Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Contar uma grande história por meio de um produto. Com esse propósito o empreendedor Albeneir Didomenico (Dido) tirou do papel o seu sonho e está construindo a Cervejaria Birrificio Frisanco, no município de Anchieta, no extremo oeste catarinense.  Engenheiro agrônomo, filho de produtor rural e técnico cervejeiro se inspirou na migração europeia e na tradição familiar para iniciar a produção de cervejas especiais. Para concretizar seu sonho conta com auxílio do Sebrae/SC com consultorias de soluções de mercado e do Programa Go To Market.

O projeto da nova cervejaria foi dividido em três etapas. A primeira é a parte fabril que tem a previsão de iniciar suas atividades em setembro deste ano. Na sequência será edificado o restaurante gastronômico, com 600 m², e posteriormente construído o parque temático da cerveja com estações que abordarão a história da bebida com uma imersão na cultura.

A área total do empreendimento compreenderá 12 mil m² e absorverá investimento na ordem de R$ 3 milhões, parte de recursos próprios e aporte da Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc). A previsão é de que todo o projeto esteja finalizado em janeiro de 2023.

Atualmente a cerveja é produzida em uma sala comercial de 100 m², no centro do município, e após a conclusão da primeira etapa da obra a parte fabril contará com mais de 550 m². A produção atual de 2.500 litros/mês passará inicialmente para 10 mil litros/mês. A capacidade de produção chegará a 90 mil litros/mês para um turno de trabalho, podendo ser dobrada para 180 mil/mês com dois turnos.

No Birrificio Frisanco serão produzidos sete estilos: Dortmunder Export (Partenza), Belgian Blond Ale (Viaggio), Belgian Dark Strong Ale (Ripresa), Belgian IPA (Vendemmia), Witbier (Limonata), Saison (Ricordi) e Pilsen (Brasile Pilsen). O ciclo da cerveja no processo natural é de 21 a 28 dias, porém Dido explica que no processo de filtração adotado pela empresa esse tempo pode ser reduzido.

Conforme o empresário, 70% da produção será destinada para o mercado nacional e 30% para exportação, principalmente, para os países do Mercosul. "A intenção é internacionalizar a marca, por isso investi em terroir brasileiro com a utilização de barril de madeira, para ter um diferencial competitivo. Outro diferencial serão os atrativos sensoriais da marca que contará a história da imigração italiana", explica Dido.

Conforme a previsão do empresário, de início serão contratados quatro colaboradores, mas com aumento da produção poderá chegar a quinze.

RODADA DE NEGÓCIOS INTERNACIONAL

A Birrificio Frisanco, além das consultorias voltadas para estruturação da cervejaria, está participando de consultoria para participar da Rodada de Negócios Internacional para o setor cervejeiro catarinense, organizada pelo Sebrae/SC de 19 a 23 de julho. O evento conectará empresas catarinenses a empresas estrangeiras e será promovido pela Father Gestão Internacional, em parceria com o Sebrae/SC e a Ablutec. O evento permitirá que cervejarias catarinenses impulsionem seus negócios para o mercado exterior.

Ao todo são 18 cervejarias participantes do Programa Go To Market, sendo que 13 participarão da Rodada de Negócios Internacional contando com mais de 12 importadores, divididos entre quatro países da América Latina: Argentina, Uruguai, Paraguai e Peru.

A rodada de negócios é uma das entregas do Programa Go To Market, que busca promover a internacionalização de pequenas empresas e será focado para auxiliar cervejarias catarinenses participantes do Programa que buscam ampliar seus negócios, com o objetivo de exportar os seus produtos para o mercado internacional e importar insumos para incorporar a sua produção.

GO TO MARKET

O programa, iniciativa do Sebrae/SC e da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), busca estimular a corrente internacional dos micro e pequenos negócios, seja na importação ou na exportação, e desenvolver a competitividade das empresas de forma sustentável, aumentando a rentabilidade.

Pela iniciativa os empreendedores de todos os setores têm a oportunidade de receber capacitação, consultorias e qualificação para aumentar a competitividade dos seus negócios. A duração é de 12 meses. Mais informações sobre o programa e inscrições no site.

 

Fonte: WH3 – 25/06/2021

guia fornecedores