iniciado pelo velho Natal. (1925/1966)

- O chope da Brahma foi engarrafado e passou a se chamar Cerveja Brahma Chopp. No carnaval a grande novidade foi o lançamento desta cerveja em garrafa. A Brahma Chopp passou a ser a cerveja mais consumida do país e alcançou 30 milhões de litros de cerveja produzidos. (1930/1937)

1935
- 25 de Junho - A Cervejaria Continental (Cervejaria Bopp, Sassen, Ritter e Cia Ltda.) registra a cerveja preta Elefante. (1931/1938)

- A Antarctica lança a Dois Duplos, vendida a 900 réis. "Tinha esse nome porque era a quantidade certa para dois copos". (1933/1935)

- Foram feitas mudanças no rótulo da Antarctica: dois pinguins passaram a acompanhar a estrela dourada de seis pontas. O slogan "A grande marca" passou a ser adotado. (1935/1936)

- Falece Luiz Ignácio Müssnich, proprietário da Cervejaria Estrela, de Estrela - RS e sua esposa Amélia com a ajuda de filhas passam a administrar a cervejaria que passou a denominar-se Fábrica de Cerveja Estrela - Viúva Luiz I. Müssnich. (1916/1945)

- A Cervejaria Paraense, de Belém - PA, deixa de funcionar. (1902/1947)

1936
- 14 de Julho - A Cervejaria Atlântica registra a cerveja Atlântica tipo Pilsen. (1901/1941)

- Falece a Sra. Helena Zerrenner, viúva de Antonio Zerrener acionista majoritário da Antarctica, durante o processo em que seus advogados procuravam transformá-la de legatária conforme o testamento de seu marido, em herdeira de todos os bens para evitar que fossem enviados á Alemanha, tendo deixado também um testamento de 1934, seus testamenteiros brasileiros passam a administrar a totalidade de seus bens. (1935/1938)

- A Cervejaria Cruzeiro do Sul (antiga Cervejaria Zschoerper) promove uma reformulação geral em sua produção e lança novas marcas de cerveja: Cometa, Porter (nova fórmula) e Especial. (1914/????)

1937
- Falece Georg Maschke, em Budapest, fundador e primeiro presidente da Brahma. (1934/1938)

1938
- Abril - A Cervejaria Mogyana Ltda. de Mogi-Mirim - SP, registra a Cerveja Doce, extrato de cevada sob o nº 60266 do Registro de Marcas e Patentes. (????/1982)

- Junho - A Cia. Cervejaria Paulista, de Ribeirão Preto - SP, registra as Cervejas: Trust tipo Chopp, Khromo e Poker sob o nº 60352, 60353 e 60354 do Registro de Marcas e Patentes. (1915/????)

- 24 de Julho - Falece Johann Künning que exerceu a presidência da Brahma desde 1906. (1937/1938)

- 12 de Outubro - A Cervejaria Continental (Cervejaria Bopp, Sassen, Ritter e Cia Ltda.) registra a cerveja Becker. (1935/1939)

- 22 de Outubro - Franz Icken assume a presidência da Brahma, sendo seu terceiro presidente. (1938/1940)

- É criada a Fundação Antonio e Helena Zerrenner Instituição Nacional de Beneficência, acionista majoritária da Companhia Antarctica Paulista, a Fundação manterá hospitais, escolas e creches, para atender aos funcionários e os dependentes deles. (1936/1940)

- A Cervejaria Catharinense, de Joinville - SC, inicia a construção de um novo prédio. (1928/1942)

1939
- 25 de Julho - a Cervejaria Hanseática, do Rio de Janeiro - RJ, registra a cerveja Maltina, uma cerveja adocicada com graduação alcoólica de 3,2%. (????/1941)

- A Cervejaria Continental (Cervejaria Bopp, Sassen, Ritter e Cia Ltda.) registra a cerveja Hércules. (1938/1941)

- É fundada, na histórica cidade de Itu - SP, a Primo Schincariol Indústria de Cervejas e Refrigerantes S/A. Que no início se limita á produção de refrigerantes. (xxxx/????)

- A cervejaria Loeffler, de Canoinhas - SC, passa a ser administrada por Rupprecht Loeffler, seu outro filho. (1930/1970)

1940
- Os proprietários da Companhia Antarctica Paulista, Antonio e Helena Zerrener, alemães de nascença, faleceram e não deixaram herdeiros, a Companhia foi incorporada ao patrimônio da União e os acionistas brasileiros compraram da União a companhia e fundaram a Cia. Brasileira de Bebidas e Conexos Antarctica, com fábricas no Bom Retiro (cerveja progresso e cerveja preta) e na Moóca (cervejas claras e conexos). (1938/1941)

- A Cervejaria Rio Branco, de Rancho Queimado - SC, altera seu nome para Bebidas Leonardo Sell. (1926/1954)

- A Cervejaria Brahma aumenta seu capital de Cr$10.000.000,00 para Cr$20.000.000,00. (1938/1940)

- A Cervejaria Brahma (1940/1941) compra a Cervejaria Cruzeiro de Curitiba - PR. (1904/xxxx)

1941
- A Cervejaria Brahma (1940/1941) assume o controle acionário da Companhia Hanseática, do Rio de Janeiro - RJ, (1939/1941), controladora das cervejarias Morávia (SP) (????/????), Atlântica (1936/1942) e Paranaense (PR). (????/????)

- 18 de Setembro - A Cervejaria Brahma (1941/1942) eleva á presidência Heinrich Künning no lugar de Franz Icken que passa a exercer a presidência da Companhia Hanseática (1941/1942) até a sua total incorporação.

- A Cervejaria Continental instala o primeiro campo experimental de cevada no Brasil em Gramado - RS. (1939/1945)

- A Companhia Adriática, (1938/1945) de Ponta Grossa - PR, passou a ser controlada pela Antarctica (1940/1954). Sua principal marca era a cerveja Original, produzida desde 1930.

- A Cervejaria Kranapel (ex-Feldmann) (1930/1960) é comprada por Claus Feldmann que também adquire a fábrica de cerveja Malta (????/????) e Massarandubense. (????/????)

- O Estabelecimento Industrial Mineiro de Belo Horizonte - MG, fabricante das cervejas Excellente, Pretinha e Gambrinus, muda o nome para Indústrias Reunidas Paulo Simoni Ltda. (1908/1941)

- Falece Paulo Simoni proprietário das Indústrias Reunidas Paulo Simoni Ltda. ex-Estabelecimento Industrial Mineiro. (1941/????)

1942
- 30 de Março - É transferida para a Brahma (1941/1942) a marca Atlântica tipo Pilsen, antes pertencente á Cervejaria Atlântica. (1941/1942)

- 23 de Abril - É transferida para a Brahma (1942/1942) a marca Maltina, antes pertencente á Cervejaria Hanseática. (1941/1942)

- Junho - A Cervejaria Brahma aumenta seu capital para Cr$50.000.000,00. (1942/1942)

- É re-inaugurada a Cervejaria Catharinense, em Joinville - SC, com a conclusão da construção de seu prédio, tendo Werner Metz como seu diretor-presidente. (1938/????)

- A Cervejaria Brahma, (1942/1943) com a incorporação total, cria a filial Hanseática nas instalações da Cervejaria Hanseática no Rio de Janeiro - RJ (1942/1943) e a filial Curitiba nas instalações da Cervejaria Atlantica em Curitiba - PR. (1942/xxx)

1943
- A Cervejaria Brahma (1942/1943) indica para assumir a gerência da filial Hanseática, (1942/xxxx) João Duque, antigo gerente dessa fábrica.

- É lançada a Brahma Extra, de extrato forte e encorpado, "Extra no sabor, Extra na qualidade, Extra nos ingredientes - Cerveja Brahma Extra, em garrafas ou garrafas". (1943/1944)

1944
- A Cervejaria Sul-Riograndense - Fábrica de cerveja, gelo e gasosas, de Pelotas - RS, (1922/xxxx) é vendida para a Companhia Cervejaria Brahma. (1943/1945)

1945
08 de Março - A Cervejaria Continental (Cervejaria Bopp, Sassen, Ritter e Cia Ltda.) registra a cerveja Oriente. (1942/1946)

- 12 de Julho - A Cervejaria Brahma registra a cerveja Negrita. (1943/1945)

- A viúva de Luiz Ignácio Müssnich vende a Cervejaria Estrela, (1935/xxxx) de Estrela - RS, a um grupo de santa-cruzenses, tendo como incentivador Jean Hanquet e liderado por Arnaldo Jose Diehl constituindo a Polar S/A - Indústria, Comércio e Agricultura. (xxxx/1900)

- A Cervejaria Adriática (1941/xxxx) é vendida para a Companhia Antarctica Paulista de Bebidas. (1941/1954)

- A Cervejaria Brahma (1945/1945) adquire a fábrica de cerveja Irmãos Leonardelli & Cia., (????/1945) em Caxias do Sul - RS.

- A Cervejaria Brahma (1945/1946) aumenta seu capital para Cr$75.000.000,00 e prossegue com as obras de reforma das instalações da antiga fábrica Bavária, do Rio de Janeiro - RJ (Babylonia). (1899/xxxx), do Rio de Janeiro - RJ, para a transformar em depósito.

1946
- A Cervejaria Brahma aumenta seu capital para Cr$180.000.000,00. (1945/1946)

- A Cervejaria Continental (Bopp, Sassen, Ritter & Cia. Ltda) (1945/1946) cede para a Cervejaria Sul-Brasil Ltda e Serrana Ltda. (????/????), a marca Becker.

- A Brahma (1946/1946) assume o controle do maior Grupo cervejeiro do Rio Grande do Sul, "Bopp, Sassen, Ritter & Cia. Ltda - Cervejaria Continental", (1946/1948) composta por três unidades (Continental, Passo Fundo e Maltaria Floresta), cem anos de uma autêntica tradição, erguida e mantida por famílias imigrantes, criando assim a filial Continental. São transferidas as marcas Hércules e Oriente.

- 5 de Novembro - A Cervejaria Brahma elege Arthur Sassen para a gerência da filial Continental. (1946/1947)

- A Sociedade Coletiva Mora & Cia., em Petrópolis - RJ é transformada em sociedade anônima constituindo a Fábrica de Bebidas Cascata S/A. (1903/????)

1947
- A Cervejaria Brahma (1946/1947) adquire os bens imóveis remanescentes da antiga Cervejaria Paraense, de Belém - PA. (1935/xxxx)

- A Cervejaria Brahma aumenta seu capital para Cr$240.000.000,00. (1947/1948)

1948
- 14 de Janeiro - É transferida para a Brahma (1947/1951) a marca Ritter Stout, antes pertencente á Cervejaria Continental (Bopp, Sassen, Ritter & Cia. Ltda). (1946/1952)

  

 

Autor: Carlos Alberto Tavares Coutinho

http://www.cervisiafilia.com.br

Com a colaboração de: Carlos Alberto Silva e Quintella e Márcio Maso Panzani