Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Universidades Estaduais aumentam produção de álcool em gel para combater a proliferação do novo Coronavírus

Universidades Estaduais aumentam produção de álcool em gel para combater a proliferação do novo Coronavírus (Crédito: SETI)

A agência de Inovação Tecnológica da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Novatec), no Paraná, está usando bebidas alcoólicas como vinho, cerveja, vodca e licor para produzir álcool gel. Os produtos frutos de apreensões da Receita Federal são separados em tambores de mil litros e então armazenadas em tanques aéreos. As informações são do jornal Tribuna PR.

As bebidas passam por um processo de destilação. Em uma primeira etapa, o produto é transformado em álcool com 40% a 50% de pureza. Depois, um novo processo de retificação é feito, para o produto chegar a um grau de 86% de pureza.

Em seguida, o material é levado para o laboratório de análises para chegar ao álcool 70%, quando o líquido já pode ser utilizado para limpeza. Para a fabricação do gel, outros produtos químicos são adicionados. A universidade também é responsável por envasar o produto em embalagem de 5 quilos ou em potes menores.

Todo o material produzido pela Novatec é utilizado no setor de saúde da própria universidade ou doado para órgãos públicos, como unidades de saúde, escolas municipais e estaduais, delegacias e batalhões de polícia, Corpo de Bombeiros, Detran e para a Defesa Civil. Segundo a instituição, no mês de março já foram produzidos cerca de 1,8kg do álcool 70%.

Aumento na produção no Paraná

De acordo com o governo do Paraná, diversas universidades do estado também intensificaram a produção de álcool gel para ajudar no combate ao novo coronavírus. A Universidade Estadual de Ponta Grossa e a Fundação Municipal de Saúde assinaram termo de cooperação para produção de álcool 70% glicerinado.

Na Universidade Estadual de Maringá (UEM) a procura pelo produto resultou em um aumento de 3.000% na produção. Segundo a coordenadora do Projeto de Extensão Farmácia e Manipulação da UEM, Marli Mirian de Souza Lima, a produção diária que era de 1 kg passou para 30 kg, com o objetivo de abastecer os setores internos da universidade, Hospital Universitário Regional de Maringá e comunidade externa.

Também por conta do aumento das medidas de precaução em torno da pandemia, a farmácia-escola da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), em Cascavel, passou a produzir álcool em gel para o uso interno de acadêmicos e servidores da universidade e do Hospital Universitário do Oeste do Paraná. A produção passou de 1kg por mês para 5kg por dia.

Já a Universidade Estadual de Londrina (UEL) está estudando a possibilidade de produção de álcool em gel na Farmácia-Escola e nos Laboratórios para distribuição em órgãos públicos.

 

Fonte: ISTO É – 20/03/2020

guia fornecedores