Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

A China Resources Beer pedirá em breve que bancos de investimento apresentem ofertas para assessorar sobre opções para sua cervejaria em joint venture com a SABMiller, disseram pessoas com conhecimento do assunto.

A companhia financiada pelo Estado busca assessores porque está analisando a potencial compra de parte ou do total da participação de 49 por cento da SABMiller na China Resources Snow Breweries, fabricante da cerveja mais vendida do mundo, disseram as fontes, que pediram anonimato porque a informação é confidencial.

A Anheuser-Busch InBev NV talvez precise vender sua participação na Snow para garantir a aprovação antitruste chinesa para a aquisição da SABMiller, por 73,5 bilhões de libras (US$ 110 bilhões), que vai criar uma cervejaria que controlará cerca de metade dos lucros do setor. A participação da SABMiller no empreendimento chinês poderia alcançar US$ 3,6 bilhões, disse a Nomura Holdings em um relatório de pesquisa do dia 16 de novembro.

“A China Resources já aprendeu o suficiente com a SABMiller sobre como operar com eficiência uma fábrica de cerveja e agora pode administrar sozinha”, disse Charlie Chen, analista do BNP Paribas em Hong Kong, em entrevista por telefone na segunda- feira. “A China Resources poderia comprar a participação com outra empresa cervejeira local chinesa”.

Mais vendida

A China Resources pretende escolher assessores até o fim do ano, disseram as fontes. A AB InBev ainda não decidiu se vai vender a participação e a China Resources não definiu nenhum plano de ação específico, disseram as fontes.

Diversos bancos entraram em contato com a China Resources nas últimas semanas para oferecer financiamento para qualquer possível aquisição da participação da joint venture Snow, de acordo com as fontes. A China Resources é vista como a compradora lógica se a AB InBev decidir vender, pois tem direito de preferência, disseram as fontes.

Representantes da AB InBev, da China Resources e da SABMiller não quiseram comentar.

As vendas de cerveja na China vão aumentar 41 por cento nos cinco anos até 2019 e chegarão a 683 bilhões de yuans (US$ 107 bilhões), de acordo com um relatório de junho da empresa de pesquisa Euromonitor. A SABMiller disse que seus volumes de bebida na China caíram 3 por cento no primeiro semestre do ano fiscal devido a uma diminuição nos gastos de consumo, apesar da China Resources Snow ter superado os resultados do mercado.

A cerveja Snow, que teve uma participação de 23 por cento do mercado da China no ano passado, vende mais do que todas as outras cervejas mundialmente, mostram dados da Euromonitor. A parceria entre a SABMiller e a China Resources, que começou com duas fábricas de cerveja em 1994, opera mais de 90 fábricas de cerveja em toda a China e emprega mais de 59.000 funcionários, de acordo com o site da SABMiller.

Fonte: Exame - 30/11/2015

guia fornecedores