Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

CBCA 200323 Fábrica 75 Divulgação

Gustavo Barrera, CEO da CBCA, e Cassiano Motta, da F75, agora diretor de distribuição do grupo

Expansão no maior mercado consumidor de cervejas artesanais do país é o foco do negócio

A Companhia Brasileira de Cerveja Artesanal (CBCA), responsável pelas marcas Leuven e Schornstein, assinou acordo de parceria e investimento conjunto em uma das maiores distribuidoras especializadas em cerveja artesanal de São Paulo (SP), a Fábrica 75.

Com isso, a CBCA pretende expandir sua capacidade de distribuição no maior mercado consumidor de cervejas especiais do Brasil, aumentando a capilaridade de suas marcas. O acordo contempla investimentos na F75, tornando a distribuição ainda mais eficiente e com ganhos de escala.

De acordo com Gustavo Barreira, CEO da CBCA, diante de um cenário extremamente desafiador e frente às medidas de contenção do coronavírus, a empresa vem tomando ações severas de contingência para redução dos impactos da quarentena, mas sem perder de vista a retomada, que espera que aconteça no segundo semestre. “Nossa atenção hoje está em proteger os colaboradores e contribuir com a sociedade, mas já desenhando ações estruturantes para o fim da quarentena, seja quando for”, diz. “Acreditamos que quanto mais rápido as empresas se recuperarem, melhor será para a economia como um todo”, complementa Gustavo.

Para a Fábrica 75, a oportunidade de ter um parceiro como a Companhia traz potencial de crescimento e robustez à distribuidora. “Nosso plano prevê crescimento acelerado com as marcas CBCA e mantendo
também o portfólio de outras marcas existentes dentro da F75, nas regiões onde atuamos hoje e outras cidades potenciais onde as marcas ainda não têm presença nenhuma”, diz Cassiano Motta, proprietário da F75 e agora diretor de distribuição da CBCA. Cassiano diz ainda que pretendem investir em sistemas de gestão para desenhar um modelo de distribuição replicável e permitir um crescimento estruturado.

De acordo com Gustavo, a construção de uma arquitetura de portfólio, qualidade e distribuição são pilares estratégicos da CBCA. “Com esse passo, CBCA e F75 saem fortalecidas e iniciam a construção de um modelo replicável e com captura de sinergias, permitindo que cada vez mais os consumidores tenham acesso a produtos de qualidade”, finaliza.

A participação da Fábrica 75 aumenta de imediato em 10% o faturamento da CBCA, projetado em R$ 30 milhões em 2020.

 

Fonte: Engarrafador Moderno – 25/03/2020

guia fornecedores