Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

O título, por incrível que pareça é uma realidade para muitas cervejarias, especialmente as estrangeiras. Se nem só de cerveja vive o homem, muito menos nem só de cerveja vivem algumas cervejarias. De queijos a refrigerantes, molhos, vodca, rum e comidas em geral, há de tudo um pouco.

A ideia não é nem de perto contrabalancear as receitas com outros produtos. Muito menos representam uma mudança de portfolio de produtos. A realidade é que o conceito de artesanal, ligado diretamente a sua suposta qualidade superior aos produtos de massa (vamos lembrar que nem tudo que leva o rótulo "artesanal" é de fato bom né) é posto em um contexto mais amplo. Busca-se oferecer outras opções de produtos que possam levar consigo esta bandeira do artesanal e da qualidade, com a marca da cervejaria que já está atrelada a isso.

Pode parecer algo distante para nós, em muitos casos, já que a grande maioria das cervejarias nacionais segue alheia a esta possibilidade de ampliar o conceito artesanal para uma gama maior de produtos. Mas, já existem algumas que já ensaiaram os primeiros passos, ainda que de forma tímida, restritas a pouquíssimos produtos.

 

 

Vejam os exemplos

Talvez este seja o exemplo mais comum, os queijos. Conhecida por seus excelentes cervejas trappistas, a Chimay, produzida abadia de Scourmont, na cidade belga de nome homônimo a cervejaria é famosa também por seus queijos. Infelizmente eles não chegam ao Brasil, pelo menos ainda.

>Queijos da Chimay. Há outros tipos também (Foto: divulgação)

A cervejaria americana, Rogue Farms, produz uma série completa de destilados, sodas e cidras.

> Um dos Whiskeys produzidos pela Rogue Farms & Linha de sodas da Rogue (Foto: Rogue)

> Cidras da cervejaria & Linha de Rums da Rogue (Foto: Rogue)

É interessante notar que repetem-se a arte dos rótulos de cervejas nos demais produtos, fortalecendo a identidade da marca e facilitando a associação do produto a empresa produtora.

A Dogfish Head produz também uma linha de destilados e alguns produtos alimentícios, por exemplo, uma linha de salsichas.

> Destilados Off-centered spirits. Há Jin, Vodka e Rum da Dogfish Head

Os americanos chamam essas divisões para além da cerveja de "Spirits", pois representam o espírito (o branding), de fato, da marca em outros produtos.

A brasileira Way Beer já investiu em um kit de pimentas.

> Pimentas da Way Beer (Foto: Way Beer)

Estes são apenas alguns exemplos bem representativos de produtos que as cervejarias produzem. O caso das trappistas é bacana dizer que a cerveja é e sempre foi um complemento entre os produtos. Os monges sempre fizeram pães, geléias, queijos e outros tipos de alimentos. Na grande maioria, restritos ao próprio consumo ou vendidos apenas localmente para auxiliar na manutenção das suas despesas.

Há também a questão dos brewpubs, onde as cervejarias produzem alimentos feitos na hora como churrascos, hamburgers, pizzas, pães, massas e uma série de outros pratos e produtos para complementar a experiência de degustar uma cerveja.

Fonte: TRIP BEER | Por THIAGO ALVES em 06/10/2014

guia fornecedores