Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

O Grupo Schincariol anunciou o adiamento do projeto de construção da fábrica de cerveja, refrigerante e água em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, por causa das recentes mudanças ocorridas na gestão administrativa da empresa. A pedra fundamental da unidade foi lançada em janeiro de 2005 e o início das operações estava previsto para o final de 2006, mas apenas as obras de terraplanagem foram concluídas. O investimento total atinge R$ 115 milhões. A empresa solicitou ao secretário Municipal de Indústria, Comércio, Turismo, Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, Cristovam Lages Canela, um prazo improrrogável até dia 31 de março de 2007 para se posicionar com relação à decisão de realizar ou não o investimento.

O terreno foi cedido pela prefeitura do município ao Grupo Schincariol. No mês passado, a empresa anunciou a contratação de Fernando Terni para ocupar o recém-criado cargo de presidente executivo da empresa, como parte do processo de reorganização de negócios iniciado em outubro de 2004 e que inclui a profissionalização de sua gestão. Adriano Schincariol, que ocupava o cargo de diretor-superintendente desde agosto de 2003, e os demais membros da família com funções executivas na empresa passam a atuar, juntamente com conselheiros profissionais, no Conselho de Administração do grupo. Terni, com passagens por ABB e Intelig, ocupava desde 2002 o cargo de presidente da Nokia Brasil. Segunda maior produtora de cervejas no Brasil, a Schin faturou R$ 3,65 bilhões em 2006, alta de 17,5% em relação ao ano anterior. A empresa possui nove fábricas no País e uma décima está sendo construída em Horizonte, no Ceará. O início das operações está previsto para o quatro trimestre de 2007.

Fonte: Gazeta Mercantil - Indústria - Março/2007

guia fornecedores