Acessar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
Captcha *

Talvez você já tenha ouvido que a cerveja Guinness é uma cerveja pesada, por ser escura e ter sua espuma cremosa. Eu já me deparei com essa afirmação algumas centenas de vezes sobre uma das Stouts mais famosas do mundo. Mas será que a cerveja Guinness é mesmo pesada, densa? A resposta direta aqui é não, esse é mais um dos mitos do mundo cervejeiro e vou explicar o porquê.

Quando falamos de cerveja pesada estamos nos referindo ao corpo dela. No caso das Dry Stouts – Classic Irish-Style Dry Stout segundo o guia do Brewers Association – elas são cervejas que devem ter corpo médio a médio baixo, que é o caso da Guinness Draught. A característica cremosa dela vem da utilização de nitrogênio para servi-la e promover aquele famoso efeito cascata. Isso altera a sensação na boca que ele provoca e contribui para a leveza do corpo. E para fechar ela possui apenas 4,1% de teor alcoólico, ou seja, outra característica de uma cerveja leve.

Guinness não combina com o clima brasileiro

Mais um mito que envolve a cerveja Guinness e boa parte das Dry Stouts do mercado. O fato delas serem escuras e cremosas não as fazem cervejas com baixo drinkability. Pelo contrário, com seu teor alcoólico e corpo baixo elas são boas pedidas para climas quentes. Segundo a Diageo as vendas na Nigéria, país africano que também produz Guinness, aumentaram 28% em 2015. Eles são responsáveis também pelo segundo maior consumo da cerveja no mundo, cerca de 40% da produção mundial.

Algumas pessoas acham que por ser escura e cremosa a cerveja Guinness empapuça, causa sensação de estufamento. A adição do nitrogênio na cerveja forma bolhas muito menores, mas maiores em quantidade, que trazem leveza para a cerveja e aumentam a duração da espuma. Portanto, é apenas mais uma lenda. Na Irlanda, de cada 3 pints de cerveja vendidos, 1 é de cerveja Guinness. Levando em conta que a média de consumo de cerveja dos irlandeses per capta é de 97 litros por ano (segundo dados de 2014), são pelo 56 pints de Guinness tomados por cada irlandês.

A cerveja Guinness leva aveia para dar cremosidade

Talvez você também já tenha ouvido essa informação por aí. Não querido (a) leitor (a), no caso da Guinness ela não leva aveia na receita. Algumas Stouts adicionam o ingrediente para trazer cremosidade e corpo para receita, mas geralmente essas cervejas estão dentro das categorias Oatmeal Stouts, ou Imperial Stouts. A Guinness mantém a tradição na fabricação, levando apenas maltes, lúpulo, água e fermento. Como falei, a cremosidade vem do nitrogênio que é utilizado no serviço da cerveja. Esse serviço por sinal é algo muito respeitado na Irlanda e possui todo um ritual. Na visita ao museu Guinness Storehouse eles ensinam como tirar o pint perfeito da cerveja Guinness. Dá uma olhadinha no vídeo abaixo:

A Guinness aqui não igual a Guinness da Irlanda

Apesar do controle de qualidade de produção da Guinness ser alto podemos dizer que exatamente o mesmo sabor não vai chegar aqui. Primeiro porque a cerveja é importada, e cerveja que cruza o oceano Atlântico sempre acaba sofrendo por conta da viagem longa. Segundo porque na Irlanda ela é produzida com ingredientes 100% irlandeses, e não é necessariamente essa cerveja que vem para o Brasil. A Diageo possui cerca de 50 fábricas que produzem a cerveja Guinness Draught e outros rótulos da marca ao redor do mundo. Não encontrei nenhuma informação concreta sobre a origem das latas e barris que chegam ao Brasil.

Fonte: Bar do Celso – 30/01/2017

guia fornecedores