07 Dicas de e-mail marketing para o sucesso das campanhas

Estudo “As métricas ocultas da entregabilidade de e-mails”, da Return Path, aponta quais são os indicadores os profissionais deveriam analisar e sua importância.

O sucesso de uma campanha de e-mail marketing não depende apenas de uma oferta atrativa, seja de produto ou serviço. Antes de enviar é importante que os profissionais de Marketing se aprofundem em métricas “ocultas” do e-mail Marketing, como taxas de leitura, encaminhamento, reclamação, entre outras. Esses dados são fundamentais para entender o engajamento dos consumidores.

Por isso, a Return Path apresentou “As métricas ocultas da entregabilidade de e-mails”, que não só apontam quais são os indicadores que todo profissional de e-mail Marketing deveria analisar, como também explicam o que eles significam e por que são importantes. Com base nos dados do material, é possível identificar oportunidades de melhoria nas campanhas e, consequentemente, melhorar os índices de entrega e o retorno sobre investimento da área deste canal. As sete métricas são:

Mensagens lidas: significa que o destinatário quer receber sua mensagem e tem como maior índice as indústrias de serviços públicos, com 47% de alcance;

Mensagens respondidas: a mensagem é desejada e provavelmente de natureza pessoal, com maior índice em indústrias de telecomunicação com 1,49%;

Mensagens encaminhadas: O destinatário gostou da mensagem e outras pessoas podem se interessa também, maior índice em empresas de serviços públicos, com 0,47% de índice;

Mensagens marcadas como “não spam”: é um forte sinal para os provedores de que os e-mails daquele destinatário devem chegar no inbox, maior índice entre seguradoras, com 0.10%

Mensagens deletadas antes da leitura: significa que a mensagem não é relevante para o destinatário, empresas que fornecem material de escritório apresentam maior índice com 14%;

Mensagens entregas em pasta de “spam” ou lixo: significa que o provedor utiliza filtros que indicam que a mensagem é indesejada. Maior índice em empresas automotivas, com 29%;

Mensagens marcadas pelo usuário como “spam”: o usuário indica que não quer receber a mensagem. Maior índice entre empresas de telecomunicações com 98%.

Fonte: Mundo do Marketing, por Bianca Ribeiro, 29/03/2016, disponível dia 02/05/2016