Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Em fevereiro, auge do verão, as duas fabricantes nacionais de cerveja - Schincariol e Petrópolis - ganharam participação, enquanto AmBev e a mexicana Femsa viram sua fatia de mercado diminuir. O maior ganho de share veio da Schincariol, agora comandada por Fernando Terni, ex-Nokia. Em fase de reestruturação, a cervejaria de Itu ganhou 1,1 ponto percentual e alcançou 12,5%, embora ainda não tenha alcançado os 12,7% de janeiro do ano anterior. A Petrópolis, das marcas Itaipava e Crystal, saiu de 7% para 7,5%. A empresa não admite, mas está finalizando a compra da Cintra, do Rio de Janeiro.

A Femsa perdeu 0,2 pontos percentuais e ficou com 8,5%. Quando comprou a Kaiser, a mexicana tinha 9%. A AmBev caiu de 68,7% para 67,2%. O reajuste de preços entre 3% e 4% feito em janeiro e o aumento das vendas nos supermercados em janeiro - a companhia é mais forte em bares - são apontados pela AmBev como responsáveis pela queda.

Fonte: Valor Econômico – Empresas - Tendências & Consumo - Abril/2007

guia fornecedores