A cerveja no Brasil de 1851 a 1900 (Século XVII a XIX)

 

 

 

1852

- 20 de Março - O suíço Gabriel Albrecht Schmalz, natural de Nidau, Cantão de Bem, decide se radicar com sua família, esposa e cinco filhos às margens do Ribeirão Mathias, na Mathias Pikade/na "Deutsche Pikade" (também conhecida como "Mathias Strasse", posteriormente Rua Saturnino Mendonça e atual Rua Visconde de Taunay), instalar seu maquinário e dar início a primeira cervejaria que se tem notícia em Joinville - SC. Como não se produzisse cevada na região era utilizado milho na fabricação da cerveja. (xxxx/1862)


- A Imperial Fábrica de Cerveja Nacional de Henrique Leiden & Cia. na Rua De Matacavallos, nº 78, atual Rua do Riachuelo, no Rio de Janeiro - RJ (na Côrte), neste ano conta com 3 operários. (1848/1855)
 

 

1853

- O relatório do conselheiro Luiz Antonio Barboza, presidente da Colonia de Petrópolis (1846/????), afirma a existência de três fábricas de cerveja (presume-se que sejam: as de Carlos Rey (????/1853), Luiz Augusto Chedel (????/1854) e Henrique Leiden (????/1854)

 

- É estabelecida a fábrica de cerveja de Jean-Jacques Oswald, pai do compositor Henrique Oswald, em São Paulo - SP, estabelecimento que teve curta duração. (xxxx/????)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1854:

- Aparece pela primeira vez a fábrica de Carlos Rey & Cia., na Villa Thereza, como o primeiro a inaugurar, em Petrópolis - RJ, um estabelecimento para o fabrico de cerveja em escala industrial. (1853/1859) 

 

1854

Publicado no Almanak Laemmert de 1855:

- Aparece pela primeira vez a fábrica de Luiz Augusto Chedel, situada na Villa Theresa nº 143, em Petrópolis - RJ. (1853/1868)

 

- Aparece pela primeira vez a Imperial Fábrica de Cerveja Nacional de Henrique Leiden (já existente no município da Côrte, vide 1848), situada na Rua dos Artistas nº 6 e nº 8 (depois Rua 7 de Abril e atualmente Rua Alfredo Pachá) em Petrópolis - RJ. A propaganda de sua cervejaria, em 1857, diz ser ele o introdutor deste ramo de indústria no Brasil. (1853/1858) 

 

1855

- A Imperial Fábrica de Cerveja Nacional de Henrique Leiden & Cia. na Rua De Matacavallos, nº 78, atual Rua do Riachuelo, no Rio de Janeiro - RJ (na Côrte), neste ano conta com 10 operários livres, nenhum escravo, sendo 8 homens e 2 mulheres. (1854/1864)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1856:

- Aparece pela primeira vez a Imperial Fábrica de Cerveja Nacional de Alexandre Maria Villas Boas & Cia., situada na Rua de Matacavallos, nº 27 (atual Rua do Riachuelo) no Rio de Janeiro – RJ. (????/1858) 

 

1856

Publicado no Almanak Laemmert de 1857:

- Aparece um depósito na Rua dos Latoeiros, nº 60 (atual Rua Gonçalves Dias) no Rio de Janeiro - RJ, que comercializa a Cerveja Nacional da Fábrica da Garganta de Petrópolis. (????/????)


- Aparece pela primeira vez a fábrica pertencente a Jacob Nauerth, na Rua Nova do Conde, nº 108 (atual Rua Visconde do Rio Branco), Rio de Janeiro - RJ. (????/1861)
 

 

1858

- A Imperial Fábrica de Cerveja de Alexandre Maria Villas Boas & Cia. na Rua De Matacavallos, nº 27 (atual Rua do Riachuelo) no Rio de Janeiro - RJ, neste ano emprega 18 operários livres, nenhum escravo, todos do sexo masculino. (1855/1858)


- A Imperial Fábrica de Cerveja Nacional de Henrique Leiden, situada na Rua dos Artistas nº 6 e nº 8 (depois Rua 7 de Abril e atualmente Rua Alfredo Pachá) em Petrópolis, passa a ter como responsável Henrique Kremer, passando a se chamar Imperial Fábrica de Cerveja Nacional de Henrique Kremer. (1854/1859)

 

- 16 de Outubro - É concedido (ou arquivado na Biblioteca Nacional) o certificado de processo de fabricação de cerveja a José Bartholomeu Correa (Fábrica de Cerveja Guarda Velha). (????/1863)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1859:

- A Imperial Fábrica de Cerveja de Alexandre Maria Villas Boas & Cia., situada na Rua De Matacavallos, nº 27 (atual Rua do Riachuelo) no Rio de Janeiro - RJ, passa a ter como responsável João Gonçalves Pereira Lima. (1858/1859) 

 

1859

12 de Novembro - CONVITE: Concêrto instrumental, na fábrica de cerveja, Rua dos Artistas nº 8, dado pela banda de música que aqui chegou do Rio de Janeiro, sábado 12 do corrente, às 7 horas da noite. Entrada 1$000. (a) Henrique Kremer (O Mercantil de 12.11.1859). (1858/1865)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1860:

- A Imperial Fábrica de Cerveja de João Gonçalves Pereira Lima, situada na Rua De Matacavallos, nº 27 (atual Rua do Riachuelo) no Rio de Janeiro - RJ, passa a ter como responsável Antonio José Pereira Bastos. (1858/1862)

 

- A fábrica de cerveja de Carlos Rey, em Petrópolis - RJ, passa a ter como responsável José Bernasconi. (1853/????)

 

- Aparece pela primeira vez a fábrica de Thimóteo Durier, situada na Rua do Imperador, Petrópolis - RJ. (????/1865)


- Aparece pela primeira vez a fábrica de Joaquim Chidal, situada na Rua de Dona Januária (atual Rua Marechal Deodoro) Petrópolis - RJ. (????/1867)


- Aparece pela primeira vez a fábrica de Pedro Gherard (Gerhardt), situada no Palatinado, Petrópolis - RJ. (????/1871)
 

 

1860

- Começa a funcionar a cervejaria de Heinrich Hosang, alemão, natural de Braunschweig que chegou a Colonia Blumenau em 1858 com 30 anos de idade, as margens do Ribeirão Garcia, Blumenau - SC. (xxxx/1889)  

 

1861

- Sebastian Kunz, instala a fábrica de cerveja São Pedro, a primeira cervejaria da Província de Minas, na Colonia São Pedro (atual Juiz de Fora), utilizando como matéria-prima milho ao invés de cevada. (xxxx/????)

- 11 de Abril - Pedro Gerhardt pede a Câmara da Vila de Nova Friburgo licença para abertura de uma fábrica de cerveja. (????/????)

Publicado no Almanak Laemmert de 1862:

- A fábrica de Jacob Nauerth, na Rua Nova do Conde (atual Rua Visconde do Rio Branco) Rio de Janeiro – RJ, passa a ter como responsável Carlos Berenson. (1856/????) 

 

 1862
- Falece Gabriel Albrecht Schmalz, proprietário da primeira cervejaria de Joinville - SC, sua viúva Margareta assume a direção da cervejaria. (1852/????)

- Visita de S.M. Dom Pedro II a Imperial Fábrica de Cerveja Nacional de Antonio José Pereira Bastos. (1859/1865) 

1863
- É inaugurada a Fábrica de Cerveja Guarda Velha de Bartholomeu Correa da Silva, situada na Rua Da Guarda Velha (atual Rua Treze de Maio) junto ao Circo Olímpico no Rio de Janeiro - RJ. (1858/1864)  

1864

Publicado no Almanak Laemmert de 1865:
- Aparece pela primeira vez a Fábrica de Cerveja Nossa Senhora da Glória de Joaquim Antonio Teixeira, situada na Rua Da Pedreira da Glória nº 21 (atual Rua Pedro Américo) no Rio de Janeiro - RJ. (????/1904)

- Aparece pela primeira vez a Fábrica de Cerveja Guarda Velha de Bartholomeu Correa da Silva, situada na Rua Da Guarda Velha (atual Rua Treze de Maio) junto ao Circo Olímpico no Rio de Janeiro - RJ. (1863/1872)

- Aparece pela primeira vez a Fábrica de Cerveja Nacional de Fernandes & Brito, situada na Rua da Saúde nº 139, no Rio de Janeiro - RJ. (????/1874)

 

- Aparece pela primeira vez uma fábrica na Rua Matacavallos, nº 19 A (atual Rua do Riachuelo) no Rio de Janeiro - RJ. (????/????)

 

- Aparece pela primeira vez a fábrica de Cerveja de Henrique Koechler na Rua do Lavradio nº 103, no Rio de Janeiro - RJ. (????/????)

- A Imperial Fábrica de Cerveja Nacional de Henrique Leiden & Cia. passa a ter como responsável Leon Leiden & Cia. (1855/1866)  

1865
- 21 de Agosto - Tem início a Exposição Internacional do Porto (Portugal) que irá até Dezembro. Segundo o Catálogo Official fazem parte da exposição, dois fabricantes brasileiros de cervejas: Antonio José Pereira Bastos (1862/????) e João Antonio Rodrigues. (????/????)

- Com o falecimento de Henrique Kremer, foi constituída por seus herdeiros a firma Augusto Kremer & Cia. (1859/1867)

- A fábrica de cerveja de Thimóteo Durier, em Petrópolis - RJ, é alugada por Chaves & Araujo. (1859/????) 

1866

- É construída por Nicolau Neiss, em São Vendelino - RS, uma cervejaria. Na época, por falta de geladeiras, a cerveja era fabricadas em casas frescas e ventiladas, que eram meio-enterradas no chão. (xxxx/????)

 

- A Imperial Fábrica de Cerveja Nacional de Leon Leiden & Cia. na Rua De Matacavallos, nº 78, atual Rua do Riachuelo, no Rio de Janeiro - RJ (na Côrte), neste ano conta com 32 empregados. (1864/1868)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1867:

- Aparece pela primeira vez a Fábrica de Cerveja Independência Brasileira, de Logos e Cia., situada na Rua do Riachuelo nº 94 (antiga Rua de Matacavallos), no Rio de Janeiro – RJ. (????/1867) 

 

1867

- Surge a segunda cervejaria de Juiz de Fora - MG, a Cervejaria Kremer & Cia., no Morro da Gratidão (atual Av. dos Andradas nº 765), construída em terreno comprado da Cia. União e Indústria, desmembrado da Colônia D. Pedro II (correspondente a terrenos do atual bairro Jardim Glória) montada pela sua congênere Augusto Kremer & Cia. de Petrópolis - RJ. (1865/1876)

 

- A Fábrica de Cerveja Independência Brasileira, de Logos e Cia. situada na Rua Do Riachuelo nº 94 (antiga Rua de Matacavallos), no Rio de Janeiro - RJ, é premiada na Exposição Nacional. (1866/1889)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1868:

- Aparece pela primeira vez a Fábrica de Cerveja Commercio, de Justino de Faria Peixoto, situada na Rua de São Pedro, nº 322 A (esta Rua desapareceu com a abertura da Av. Pres. Vargas) esquina da Rua do Núncio (atual Rua República do Líbano), no Rio de Janeiro – RJ. (????/1869)


- Aparece pela primeira vez a fábrica de Cerveja Luzo-Brasileira, de Carvalho & Tavares, situada no Campo da Aclamação, nº 47/49 (atual Campo de Santana) no Rio de Janeiro – RJ. (????/1869)


- Aparece pela primeira vez a fábrica de T. A. Chaves e Cia. situada na Rua do Marquez d’Abrantes, nº 24, no Rio de Janeiro – RJ. (????/1868)

 

- Aparece pela primeira vez a fábrica de Frederico Eppelsheimer, situada na Rua Aureliana, Petrópolis, Rio de Janeiro – RJ. (????/1869)


- A fábrica de Joaquim Chidal muda da Rua de Dona Januária (atual Rua Marechal Deodoro) para a Rua dos Protestantes (posteriormente Rua Dona Isabel, atual treze de maio), Petrópolis, Rio de Janeiro – RJ. (1859/1871)
 

 

1868

- Louis Bücher, cervejeiro, natural de Wiesbaden, Alemanha, abre uma cervejaria na qual utiliza arroz, milho e outros cereais em vez de cevada, em São Paulo - SP. (xxxx/1882)

 

- Começa a funcionar a primeira cervejaria do Estado do Rio Grande do Sul, Georg Heinrich Ritter já¡ era um homem muito próspero nos seus negócios e construiu um grande casarão que foi um dos primeiros da localidade, ali funcionava a venda e um salão de bailes no andar térreo e a residência da família (especialmente os dormitórios) no andar superior. E foi exatamente no porão do casarão que seguindo a Lei da Pureza, em vigor na Alemanha desde 1516: malte de cevada, lúpulo, fermento cervejeiro e água limpa, a cerveja Ritter fez muito sucesso. Nas primeiras décadas após a colonização era bastante comum ocorrerem reuniões de amigos, especialmente para os festejos dos Kerb (festa do padroeiro). E todas as novidades eram motivos de comentário e festa e assim os imigrantes, com grande euforia, comemoraram a implantação da pequena indústria familiar dos Ritter em Linha Nova. (1846/1889)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1869:
- A fábrica de T. A. Chaves e Cia. na Rua do Marquez d’Abrantes, Rio de Janeiro – RJ, passa a ter como responsável Antonio Rigoard. (1867/????)


- Aparece pela primeira vez a fábrica de Cerveja Lusitana, de Costa Bastos e Carvalho, situada na Rua da Conceição, nº 14, no Rio de Janeiro – RJ. (????/1871)


- Aparece pela primeira vez a fábrica de Cerveja Aurora, de Silva Guimarães & Cia, situada na Rua Estreita de São Joaquim, nº 23 (atual Rua Marechal Floriano) no Rio de Janeiro – RJ. (????/1869)


- A Imperial Fábrica de Cerveja Nacional de Leon Leiden & Cia. muda-se para a Rua do Riachuelo, nº 76/78 e passa a ser uma fábrica a vapor. (1866/1871)


- A fábrica de cerveja de Luiz Augusto Chedel, na Villa Theresa, passa a ter como responsável João Becker. (1853/????) 

 

1869

- 28 de Dezembro - Requerimento de Pedro Meurer, requerendo a eliminação do lançamento, em referência a fábrica de cerveja que, possuiu no quarteirão Mosela, em Petrópolis - RJ, segundo a Ata da 21ª sessão da Câmara Municipal de Petrópolis, aos 28 dias do mês de Dezembro de 1869. (????/xxxx)

- 31 de Dezembro - Requerimento de Frederico Eppelsheimer solicitando ser o seu nome eliminado da tabela dos contribuintes desta Câmara no ano próximo vindouro, em relação a fábrica de cerveja na Rua Aureliana, Petrópolis - RJ, visto tê-la fechado, segundo a Ata da 24ª sessão da Câmara Municipal de Petrópolis, aos 31 dias do mês de Dezembro de 1869. (1867/xxxx)

Publicado no Almanak Laemmert de 1870:

- A Fábrica de Cerveja Aurora, de Silva Guimarães & Cia, situada na Rua Estreita de São Joaquim, nº 21/23 (atual Rua Marechal Floriano) passa a pertencer a Oliveira & Silva. (1868/1871)


- Aparece a Fábrica de Cerveja Allemã de Carlos Bernsau (????/????)

 

- A Fábrica de Cerveja Commercio, de Justino de Faria Peixoto, situada na Rua de São Pedro, nº 322, passa a ter como responsável Pinto, Machado & Cia. (Manuel Joaquim Pinto Machado). (1867/1877)

 

- A Fábrica de Cerveja Luzo-Brasileira, de Carvalho & Tavares, situada no Campo da Aclamação, nº 47/49 (atual Campo de Santana) passa a ter como responsável José Diniz Tavares Linde. (1867/1871) 

 

1870

- É instalada a fábrica de cerveja Tivoli, de João Leitner, em Curitiba - PR, imigrante austrí­aco, tendo chegado primeiramente em 1866 em Joinville - SC, mudou-se este ano para cá. (xxxx/1904)

 

- Karl e Friedrich Ritter (Carlos e Frederico) estabelecem-se em Pelotas - RS e fundam a Cervejaria Carlos Ritter & Irmão, estabelecida na Rua Tiradentes. (xxxx/1876)

 

- É estabelecida a fábrica de cerveja do alemão José Heib, na Rua da Liberdade, nº 18, próximo á ponte da Condessa São Joaquim. Heib foi um dos vários pedreiros que trabalharam para Côrte nas décadas de 1840 a 60, com o dinheiro conseguido comprou um imóvel com seis janelas e uma porta de frente, com seu grande terreno, medindo 22,3m de frente por 58m de fundo, instalou sua pequena fábrica de cerveja num salão contíguo. (xxxx/????) 

 

1871

- 6 de Dezembro - Requerimento de Joaquim Chidal solicitando a eliminação do seu nome da tabela de contribuintes, visto ter vendido a Antônio da Silva Araújo a fábrica de cerveja que possui­a a Rua dos protestantes (posteriormente Rua Dona Isabel, atual Treze de Maio), Petrópolis - RJ, segundo a Câmara Municipal de Petrópolis, aos 18 dias do mês de Dezembro. (1867/1879)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1872:

- A Fábrica de Cerveja Lusitana, de Costa Bastos & Carvalho, situada na Rua da Conceição, nº 14, passa a ter como responsável Duarte José Dias de Carvalho. (1868/1873)

 

- A Fábrica de Cerveja luzo-Brasileira, de José Diniz Tavares Linde, situada no Campo da Aclamação, nº 47/49 (atual Campo de Santana) passa a ter como responsável Tavares & Laurent. (1869/1873)


- A Fábrica de Cerveja Aurora, situada na Rua Estreita de São Joaquim, nº 21, de Oliveira & Silva passa a ter como responsável Oliveira & Barboza e ainda neste ano passa a ter como responsável somente Custódio José de Oliveira Barboza que a muda para a Rua Theophilo Ottoni, nº 168, no Rio de Janeiro – RJ. (1869/1872)

 

- A Imperial Fábrica de Cerveja Nacional de Leon Leiden & Cia. passa a ter como responsável a viúva Leiden. (1868/1888) 

 

1872

- Pedro Ruschel (o Gordo), vindo de Feliz - RS, em 24 de Junho, acompanhado de seus pais Sebastião Ruschel (o Velho) e Maria Mayer e de 3 irmãos, funda uma cervejaria em Estrela - RS. (xxxx/1912)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1873:

- A Fábrica de Cerveja Guarda Velha, de Bartholomeu Correa da Silva, situada na Rua da Guarda Velha junto ao Circo Olímpico, passa a ter como responsável Joaquim José Rodrigues Machado. (1864/1884)

 

- A Fábrica de Cerveja Aurora, pertencente a Custódio José de Oliveira Barboza, situada na Rua Theophilo Ottoni, nº 168, passa a ter como responsável Custódio José de Oliveira Barboza & Cia. (1871/1874)

                                     

1873

- É aberta a fábrica de cerveja da Glória, na cidade de São Paulo - SP. (xxxx/????)

- É inaugurada a Fábrica de Cerveja Cristoffel, por Frederico Cristoffel, em Porto Alegre - RS. (xxxx/1906)

Publicado no Almanak Laemmert de 1874:

- A Fábrica de Cerveja Luzitana, de Duarte José Dias de Carvalho, situada na Rua Da Conceição, nº 14, passa a ter como responsável João Henrique Alfredo Sampaio. (1871/????)

- A Fábrica de Cerveja luzo-Brasileira, de Tavares & Laurent, situada no Campo da Aclamação, nº 47/49 (atual Campo de Santana) passa a ter como responsável Paiva & Montebello. (1871/1875) 

1874

- 21 de Dezembro - Requerimento De Carlos Kriger (Krueger?), que tendo se casado com a viúva Herzog (provavelmente Margarida Morsch Herzog) estabelecida com fábrica de cerveja no lugar denominado Mosela, Petrópolis - RJ, acha-se a mesma fábrica classificada em nome da referida viúva, porém, tendo esta mudado de estado, pede o suplicante que V. S. as ordenassem que na tabela dos contribuintes do ano próximo futuro seja o suplicante lançado com a referida fábrica de cerveja, segundo a Câmara Municipal de Petrópolis, aos 24 dias do mês de Dezembro. (????/1875)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1875:

- A Fábrica de Cerveja Nacional de Fernandes & Brito passa a ter como responsável Antonio José Fernandes e ter como novo endereço Rua da Saude, nº 109, Rio de Janeiro - RJ. (1864/1877)

 

- A Fábrica de Cerveja Aurora de Custódio José de Oliveira & Cia. situada na Rua Theophilo Ottoni, nº 168, passa a ter como responsável Cruz Machado & Pereira. (1872/1879) 

 

1875

- É inaugurada a fábrica de Carl Rischbieter (Carlos), alemão nascido em Bienenbuettel, perto de Hanove e tendo aqui chegado em 29 de Dezembro de 1861 em companhia de seus pais, um irmão e seis irmãs, conhecida por "Rischbieter Brauerei" (Cervejaria Rischbieter), estabelecida ao sopé do morro Bela vista, na propriedade de Carlos Probst, fronteira ás terras de Augusto Werner, em Blumenau - SC. (xxxx/1877)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1876:

- Aparece pela primeira vez a Fábrica de Cerveja de José Luiz Miguel Fortes, situada na Rua da Princeza, nº 50, em Nichteroy (Niteroi) – RJ. (????/????)

 

- Aparece pela primeira vez a Fábrica de Cerveja Minerva de João Pereira de Santa Maria, situada na Rua do Sacramento, nº 12 (atual Av. Passos), Rio de Janeiro - RJ. (????/1879)

 

- A Fábrica de Cerveja Luzo-Brasileira, de Paiva & Montebello, situada no Campo da Aclamação, nº 47/49 (atual Campo de Santana) passa a ter como responsável Ovidio, Correa & Cia. (Ovidio Saraiva de Carvalho e Antonio José Correa). (1873/1880)

- Aparece pela primeira vez a fábrica de cerveja de Carlos Krueger (Kriger?), no lugar denominado Mosela, Petrópolis - RJ. (1874/????) 

1876

- 31 de Agosto - Na Cervejaria Augusto Kremer & Cia., separam-se, comercialmente, os sócios e cunhados, ficando Frederico Guilherme Lindscheid com a fábrica de Petrópolis - RJ, que passa a se chamar Imperial Fábrica de Cerveja Nacional (1867/1896) e Augusto Kremer com a fábrica de Juiz de Fora - MG, que passa a se chamar Imperial Fábrica de Cerveja e Águas mineraes de Augusto Kremer e Cia. (1867/1878)

 

- A Cervejaria Carlos Ritter & Irmão é transferida da Rua Tiradentes para a Rua Marechal Floriano no encontro com a Marquês de Caxias (atual Santos Dumont), em Pelotas - RS. (1870/1889)

- É fundada a primeira fábrica de bebidas de Laje do Muriaé, Fábrica de Cerveja Garcia & Caspary, pelo alemão João Henrique Caspary em sociedade com Mariano José Garcia. (xxxx/????) 

1877

- Carl Rischbieter (Carlos), adquire de Augusto Blomeier, a propriedade conhecida como "dos Ebert" (Ferdinand Ebert) onde constrói e muda a cervejaria Rischbieter. (1875/1898)

- 4 de Julho - Aprovados pelo decreto 6.629 os estatutos da Companhia Productora de Cerveja Nacional. (????/????)

- 23 de Setembro - É inaugurado o Stad de Berna (Á Cidade de Berna), na Rua de São Bento, nº 73 - São Paulo - SP, de propriedade de Vitor Nothman que passou a fazer pesada concorrência é "Gengibirra" e é "Caramuru", servindo em seu carramanchão florido a Cerveja Bávara (e não Bavária), então produzida por Heinrich Stupakoff & Cia. (????/1892)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1878:

- Aparece pela primeira vez a Fábrica de Cerveja Guarany de João Ignácio Ferreira, situada na Rua Barão de São Félix, nº 130, Rio de Janeiro - RJ. (????/????)

 

- Aparece pela primeira vez a Fábrica de Cerveja de C. Schuman & Cia., situada na Rua do Passeio, nº 15, Rio de Janeiro - RJ. (????/????)

 

- A Fábrica de Cerveja Nacional de Antonio José Fernandes, situada na Rua da Saude, nº 109, passa a ter como responsável Fernandes & Gomes (Antonio José Fernandes e Bento José Leonardo Gomes). (1874/????)

 

- A Fábrica de Cerveja Commercio de Pinto Machado & Cia, situada a Rua de São Pedro, nº 322, passa a ter como responsável Manoel Joaquim Pinto Machado. (1869/1880) 

 

1878

18 de Dezembro - Requerimento de Manuel Bernardo da Silva, comunicando para eliminarem o seu nome da lista dos contribuintes, já que não continuando de 1º de Janeiro próximo futuro em diante com a fábrica de cerveja que possui na Renânia Inferior, Petrópolis - RJ, segundo a Ata da 22ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Petrópolis, aos 20 dias do mês de Dezembro. (????/1879)

- É registrada a Cervejaria Becker, por Wilhelm Becker (Guilherme), situada na Rua da Floresta (atual Cristóvão Colombo), em Porto Alegre - RS. (xxxx/1889)

- Em Juiz de Fora - MG, morre Augusto Kremer, ficando a firma sob a direção da viúva de Kremer, que mudou o nome da Imperial Fábrica de Cerveja e águas mineraes para Cervejaria Germânia. (1876/1907) 

 

1879

01 de Janeiro - Deixa de funcionar a fábrica de cerveja de Manuel Bernardo da Silva, na Renânia Inferior, Petrópolis - RJ. (1878/xxxx)

27 de Fevereiro - Foi deferido pela Câmara o requerimento de Antônio da Silva Araújo, em data de 29 de Janeiro último, comunicando á Câmara ter fechado a fábrica de cerveja que possuía na Westfália, e, por esse motivo, requerendo baixa do respectivo imposto, segundo a Ata da 2ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Petrópolis. (1871/xxxx)

27 de Fevereiro - Foi deferido pela Câmara o requerimento de Manuel Gonçalves de Sousa, em data de 30 de Janeiro, que tendo aberto uma fábrica de cerveja na Westfália 2, Petrópolis - RJ, pede para ser lhe feito o respectivo lançamento, atendendo-se as diminutas dimensões da mesma fábrica, segundo a Ata da 2ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Petrópolis. (xxxx/1879)

 

15 de Setembro - É Inaugurada a Fábrica de Cerveja e Águas Minerais Weiss, na antiga chácara do Barão de Pitangui localizada na Vilagem, Juiz de Fora - MG, por José Weiss após desligar-se da firma Imperial Fábrica de Cerveja Nacional de Augusto Kremer/Cervejaria Germania. (xxxx/1907)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1880:

 - Depois de dois anos sem aparecer registro, aparece no endereço da Rua Theophilo Ottoni, nº 168 (Fábrica de Cerveja Aurora, de Cruz Machado & Pereira), a Fábrica de Cerveja Central de Carvalho & Pereira (Manoel Joaquim Gomes de Carvalho e Guilherme Porphirio Lopes Pereira). (????/1880)

 

- Aparece pela primeira vez a fábrica de cerveja de George Gruner e Otto Emil Muller, situada na Rua da Praia, Sete Pontes, Niteroi - RJ. (????/????)

 

- A Fábrica de Cerveja Minerva de João Pereira de Santa Maria, situada na Rua do Sacramento, nº 12 (atual Av. Passos) passa a ter como responsável Santa Maria & Povoas. (1875/????) 

 

1880

- É criada a fábrica de cerveja Borboleta, de propriedade dos irmãos Scoralick, em Juiz de Fora - MG. (xxxx/????)

 

- É criada a Fábrica de Cerveja Guarani, na Rua Cônego Scipião em Campinas - SP, por Ângelo Franceschini e sócio (A. Belluomini?). Franceschini um italiano que chegou ao Brasil em 1875 veio a ser o fundador da Fábrica de Cerveja e Gelo Colômbia em 1906. (xxxx/1885)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1881:

- A Fábrica de Cerveja Central, de Carvalho & Pereira (Manoel Joaquim Gomes de Carvalho e Guilherme Porphirio Lopes Pereira) situada na Rua Theophilo Ottoni, passa a ter como responsável Pereira & Silva (Guilherme Porphirio Lopes Pereira e Joaquim João da Silva). (1879/????)

 

- A Fábrica de Cerveja Commercio, de Manoel Joaquim Pinto Machado, situada na Rua de São Pedro, nº 320/322, passa a ter como responsável Manoel Joaquim Gomes de Carvalho & Cia (Manoel Joaquim Gomes de Carvalho, Francisco Pinto Mascarenhas e Domingos Maria Lopes Braga). (1877/????)

 

- A Fábrica de Cerveja Luzo-Brasileira, de Ovidio, Correa & Cia, situada no Campo da Aclamação, nº 47/49 (atual Campo de Santana) passa a ter como responsável Oliveira & Cia. (Domingos Fernandes de Oliveira e Antonio José Correa). (1875/1883) 

 

1881

- 6 de Outubro - É inaugurada a Cervejaria Bopp, na Rua Voluntários da Pátria, em Porto Alegre - RS, ficando conhecida como a "Fábrica da Figueira", por Carlos Bopp, um funileiro a quem encomendaram uma caldeira e como o cliente jamais foi retirar a encomenda a esposa de Carlos sugeriu que utilizasse a caldeira para fazer cerveja para diminuir o prejuízo. Assim a mulher fazia a cerveja e Carlos nos fins de semana colocava os recipientes num carrinho de mão e vendia o produto na vizinhança. (xxxx/1886)

- É fundada a fábrica de cerveja de Gustavo Schmidt, no Cais do Queimado, atual avenida Cais Schmidt, em Vitória - ES. (xxxx/????)

- É criada a fábrica de cerveja Poço Rico, em Juiz de Fora - MG, , por Martin kascher, Francisco Freez e Antonio Freez. (xxxx/1907) 

 

1882

- Louis Bücher se associa a Joaquim Salles, proprietário de um abatedouro de suínos que possuía uma máquina de fazer gelo, criando a "Cia. Antarctica" localizado no atual bairro da Água Branca, São Paulo - SP. (1868/1885)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1883:

- Aparece pela primeira vez a Fábrica de Cerveja Nova Princeza, de Pereira Júnior & Cia, situada na Rua do Senado, nº 152, Rio de Janeiro - RJ. (????/????)

 

- Aparece pela primeira vez a Fábrica de Cerveja Leal da Rosa, situada na Rua dos Arcos, nº 10, Rio de Janeiro - RJ, de Leal da Rosa & Figueiredo (Antonio Leal da Rosa e João Maria de Figueiredo). (????/1883)

 

- Aparece pela primeira vez a Fábrica de Cerveja Princeza Imperial, situada na Rua Visconde de Itauna, nº 13, Rio de Janeiro - RJ, de Alves, Bastos & Peixoto (Paulo de Souza Alves, Antonio Soares da Gama Bastos e Antonio Peixoto Cavalcante D'Orem). (????/1884) 

 

1883

Publicado no Almanak Laemmert de 1884:

- A Fábrica de Cerveja Luzo-Brasileira, de Oliveira, Correa & Cia., situada no Campo da Aclamação, nº 47/49 (atual Campo de Santana) passa a ter como responsável Machado da Silveira & cia. (Antonio Machado da Silveira e Thomaz Basilio Martins). (1880/1886)

 

- A Fábrica de Cerveja Leal da Rosa, situada na Rua dos Arcos, nº 10, de Leal da Rosa & Figueiredo passa a ter como responsável somente Antonio Leal da Rosa. (1882/1884) 

 

1884

- É fundada a cervejaria de Joseph Endler, imigrante austrí­aco natural de Marienberger, na Boêmia, no bairro Reinchenberger (atual bairro de Lençol) em São Bento do Sul - SC. (xxxx/1908)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1885:

- A Fábrica de Cerveja Princeza Imperial, situada na Rua Visconde de Itauna, de Alves, Bastos & Peixoto passa a ter como responsável Peixoto, Guimarães & Cia. (Antonio Peixoto Cavalcante D'Orem, José Teixeira da Costa Guimarães, Manoel Antonio Pereira e Manoel Gomes Correa). (1882/????)

 

- A Fábrica de Cerveja Guarda Velha, de Joaquim José Rodrigues Machado, situada na Rua da Guarda Velha junto ao Teatro Pedro II (antigo Circo Olímpico) passa a ter como responsável Emilio Gabel. (1872/1885)


- A Fábrica de Cerveja Leal da Rosa, situada na Rua dos Arcos, nº 10, de Antonio Leal da Rosa passa a ter como responsável Leal da Rosa & Gonçalves (Antonio Leal da Rosa e Joaquim Gonçalves). (1883/????) 

 

1885

- 22 de Agosto - o jornal Gazeta de Campinas - SP, publica que foi realizada nos salões da Faculdade de Direito em São Paulo - SP, a Exposição Provincial e que obtiveram prêmios nessa exposição diversos expositores de Campinas e entre eles foram premiados na Seção Indústria Manufatureira - Cervejas: A. Franceschini & A. Belluomini (cerveja branca) (1880/1906) e Theodoro Schroeder & Filhos (cerveja branca e preta). (????/????)

- A sociedade de Louis Bücher e Joaquim Salles - Cia Antarctica, criada com a finalidade de produzir presuntos, outros artigos suínos e gêlo, com a escassez de matéria prima é levada quase á falência e os sócios resolvem aproveitar os aparelhos de fabricação de gêlo e passam a produzir cerveja. (1882/1888)

- É fundada uma fábrica de cerveja, no Largo Guanabara, bairro Paraíso, Vila Mariana - SP, por Faust & Schmidt. (xxxx/1899)

Publicado no Almanak Laemmert de 1886:

- A Fábrica de Cerveja Guarda Velha, de Emilio Gabel, situada na Rua da Guarda Velha junto ao Teatro Pedro II (antigo Circo Olímpico) passa a ter como responsável viúva Gabel. (1884/????) 

 

1886

- A Cervejaria Bopp, situada na Rua Voluntários da Pátria se muda para a Rua da Floresta (atual Cristóvão Colombo), em Porto Alegre - RS. (1881/1896)

 

- É criada, por Frederico Winter, a fábrica de cerveja Winter, em Juiz de Fora - MG. (xxxx/????)

 

Publicado no Almanak Laemmert de 1887:
- A cerveja Luzo-Brasileira passa a se chamar Cerveja Attrahente Especial. (1883/????) 

 

1887

- É inaugurada a Cervejaria União em Taubaté - SP. (????/xxxx) 

 

1888

- Abril - O jornal "Auxiliador da Indústria Nacional" anuncia o surgimento de uma pequena fábrica de cerveja de alta fermentação, chamada Brahma, situada na Rua Marquês de Sapucay, na Praça XI, cujo proprietário era um imigrante suíço, Joseph Villiger, engenheiro aqui chegado em 1879, que se estabeleceu na Rua do Bom Jardim (atual Marquês de Sapucay), nº 128 esquina da Travessa Dona Rosa, que acostumado ao sabor das cervejas européias e inconformado com a má qualidade das cervejas fabricadas no Brasil, resolveu abrir seu próprio negócio. (xxxx/1888)

 

- 6 de Setembro - É registrada a "Manufactura de Cerveja Brahma Villiger & Companhia", fundada por Villiger, o brasileiro Paul Fritz e Ludwig Mack, lançando comercialmente a Cerveja Brahma. A manufatura foi inaugurada com uma produção diária de 12.000 litros de cerveja e 32 funcionários. (1888/1894)

 

- Falece Heinrich Hosang, contudo, sua viúva (Helena Brandes Hosang) auxiliada pelo filho Otto Hosang continuam á frente da cervejaria Hosang, em Blumenau - SC. (1860/1889)

- A sociedade de Louis Bücher e Joaquim Salles cria a "Companhia Antarctica Paulista - Fábrica de Gelo e Cervejaria", tendo como fundadores: Louis Bücher, Joaquim Salles, Luiz Campos Salles, José A. Cerqueira, Luiz de Toledo Pizza, Antonio Penteado e José Penteado Nogueira. Dirigida por Louis Bücher a primeira fábrica de cerveja do país com tecnologia apropriada para a baixa fermentação e com produção inicial de 1000 a 1500 litros diários na Água Branca em São Paulo - SP. Seu primeiro logotipo eram dois ursos sobre um campo de gelo. (1885/1889)

Publicado no Almanak Laemmert de 1889:

- A fábrica de cerveja da viúva Leiden passa a ter como responsável J. F. Stampa (fábrica de cerveja Derby). (1871/????) 

 

1889

- Fevereiro - É fundada a Cervejaria Beyerstedt, na Rua Santa Catarina (atual Getúlio Vargas) em Joinville - SC. (xxxx/????)

 

- 13 de Março - É publicado o primeiro anúncio de uma "marca" de cerveja brasileira: "Cerveja Antarctica em garrafa e barril encontra-se à venda no depósito da fábrica na Rua Boa Vista, nº 50", no jornal "A província de São Paulo" (atualmente o "Estado de São Paulo"). (1888/1889)

 

- 13 de Março - Falece Georg Heinrich Ritter, em São Sebastião do Caí - RS. (1864/????), dois de seus onze filhos, já prosseguiam a dinastia da cervejaria dos Ritter. O primogênito Heinrich (Henrique) que estava instalado provisoriamente no bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre - RS. (????/1906) e seu irmão Karl (Carlos) junto com seu primo Friederich (Frederico), que já haviam se desligado e começado a produzir cerveja em Pelotas - RS. (1876/1924)

 

- 4 de Junho - Falece Wilhelm Becker (Guilherme), casado com Elizabeth Ritter (prima/irmã dos proprietários das cervejarias Ritter) que deixa edificada em suas terras, na Rua da Floresta (atual Cristóvão Colombo), Porto Alegre - RS, uma pequena cervejaria, a Cervejaria Becker. Alguns anos depois a viúva casa-se com Bernhardt Sassen (Bernardo) que mantém a cervejaria em funcionamento. (1878/1924)

- A fábrica de Cerveja Independência Brasileira, de Logos & Cia, é premiada nas exposições nacionais de Antuérpia e Paris. (1867/1899)

- A Cervejaria Hosang muda de endereço saindo das margens do Ribeirão Garcia, para a embocadura da atual rua Heinrich Hosang, transversal da Rua São Paulo, em Blumenau - SC. (1888/1898)

- É fundada a Cervejaria Sul-Riograndense - Fábrica de cerveja, gelo e gasosas, pelo Capitão Leopoldo Haerthel, um imigrante alemão, na Rua Conde de Porto Alegre, nº 44, na zona do porto em Pelotas - RS, o investimento chega a 600 mil reais, obtidos mediante empréstimo junto aos proprietários da Cervejaria Ritter. (xxxx/1917)

Curiosidade: Consultando o trabalho "Descendentes de Johann Cristophel Ritter", pesquisa de Suzana de Farias, encontramos: "... Elizabeth Ritter, casada em primeiras núpcias com Wilhelm Becker (Guilherme) e em segundas com Bernhard Sasse (Bernardo Sassen)...". Concluindo: Se forem as mesmas pessoas: Becker e Sassen seriam cunhados de Heinrich Ritter (Henrique), irmão por parte de pai de Elizabeth. 

1890

- É fundada por Alfred Tiede a Cervejaria Catharinense, em Joinville - SC, fabricando cerveja de alta fermentação. (xxxx/????)

- É fundada a fábrica de cerveja de André Modenesi, italiano natural de Modena aqui chegado em 1886, em Pau Gigante, atual Ibiraçu - ES. (????/xxxx)

- Surge a primeira cervejaria de Laranjal Paulista (antiga vila de São João do Laranjal) - SP. (????/xxxx)

 

- A Antarctica aumenta seu quadro de funcionário para 200 e sua capacidade de produção é de 40 mil hectolitros/ano. (1889/1891) 

 

1891

- 12 de Fevereiro - A Antarctica Paulista - Fábrica de Gelo e Cervejaria se transforma em sociedade anônima, com 61 acionistas, passando a se chamar Companhia Antarctica Paulista S/A. Sendo seus principais acionistas: João Carlos Antonio Zerrener e Adam Ditrik Von Büllow, Antonio Campos Sales, Antonio de Toledo Lara, Augusto Rocha Miranda, Teodoro Sampaio e Asdrubal do Nascimento. Dois desses acionistas: João Carlos Antonio Zerrener e Adam Ditrik Von Büllow eram sócios numa empresa de importação (Zerrener, Von Bullow & Cia.) em Santos, que facilitaria a compra de máquinas e de matéria prima para a cervejaria e que colocaram a disposição da nova sociedade 860 contos de réis de seu próprio capital. (1890/1891)

 

- 02 de Maio - o Presidente Marechal Deodoro da Fonseca, assina o decreto oficializando a Sociedade Anônima da Antarctica. (1891/1893)

 

- 22 de Novembro - O jornal "O Friburguense" noticia que as firmas A. de Beauclair & Cia. (????/1893 e Gonçalves & Bastos; (????/???? solicitaram ao Conselho de Intendência do Município permissão para para conservarem abertas aos domingos e feriados, depois de 3 horas da tarde, as portas de suas fábricas de cerveja.  

 

1892

- 20 de Outubro - Inauguração e abertura da Cervejaria Bavária de Henrique Stupakoff & Cia. no bairro da Mooca, São Paulo - SP. (1877/1892)

 

- 3 de Novembro - É registrada pela fábrica de Cerveja Bavária de Henrique Stupakoff & comp. na Junta Comercial do Estado de São Paulo sob o nº 21 a cerveja Lager-Bier, consistindo de rótulo litografado com cores diversas e um emblema com uma mulher e um leão no centro, tendo no alto os seguintes dizeres: marca da fabrica, e no centro do rótulo uma faixa azul com os dizeres: lager bier. (1892/1892)

- 3 de Novembro - É registrada pela fábrica de cerveja Bavária de Henrique Stupakoff & comp. na Junta Comercial do Estado de São Paulo sob o nº 23 a cerveja Export-bier, consistindo de rótulo litografado com cores diversas e um emblema com uma mulher e um leão no centro, tendo no alto os seguintes dizeres: marca da fábrica, e no centro do rótulo uma faixa vermelha com os dizeres: export-bier. (1892/1901)

 

- 5 de Dezembro - A Bavária, do bairro da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ, registra a cerveja Babylonia - Braun. (????/1894)

 

- É instalada a Cervejaria Montenegrina, na Rua Buarque de Macedo (atual Pizzaria Casarão), em São João do Montenegro - RS (atual Montenegro), por Gustavo Jahn & Cia., fabricando as cerveja Primor e União. (xxxx/????)

 

- É instalada, pelo alemão Friedrich Wilhelm Metzenthin, uma fábrica de cerveja na Rua Augusto Ribas em Ponta Grossa - PR. (xxxx/1940) 

 

1893

9 de Abril - Pelo decreto nº 122, o Presidente da República concede autorização a Domingos de Souza Carneiro para organizar uma sociedade anônima sob a denominação de Companhia Manufatora de Cerveja, Gelo e Águas Minerais, em Petrópolis - RJ. (????/????)

 

- É fundada a Cervejaria Ruschel, por Johan (João) Ruschel em Feliz - RS, produzindo as cervejas Ruschel (baixa fermentação) Polka (preta) e Polka Bier (branca). (xxxx/1914)

- É inaugurada a fábrica de Cerveja Borboleta (Águia bicéfala), por Augusto Mojola, italiano natural de Trento, chegado em 1892, na Rua Moreira Cezar esquina com Rua Fernando Arens, em Jundiaí - SP. (xxxx/????)

- É fundada por colonos italianos a Cervejaria Mora, em Petrópolis - RJ, com método de fabricação totalmente artesanal, com processos bastante antiquados como a fermentação ambiente. (xxxx/1893)

- Funda-se a Fabrica de Cerveja Commercio (Mora?) com a seguinte directoria: Pres. Alberto Móra, Secret. José H. T. Land, thes. Antonio Joaquim Luiz Canedo - Conselho fiscal - Dr. José T. da Porciuncula, Dr. João Vieira Barcellos e Antonio Pereira Campos. Supplentes, José de Oliveira Motta Azevedo, João C. Ferdinando Finkenauer e Felippe Bretz, cujo capital seria 200:000$ financiados pelo Banco do Brasil. (1893/1903)


- A Antartica está à beira da falência e a empresa Zerrener, Bülow & Cia., principal credora, assume o controle acionário da Companhia Antarctica Paulista, tendo como sócios majoritários os Srs. Antonio Zerrener e Adam Ditrik von Bülow, fundadores da Companhia Antarctica Paulista. Os acionistas resolvem por unanimidade reduzir o capital para 1.710.000$000 (1710 contos de réis). (1891/1895)

- Deixa de funcionar a cervejaria de Philipp Karl Franke (Carlos Franke), na Rua 25 de Março esquina de Manduca Rodrigues, em Pelotas - RS. (????/xxxx)

- A Cervejaria Beauclair (A. de Beuaclair & Cia.), de Friburgo - RJ, seu proprietário Albano de Beauclair, portador do diploma de mestre fabricante de cerveja conferido pela Escola de Cervejaria de Worms, na Alemanha, anuncia a inauguração da sua nova fábrica, localizada próximo ao “chalet” Mac Nivem, com os mais modernos equipamentos importados da Alemanha, possuindo ainda uma sofisticada máquina de lavar garrafas e outra que experimentava a resistência das mesmas, á base de gás de ácido carbônico, utiliza um resfriador Patent de Neubecker, um engenhoso aparelho para manter a cerveja sempre geladinha, com depósitos de fermentação, adegas subterrâneas e com pasteurização final do produto. A fabricação utilizava unicamente cevada e lúpulo, importados dos melhores fornecedores alemães. A cervejaria Beauclair adota o sistema de Munich não só quanto ao maquinário, como no processo de fabricação. A fábrica produz a cerveja Friburgo-Brau, com mídia de 22 mil garrafas mensalmente. (1891/1907)

 

1894

- A Manufactura de Cerveja Brahma, Villiger & Cia é vendida a Georg Maschke que tem o intuito de produzir cerveja pelo novo e mais adiantado método: o de baixa fermentação e no mesmo local onde havia nascido a Brahma, estabeleceu-se a empresa cervejeira Georg Maschke - Cervejaria Brahma. (1888/1894)


- 1 de Janeiro - É inaugurada a Cervejaria Dois Leões, na Rua Botanagua nº 127 em Juiz de Fora - MG, de propriedade de Carlos Stiebler. (xxxx/1907)

 

- 18 de Julho - A Companhia Cervejaria Bavária, do bairo da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ, faz requerimento da inscrição ao oficial do Registro Geral de Hipotecas, do empréstimo por obrigações ao portador (debêntures) feito junto ao Banco de Depósitos e Descontos e a Haupt Biehn & Cia. (1892/1898)

- 20 de Agosto - A Georg Maschke - Cervejaria Brahma registra a cerveja Bier (branca). (1894/1894)

- 6 de Dezembro - A Georg Maschke - Cervejaria Brahma registra a cerveja Pilsener. (1894/1895)

 

- A Cervejaria Grossel (????/????) abre uma filial, na Rua do Chafariz (atual Av. Vicente Machado), em Ponta Grossa - PR, logo Henrique Thielen passa a dirigir a fábrica, tornando-se sócio e posteriormente proprietário, alterando o nome para Fábrica de Cerveja Henrique Thielen. (????/1917)

 

- É iniciada a produção da Fábrica de cervejas de Henrique Ritter. Por volta de 1890, Henrique Ritter, passou a realizar o projeto de criação de sua própria cervejaria, comprou um grande terreno no bairro Moinhos de Vento, situado á Rua Mostardeiro, número 10, com frentes para as Ruas Mostardeiro e Miguel Tostes (antiga Rua Esperança) e lateral para a 24 de Outubro, Henrique construiu um prédio de dois andares. A famí­lia passou a residir no andar superior com entrada pela Miguel Tostes. A fábrica ocupou o térreno com salas de fermentação, tanques, sessão de engarrafamento. Também faziam parte do complexo as moradias de empregados, bem como estrebarias, que eram necessárias porque a distribuição da bebida era feita em carroções puxados a cavalo, imediatamente se impõe na cidade, tanto por suas instalações como pela qualidade de seus produtos. (xxxx/1906) 

 

1895

- Janeiro - A Antarctica ganha sua primeira logomarca: uma estrela de seis pontas com a letra A inscrita no centro. A estrela, usada pelos fabricantes europeus desde a Idade Média, foi uma sugestão dos técnicos cervejeiros alemães. (1893/1895)

- 28 de Fevereiro - A Companhia Antarctica Paulista, de São Paulo - SP, registra a cerveja Versandt-Bier sob o nº 58 da Junta Comercial do Estado de São Paulo. (1895/1899)

- Setembro - Instala-se ás margens do Ribeirão Sant'Ana, em Mendes - RJ a Cervejaria Teutonia de propriedade da Preiss Haussler e Cia. (xxxx/1898)

 

- 2 de Outubro - É publicado no Diário Oficial a autorização de funcionamento (30 de Setembro) da sociedade de Georg Maschke com o comerciante alemão John Baptist Friederizi, proprietário do restaurante Stadt München e representante da cerveja Spätenbrauerei (conhecida como cerveja Pá¡), localizado na Praça Tiradentes (ex-Praça Independência), Rio de Janeiro - RJ, constituindo a sociedade em comandita de ações, Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma. Maschke assumiu o papel de sócio gerente responsável pelo dia a dia da cervejaria, Heinrich Hoelck, genro de Friederizi, como sócio gerente e Friederizi como sócio capitalista. São contratados como cervejeiros: o técnico Germano Thieme e o quí­mico alemão Alois Driesler. É adquirida da Fundição Americana, estabelecida á Rua de São Diogo, uma pequena máquina frigorí­fica á base de anidrido sulfuroso e inicia as construções ao lado do prédio sendo feitas instalações para a sala de brassagem e os tanques de fermentação á vácuo, importados dos Estados Unidos. (1894/1896)

 

1896

- Março - A Imperial Fábrica de Cerveja Nacional, com a morte de Lindscheid, passa a pertencer a sua filha Carolina Lindscheid Kremer, casada com Henrique Kremer (neto do fundador). (1876/1898)

- 29 de Março - A fábrica de Cerveja e Águas Mineraes a Vapor de Lindscheid & Cia, registra as Cervejas Branca e Preta simples sob o nº 2441 da Junta Comercial do Distrito Federal (atual Rio de Janeiro). (1898/????)

- 20 de Junho - O Diário Oficial da União (DOU) publica o contrato de Domingos Rodriguez Perez e Constantino Cainha Perez, arquivado na Junta Comercial da Capital Federal no mês de Fevereiro, para o estabelecimento de fábrica de cerveja, á Rua Sete de Setembro, nº 161, com o capital de 17:000$, sob a firma de Rodriguez & Perez. (xxxx/????)

- 20 de Junho - O Diário Oficial da União (DOU) publica o contrato de Joaquim Pereira Cortez e Carlos Pereira Ribeiro, arquivado na Junta Comercial da Capital Federal no mês de Fevereiro, para o estabelecimento de fábrica de cerveja, á Rua do Senado, nº 172 (esta Rua se chamou Senador Bernardo Vasconcellos de 1884 a 28/01/1892), com o capital de 30:000$, sob a firma de Cortez & Ribeiro. (xxxx/????)

- 5 de Outubro - A fábrica de Cerveja Nova Aurora, de Antonio José de Meira, estabelecido a Rua Conde D'Eu, nº 75 e Rua do Senado, nº 170 A, registra a cerveja Lager Bock Bier sob o nº 2391 da Junta Comercial do Rio de Janeiro. (????/1896)

 

- 6 de Novembro - A fábrica de Cerveja São Bento, de Eugenio Feder, estabelecido em Santos - SP, registra as cervejas São Bento Porter e Pale Ale sob os nº 82 e 83 da Junta Comercial do Estado de São Paulo. (????/????)

 

- 12 de Novembro - A fábrica de Cerveja Nova Aurora, de Antonio José de Meira, estabelecido a Rua Conde D'Eu , nº 75 e Rua do Senado, nº 170 A, registra a cerveja Teobroma Brau sob o nº 2399 da Junta Comercial do Rio de Janeiro. (1896/????)

 

- É fundada a fábrica de cerveja, licor e Água gasosa Livi & Bertoldi, na Rua Capitão Salomão, Ribeirão Preto - SP, por Quarto Bertoldi e Salvatore Livi. (xxxx/1901)

 

- A Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, adquire da Maschinen Fabrik Augsburg-Nürnberg um grande gerador de gêlo. (1895/1897)

 

- É registrada pela Cervejaria Bopp & Cia. a marca de cerveja Krupp, constando de rótulo com representações de lúpulos e de cevadas dispostos simetricamente envolta em duas molduras ovais sobrepostas que servem de painel onde figura próximo a uma trincheira um soldado acionando um canhão modelo Krupp. (1881/1910) 

 

1897

- 16 de Setembro - A Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, registra a cerveja Crystal. (1896/1897)

 

- 6 de Dezembro - A Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, registra a cerveja Pilsener, de cor clara. (1897/1897)

 

- A Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, ergue um novo edifício destinado ás adegas e ao depósito de cevada. (1897/1899)

- É fundada a Destilaria Adelelmo Boretti & Cia, na Ladeira do Cubatão, nº 3 (atual Rua Adelelmo Boretti), em Itapira - SP, pelos irmãos Vittário e Adelelmo Boretti, italianos naturais de Bigarello, província de Mantova, chegados em 1887, produzindo inicialmente cervejas clara e escura, a cerveja escura era do tipo "Malzbier" e segundo diziam: "própria para senhoras que amamentavam". Mais tarde outras bebidas passaram a fazer parte da produção da destilaria: rhum, vermouth, vinho quinado, Amargo Felsina, fernet, cognac, licor de cacau, as laranjinhas especiais, o licor Garibalde, as águas de soda e ténica, vinagre e ainda as bebidas Palestra e o conhecidíssimo Guaraná Nacional. (xxxx/????)

- É criada Cervejaria Rhenânia, no Arraial do Curral del Rey (atual Belo Horizonte), na região da Rua Sergipe com Timbiras com um capital inicial de 45:000$000,00 (quarenta e cinco contos de réis), por Carlo Fornaciari, italiano da região da Toscana, aqui chegado em 1894 junto com seus filhos, fabricando também bebidas gasosas, como soda e guaraná. (xxxx/1902)

- É instalada a primeira fábrica de cerveja de São Sebastião do Paraíso - MG, pelos irmãos Sílvio e Salvador Dante Giubilei, á Rua Pinto Ribeiro, nº 414. (xxxx/????)

- Norbert Van Der Kamp, natural de Calcar na Renânia, começa a produzir cerveja na Colônia Dona Leopoldina - ES. (xxxx/????)  

1898

- 25 de Janeiro - Viveiros & Cia, estabelecido á Rua São Francisco Xavier, nº 31, Rio de Janeiro - RJ, registra a cerveja Rio Brau. (????/1898)

- 26 de Fevereiro - Viveiros & Cia, estabelecido á Rua São Francisco Xavier, nº 31, Rio de Janeiro - RJ, registra a cerveja Carioca Brau. (1898/????)

- 21 de Maio - Anúncio publicado no Blumenauer Zeitung, primeiro jornal fundado em 1º de Janeiro de 1881, na Colônia Blumenau, em língua alemã, por Herman Baumgarten:"Aumento preço cerveja - sábado, 21 de Maio de 1898 - Os cervejeiros abaixo assinados comunicam á distinta freguesia que a garrafa de cerveja a partir de agora custará 300 réis á vista. Ass.: Gustav Brandes, Carl Rischbieter, August Germer, Otto Jenrich e Schossland & Hosang". (????/????)

- 25 de Julho - É constituída a Cervejaria Bohemia incorporando todos os bens da antecessora e com o capital de 500:000$000 divido em 2.500 ações no valor nominal de 200$000, sendo que os primeiros diretores eleitos, foram os senhores Henrique Kremer (neto) e Guilherme Bradac, na assembléia geral achando-se presentes e representados os senhores Rodolpho Weber, Souza Filho & Cia., C. Spaelty - Zweifel, F. C. F. Finkennauer, Hermann Kalkuhl, Fernando Augusto da Rocha, Octávio da Silva Prates, Carlos Maximo de Souza, Monsenhor Dr. Pedro Peixoto de Abreu Lima, Júlio Delage, Pedro de Schepper, Francisco Sixel, João Esch Jun, João Antonio Ribeiro, Miguel Rittmeyer, Antonio Joaquim Luiz Canedo, Carl Kersten (Carlos), Victorino Rodrigues de Figueiredo, Guilherme Bradac, Henrique Kremer, Christiano Hecksher, Emílio Vielsen, Dona Virgínia Ferrari, Hernesto Roncheni, Ettore Poggiolesi. (1896/1900)

- A cervejaria Hosang que era administrada por Helena Brandes Hosang (viúva de Heinrich Hosang) e pelo filho Otto, passa a ser dirigida pelo seu outro filho Franz (Francisco) que associado ao cunhado Herman Schossland formam a razão social Schossland & Hosang. (1889/1906)

- Natal Fabbri transfere a fábrica que funcionava precariamente nas terras da fazenda Estrela de Lourdes para a pequena povoação de Engenheiro Brodowsky - SP (atual Brodowsky), na antiga Praça Humaitá, nº 72 (atual Praça Cândido Portinari) e oficialmente registra sua fábrica com a razão social a “ Cerveja e Gazosa Natale Fabbri". (xxxx/1911)

- A Companhia Cervejaria Bavária, do bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro - RJ, deixa de pagar os juros devidos aos debenturistas e os maiores credores: Banco de Depósitos e Descontos e a Haupt Biehn & Cia., que requerem a falência da empresa. (1894/1899)

- É fundada a Cervejaria Zschoerper, na atual Avenida Nereu Ramos, próximo ao Edifí­cio Bavária, em São Bento do Sul - SC, por Paul Zschoerper, imigrante aqui chegado em 1883, natural de Wigensdorf, Condado de Chemnitz, Saxônia, Prússia. (xxxx/????)

- É fundada por Henrich Feldmann Senior a Cervejaria Feldmann, em Blumenau - SC, onde produz as cervejas Victória e Bock. (xxxx/????)

 

1899

- 2 de Janeiro - A fábrica de Cerveja Oriente, de José Joaquim de Lima Henriques & Cia, estabelecida á Rua Frei Caneca, nº 97, Rio de Janeiro - RJ, registra as cervejas Oriente branca e Oriente Preta sob o nº 2705 da Junta Comercial do Rio de Janeiro. (????/????)

- 5 de Janeiro - A fábrica de Cerveja Independência Brasileira, de L. E. Chatenay (sucessor de Francisco Logos), estabelecida á Rua do Riachuelo, nº 104, Rio de Janeiro - RJ, registra a cerveja Logo's Bock Bier, sob o nº 2684 da Junta Comercial do Rio de Janeiro. (1889/????)

- 16 de Janeiro - A Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, registra a cerveja Pilsen. (1897/1899)

- 16 de Janeiro - A Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, registra a cerveja Franziskaner-Bräu, conhecida como "franciscana". (1899/1899)

- 16 de Fevereiro - A Georg Maschke & Cia. - Cervejaria Brahma, registra o "Chopp Rápido e Expresso". (1899/1899)

- 21 de Outubro - "A Directoria do Serviço Sanitário oficiou ao Dr. Prefeito providências com relação á existência de grande quantidade de porcos no quintal da casa onde funciona a Fábrica de Cerveja Solferino, á Rua Visconde de Parnahyba. O Dr. Inspector Sanitário do districto vai multar o dono da casa." Noticiou o Estado de São Paulo nesta data. (????/????)

- 26 de Outubro - A Cervejaria Brahma, de Georg Maschke & Cia, estabelecido a Rua Visconde de Sapucahy, nº 140 e 142, Rio de Janeiro - RJ, registra a cerveja Ypiranga sob o nº 2838 da Junta Comercial do Rio de Janeiro registro de cerveja já existente em função da Cervejaria Brahma ter adquirido a Companhia Cervejaria Bavária. (1899/1899)

- 18 de Novembro - É registrada a sociedade entre Paulo Schmidt e Frederico Faust para a fabricação de cerveja e Águas minerais em São Paulo - SP, com o capital de 60:000$000 (sessenta contos de réis) sob a razão social de Faust & Schmidt. (1885/1901)

- 18 de Novembro - É registrada a sociedade entre Angelo Belluomini e Fabio Belluomini para o comércio de fabricação de cerveja e licores, secos e molhados em Campinas - SP, com o capital de 20.000$000 (vinte contos de réis) sob a razão social de A. Belluomini & Irmão. (1899/????)

- 23 de Novembro - É registrada a sociedade entre Antonio de Palma e Paschoal Gargaro para o comércio de fabricação de cerveja e licores em Campinas - SP, com o capital de 25.000$000 (vinte e cinco contos de réis) sob a razão social de Palma & Gargaro. (1899/????)

- Novembro - A Empresa Cervejeira George Maschke - Cervejaria Brahma, (1899/1900) faz um empréstimo de dez mil libras junto ao Brasilianische Bank für Deutschland e através de leilão da massa falida, adquire o controle acionário da Companhia Cervejaria Bavária, do bairro da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ (1898/1945), a nova empresa aperfeiçoou a fabricação da cerveja, importou equipamentos, patrocinou bares, restaurantes e artistas.

- Começa a funcionar a Fábrica de Cerveja Austrí­aca de Antonio Rigotti, na Rua Adalberto Ferraz esquina com o largo do Mercado, em Pouso Alegre - MG. (xxxx/1914)

- É criada a Fábrica de Cerveja e Gelo Rio Claro, em Rio Claro - SP, pelo Major Carlos Roiz Pinho, lançando comercialmente uma cerveja preta, tipo stout, com a marca Caracu. (xxxx/1902)

- A Antarctica aumenta seu capital para 3.500.000$000 (três mil e quinhentos contos de réis) e já emprega 300 funcionários produzindo 50.000 hl anuais de cerveja e 50 t de gelo por dia. (1895/1901)

1900
- 8 de Janeiro - A Empresa Cervejeira George Maschke - Cervejaria Brahma, registra a cerveja Ypiranga. (1899/1901)

- 11 de Janeiro - A Cervejaria Alvares Cabral, de M. A. Ferreira Gomes, estabelecido á Rua Teófilo Otoni, nº 162 A, registra suas cerveja Branca e Preta sob o nº 2840 da Junta Comercial do Distrito Federal (atual Rio de Janeiro). (????/????)

- 18 de Agosto - A Companhia Cervejaria Bohemia, da Rua Sete de Abril, nº 18 e 20, Petrópolis - RJ, Registra sob o nº 40 no L 22 C. da Junta do Comercio em Petrópolis as marcas Bohemia Cerveja Branca e Bohemia Cerveja München. (1898/????)

- 22 de Setembro - É registrada a sociedade entre Biagio Gini e Ricardo Gini para o comércio de fabricação de cerveja e licores em Campinas - SP, com o capital de 15.300$000 (quinze contos e trezentos mil réis) sob a razão social de Biagio Gini & Irmão. (1900/????)

- É fundada a Cervejaria Canoinhense pelo cervejeiro alemão Pedro Verma (Peter Werner?) e por Roberto Bachmann, em Santa Cruz de Canoinhas - SC (depois Ouro Verde e atual Canoinhas). (xxxx/1910)

 

  

Autor: Carlos Alberto Tavares Coutinho

http://www.cervisiafilia.com.br/

Com a colaboração de: Carlos Alberto Silva e Quintella e Márcio Maso Panzani