Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

A India Pale Ale (IPA) é um dos estilos de cerveja mais queridos do mundo. No Brasil, com a multiplicação do número de Cervejarias Artesanais e a maior importação de marcas antes desconhecidas, tornou-se muito popular e caiu no gosto dos bebedores.

É uma cerveja que costuma levantar polêmica. Alguns se queixam que a dose exagerada de lúpulo em sua composição deixa a bebida muito amarga. Mas é esse forte amargor que conquistou a maioria dos fãs pelo mundo. É quase um "IPA: ame-a ou deixe-a".

Algumas pessoas se perguntam: "cara, quem teve a ideia de fazer uma cerveja tão amarga"? Bom, não é bem assim. A resposta é mais complexa e curiosa do que se pode imaginar.

Onde tudo começou

A Inglaterra era a grande potência do século XVII. A Índia, naquela época, era a sua colônia mais importante, fornecendo especiarias de alto valor no comércio europeu. Grande parte do aparato militar inglês foi transferido para a colônia, a fim de garantir a ordem.

As Pale Ale e Porters eram as cervejas mais consumidas em território inglês e também abasteciam os barris dos oficiais do Exército Britânico na Índia, que enfrentavam calor fortíssimo e ausência de água potável.

Mas havia um grande problema: a cerveja exportada da Inglaterra se degradava durante a quente e longa jornada marítima. Quando chegava na Índia, desapontava os oficiais pelo gosto totalmente modificado, comparado às deliciosas Ales e Porters de que tinham lembrança.

O que fazer? George Hodsgon, que era o dono de uma das maiores cervejarias inglesas (e também fornecedor de Ales para a Índia), teve a ideia de adicionar uma carga extra de Lúpulo nas cervejas enviadas para o Oriente. Essa quantidade adicional da planta conferiu à bebida uma maior resistência ao calor da viagem, chegando ao destino final em perfeito estado.

Por outro lado, ela ficou bastante amarga, o que, num primeiro momento, causou uma reação de estranheza nos oficiais, mas logo caiu no gosto da maioria. O próprio Hodsgon, que produzia a IPA exclusivamente para a Índia, passou a vendê-las no mercado interno. A India Pale Ale virou a queridinha da colônia e da metrópole.

Incrivelmente, naquela época, as primeiras versões com lúpulo americano foram feitas porque o estilo IPA se tornou tão famoso, com 3 grandes cervejarias as fabricando, que causou uma falta de lúpulo inglês no mercado.

Depois dessa curiosidade, pode falar se não dá a maior vontade de degustar uma IPA com "outros olhos"?

Fonte: blog.haveanicebeer.com.br - 09/08/2014

guia fornecedores