Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

A Cervejaria Cintra, de origem portuguesa, pretende entrar na briga com as gigantes do setor - AmBev, Schincariol e Femsa . O novo plano estratégico da empresa, iniciado neste mês e válido até 2011, prevê ampliar a rede de distribuição e investir para aumentar a capacidade de produção. "Precisávamos definir qual seria o posicionamento da Cintra no Brasil: ou ser uma empresa de peso ou de nicho. Decidimos então que não iríamos baixar o preço para disputar com as pequenas e sim ser um ‘player’ e disputar mercado com as grandes", disse o diretor comercial e de marketing da Cintra, Sergio Sampaio.

O objetivo da empresa, que produz a Cintra Pilsen e a Mulata (mistura de cerveja clara com escura), é aumentar seu market share dos atuais 1,3% para 5% até 2010. Segundo o executivo, a estratégia da empresa, que atualmente concorre com as marcas Nova Schin, da Schincariol, e Itaipava, da Cervejaria Petrópolis, é "roubar mercado" das grandes no segmento de cerveja ‘mainstrem’, de marcas como Skol, Brahma e Sol, e também de alto preço, das cervejas ‘premium’.

Sampaio informou que a Cintra vai entrar no mercado premium com o lançamento de cervejas mais elaboradas ainda neste ano. "O mercado de cerveja é de substituição e não de incremento, o consumidor deixa de beber uma marca para beber outra. Queremos ser uma opção à líder do mercado", disse. Para ampliar as vendas, a Cintra, no Brasil em 1997, vai aumentar sua rede de distribuição para outras regiões do País. Atualmente a empresa distribui a cerveja nos estados do Rio, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e parte de Minas e Espírito Santo.

As vendas serão ampliadas para as regiões Nordeste e Sul durante este ano. "Distribuição é uma condição ‘sine qua non’ para o sucesso de uma cerveja", disse Sampaio. Atualmente a marca atinge 100 mil pontos de venda. O objetivo é alcançar 140 mil pontos de venda até fevereiro de 2008. O market share da Cintra atinge 1,3%, segundo dados da AC Nielsen de fevereiro de 2007. No Rio alcança 6,7%. A meta é crescer 0,8% até julho de 2008 e atingir 2,5% até o final de 2008. Em 2010 a meta é obter 5% de share. Cada ponto percentual equivale a cerca de R$ 100 milhões.

Para suprir esse crescimento, a empresa vai investir R$ 8 milhões em duas novas linhas de produção em 2008, uma em cada fábrica - Mogi Mirim, no interior de São Paulo, e outra em Piraí, no Rio de Janeiro. A capacidade de produção da empresa, que comprará novos tanques, vai aumentar 35% e passar de 420 milhões de litros de cerveja por ano para cerca de 567 milhões de litros.

Fonte: Gazeta Mercantil - Indústria - Fevereiro/2007

guia fornecedores