Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Empresas estão trabalhando com parceiros locais 

São Paulo – Duas fabricantes de cerveja estão procurando explorar o potencial de Mianmar, o país do sudeste asiático onde mais de 80 por cento da população adulta bebe cerveja produzida por uma empresa ligada ao ex-governo militar do país.

Depois de a Carslberg abrir uma cervejaria de US$ 75 milhões em maio, a Heineken irá inaugurar uma unidade de US$ 60 milhões ainda neste mês. A expansão em Mianmar chega em um momento em que as maiores cervejarias da Europa estão se voltando para lugares distantes do mundo em busca de oportunidades de crescimento à medida em que as vendas em seus mercados domésticos diminuem.

“Os riscos calculados que a Heineken assume em mercados emergentes são uma parte importante do futuro crescimento da empresa”, disse Leo Evers, diretor de negócios da Heineken no Vietnã. A demografia de Mianmar é muito similar à do Vietnã, onde a Heineken entrou em 1991 e agora é o terceiro maior mercado da empresa com sede em Amsterdã, disse Evers, atrás do México e da Nigéria.

Mianmar tem uma das maiores populações do sudeste asiático, com mais de 53 milhões de habitantes em 2014. O número de consumidores de classe média deve dobrar até 2020 à medida em que o país, anteriormente chamado Birmânia, se acostuma ao  consumismo após décadas de isolamento, de acordo com a empresa de pesquisas Euromonitor.

E com mais de 80 por cento da população adulta bebendo cerveja produzida pela Mianmar Brewery, uma empresa controlada por ex e atuais militares, há uma chance para grandes cervejarias globais com experiência em mercados emergentes.

A venda de cerveja em Mianmar cresceu 14 por cento, para US$ 265 milhões, de 2009 a 2013 e a previsão é atingir US$ 675 milhões até 2018, de acordo com a Euromonitor.

Parceiros locais

A terceira maior produtora de cerveja do mundo abrirá sua fábrica em 12 de Julho perto da capital Yangon, criando cerca de 200 empregos. A unidade tem espaço para produzir até 100 milhões de litros de cerveja por ano, disse Evers, em comparação com 60 milhões de litros que virão da cervejaria Carslberg, em Bago.

Para ajudar a construir uma presença no país, ambas as empresas estão trabalhando com parceiros locais, a Heineken com Alliance Brewery Co Ltd. E a Carslberg, com sede em Copenhague, com a Mianmar Golden Star Breweries.

“Eu entendo perfeitamente e apoio os investimentos das grandes cervejarias em Mianmar”, disse Trevor Stirling, analista na Sanford C. Bernstein. “O país tem muito potencial a longo prazo”.

Fonte: InfoMoney com Bloomberg – 06.07.2015

guia fornecedores